Especulação: Que consola seria possível criar em finais de 2018?

AMD_Roadmap

A Scorpio sai em 2017. Mas se alguem resolvesse lançar uma consola em 2018, que especificações poderia essa consola ter nessa altura?

Em tempos escrevemos aqui um artigo que dava a conhecer que o Roadmap da AMD dava pano para mangas para eventuais super consolas já em 2018!

O presente artigo retoma a temática, repetindo muito do que já tinha sido referido anteriormente, mas atualizando a informação com dados sobre o CPU e uma ideia geral sobre custos!

A Scorpio!

Todos sabemos as especificações da Scorpio (parte ainda especulado, outra já confirmada)!

Arquitectura Polaris com extensões Navi, com 6 Tflops, CPU de 8 núcleos Zen, 12 GB de RAM e 320 GB/s de largura de banda!

Especificações impressionantes para uma consola, e que usam do melhor hardware que está disponível na altura, Só não usando mais por questões de preço e consumo!

Os CPUs Zen serão novidade absoluta na altura do lançamento da consola, e o GPU Vega só não foi considerado por questões de preço e consumo, sendo que a Polaris na altura terá mais de um ano de idade, e como tal será bem mais acessível!

Mas e preço? Mesmo assim a consola não será tão barata como uma One ou PS4. O seu hardware superior quase que garante isso! Mas isso não impedirá as vendas! Afinal as especificações são extraordinariamente boas, e certamente a consola trará, tal como a PS4 Pro, melhorias aos modos 1080p.

Mas e se esta consola fosse criada para 2018, ou a Sony respondesse nessa altura, o que seria possível fazer-se nessa altura?

GPU

Repetindo o que já tinha sido referido num artigo anterior, de acordo com o Roadmap da AMD, os Navi já estarão disponíveis para uma consola em finais de 2018 mas, tal como a Microsoft fez ao optar por GPU com algum tempo de mercado, o mais certo é que este GPU não seja escolhido pelos mesmos motivos: O preço!

Assim, e tal como a Microsoft fez para a Scorpio, a ser criada uma consola para esta data a escolha teria de recair sobre um GPU já com algum tempo de mercado para descer os custos. E tal colocaria os Navi de lado, tornando a arquitectura Vega a ideal!

E que GPUs com arquitectura Vega teremos disponíveis em 2018?

Bem, o Vega estrear-se-á em 2017 com o Vega 10, com 225 Watts de consumo e 12 Tflops.

Mas ainda em 2017 a AMD planeia lançar um Dual Vega 10, que aumentará a capacidade para 24 Tflops, subindo o consumo em apenas 75 Watts (para 300 Watts). Valores de consumo extremamente atractivos, especialmente para um GPU Duplo, e que em 2018 terá também um ano de mercado! No entanto, diga-se que a sua maior valia, o ser um GPU duplo, é também o seu maior problema: A ser escolhido para uma consola, o seu custo não seria exactamente baixo!

Mas eis que surge aqui uma curiosidade enorme! A AMD planeia um novo GPU para inícios de 2018, perfeitamente a tempo de poder ser usado numa consola: o Vega 20.

E o que é este Vega 20? Nada mais do que uma atualização do Dual Vega 10 de 14 nm para 7 nm.

Este GPU de 24 Tflops, ao descer de 14 para 7 nm torna-se basicamente muito atractivo a nível de preço e, Tal como o Polaris alterado da Microsoft é baseado numa arquitectura igualmente com um ano.


A mudança de litografia melhora-o ainda a nível de consumos e ele passará a ser muito mais atraente para uma consola ao consumir apenas 150 Watts!

Basicamente, quer este fosse ou não o GPU adoptado por uma hipotética consola criada para finais de 2018, ele existiria no mercado e com condições para poder ser usado. E isso implicaria:

GPU com 24 Tflops, arquitectura Vega com extensões Navi

RAM

Sem discutirmos a quantidade, uma vez que isso seria algo especulativo e não baseado em nenhum roadmap, acreditamos que 16 GB seria o ideal para ganhos de nova geração. Mas no entanto aqui não pretendemos falar da quantidade, mas sim da largura de banda.

E em 2018 teremos as memórias HBM2 capazes de 1 TB/s de largura de banda. E que são suportadas pelo Vega 20!

Naturalmente não acreditamos que seja necessário algo deste género para uma consola, mas o certo é que a tecnologia estaria no mercado e poderia ser usada. E isso implicaria

16 GB HBM2 com 1 TB/s de largura de banda

CPU

A seguirmos o modelo da Microsoft o ideal era que a consola usasse um CPU acabadinho de lançar e com a maior performance possível. E curiosamente a AMD tem um CPU desses para essa data!

Um CPU baseado na arquitectura sucessora da Zen, o Zen Plus, e que trará ganhos de IPC (instruções por ciclo), mesmo face ao Zen. Estamos a falar dos Grey Hawk!

Este é um CPU de 4 núcleos, o quer dizer que, a ser construída uma consola com este CPU, a mesma teria de obedecer ao atual esquema da PS4 e Xbox One, usado dois processadores, o que face ao seu consumo de apenas 10Watts por cada 4 Núcleos não seria um problema.

Curiosidade ou não, este CPU será fabricado na mesma litografia da Vega 20, 7 nm, o que quer dizer que a integração dos dois produtos num APU de baixo consumo é perfeitamente viável!

Conclusões

Que preço teria esta consola?  Seria difícil de dizer, mas ao seguir o mesmo esquema de escolhas da Scorpio o seu custo deveria andar aproximado do desta consola. Algo que poderia ser depois ajustado com absorção de prejuízos nas vendas, como muitas vezes aconteceu no passado!

A questão é que, mesmo que ligeiramente mais cara que uma Scorpio, esta consola a ser lançada em 2018 seria muito mais atractiva! Aqui não só teríamos performance para os 4K, mas para evoluir os 4K e criar aquilo que efectivamente seria uma nova geração.

E mais ainda, o timming do seu lançamento parece o ideal uma vez que não os Roadmaps existentes não preveem nenhum salto de performance tão grande nos próximos tempos.

Assim, torna-se possível criar uma consola para 2018 com as seguintes especificações:

GPU com 24 Tflops, arquitectura Vega com extensões Navi, CPU de 8 Núcleos Zen Plus, 16 GB de Ram e 1 TB/s de largura de banda


Diga-se que com isto, face ao que a Scorpio oferecerá em 2017 a consola valeria certamente a pena. Mesmo que o seu preço fosse mais elevado!  Tal seria uma consola 13,3 vezes superior à PS4, 18,3 vezes superior à Xbox One, e 4X superior à Scorpio!

 

Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (25)

  1. Mário, aqui vc cita as futuras cpus e gpu da AMD, mas se no futuro a a Sony ou a MS optarem pela Nvidia? Quais são as tecnologias vindouras daqui alguns poucos anos da Nvidia? Parabéns pelo artigo.

  2. Mário perdão mas esquecestes de algo com importância sem igual nos dias de hj em um console, drive Bluray 4K, sem este praticamente de nada adianta especificações e jogos pois todos queremos assistir conteudos 4K em nossos sofares e em nossos consoles, isso é verdade.

    • Achei ineessante e válida a ironia do seu comentário mas se voce parar pra pensar que jogos de nova geração, que nao é o caso do scorpio e do PS4 Pro, precisarão de mais espaço em disco, o Drive Blue Ray UHD é imprescindível. O Blue Ray comum pod armazenar até 50GB em discos dual layer, isso é o máximo. O UHD pode guardar até 100GB em discos triple layer. Eu acedito que sem discos UHD, na próxima geração todos os jogos vendidos em formato físico teriam no máximo metade da instalação do jogo e o resto viria online ou em mais discos encarecendo o valor. Isso seria inviável.
      Quando asmpessoas pensam em jova geração, lembram apenas de poder GPU e CPU e esqyecem coisas importantes como midia, memória e capacidade de armazenamento. Em 2018, não haverá nenhum incremento nessas tecnologias à um preço baixo o bastante para ser inserido num console. Um console de nova geração deve ter uma tecnologia de discos de armazenamento com grande capacidade e desempenho, o que simplesmente não existe ainda em preços aceitáveis. Ninguém vai comprar um console de 1000 dólares.
      Logo, e eu sei que todos os fans Sony esperam o triunfal PS5 em 2018, deveriam ficar mais do que contentes se caso esse console existir e for no máximo 40% mais forte do que o Scorpio, algo na casa de 8,4 tflops, e qu não obrigaria a Microsoft a lançar um novo console correndo, pois é perfeitamente aceitável a diferença. Na verdade, a diferença do Pro pro Scorpio também é perfeitamente aceitável, as pessoas só estão especulando um PS5 em 2018 pelo orgulho e picuinha da Sony em ter o console mais potente.

      • 8,4 Tflops não é uma nova geração! É uma PS4 4K nativos!

      • Foi ironia mesmo @Fe e disse isso mais pra discontrair em cima do artigo pois como todos sabemos uma das criticas do Pro hj é a de não ter a referida midia como se esta fosse algo de suma importância em um aparelho destinado principalmente a jogos, e vc tem razão quando a necessidade de mais capacidade de armazenamento, porem quanto as possibilidades de um eventual PS5 em 2018 vir com apenas 8,4TF acho que vc viajou, tá bem explicadinho no artigo do Mario que as possibilidades serão viaveis e como o PS5 tem a pretenção de ser uma nova geração acredito mesmo que o PS5 tem que vir com mais de 20TF assim como o console posterior ao Scorpio também teria de ter uma potencia teorica ainda maior, sobre seu ultimo paragrafo, acredito que a motivação dele deve ser pelo fato de vc no fundo assumir que existe a possibilidade de em finais de 2018 a Sony estár no mercado com uma plataforma com possibilidades de criação não possíveis no Scorpio, pois convenhamos que um jogo multi feito para uma plataforma fechada de mais de 20TF não seria muito viavel em uma outra de 6TF, sem falar que caso a Sony lance o PS5 em 2018 (eu prefiro 2019), acredito que o ciclo de 5 anos para o PS4/Pro está de bom tamanho, como eu que comprei o PS4 em janeiro/14 e não pretendo troca-lo pelo Pro em 2018/19 compraria o PS5 sem problemas, enfim como tudo o que aqui discutimos não passa de achismo com base em alguns fatos melhor esperar mesmo para poder ver o que acontece.

        OBS: Mario o novo sistema de captcha é bem melhor e funcional que o antigo, parabéns pela mudança.

        • Na verdade o artigo não explica, ele supõem que haverá tecnologia barata o bastante para tal console o que eu discordo. Basta ver o PS4 Pro, 3 anos depois e reduzindo a litografia pela metade, de 28nm para 14nm, eles só conseguiram ir até 2,3x mais potência em um produto financeiramente viável. O Scorpio será o console financeiramente viável com mais potência para o ano de 2017 e é 40% mais potente que o PS4 Pro. Por que você acha que com um ano de diferença a potência será multiplicada em 4x e vai caber dentro de um console?
          Já existem GPUs de 12Tflops e elas simplesmente são caras demais para um console. Você acha que daqui a dois anos as GPUs de 24Tflops serão viáveis?
          Tem ideia do quanto esse otimismo é “no sense”?
          A própria Microsoft precisa esperar um ano para lançar um console de 6 Tflops quando ela poderia fazer um overclock da Polaris que já entrega potência semelhante no máximo apenas para conseguir um custo viável.
          Na melhor das hipóteses, a AMD vai cumprir suas metas, o que já é improvável pois todos os produtos da companhia estão atrasando, e em 2018 será possível ter 12Tflops em 7NM com o preço viável. E aí, o PS5 será um “PS4 Pro Extreme” como eu to dizendo a bastante tempo.
          Tem outros agravantes também que eu nem mencionei, qual a memória que a próxima geração vai utilizar? Qual a largura de banda? Qual a tecnologia de armazenamento?

          Você não pode ter 24Tflops e usar 16GB de memória. Você não pode ter 24TFlops e menos de 1TB/s de largura de banda. Você não pode criar jogos com a fidelidade gráfica de 24Tflops e usar HD Sata para fazer o streaming dos dados.
          Logo, esquece de pensar em CPU e GPU, pensa que você precisa de um disco com desempenho dos SSD e capacidade de armazenamento semelhante a do Sata. Hoje em dia o SSD de 2TB custa 675 dólares. Aí você precisa de uma memória grande o bastante para justificar uma nova geração, provavelmente algo perto de 32GB com largura de banda semelhante ou melhor que o HBM 2 que ainda nem foi lançado. Aliado à isso, seu leitor de disco tem que ser 4K por que nem todo mundo vai ter paciência para baixar digitalmente jogos de 100GB.
          Na melhor das hipóteses e com todos os subsídios viáveis, em 2018 o PS5 vai custar 1000 dólares e se as pessoas estão chorando por que o Scorpio pode custar 500 dólares no final de 2017, elas estarão preparadas para gastar essa fortuna com risos na cara em 2018?

          Eu não tenho medo que exista um PS5 em 2018 mais potente, se ele existir será a lógica ele ser mais potente. Eu acho é muito engraçado essa esperança de que o PS5 será um monstro. Vocês agora se assemelharam ao Misterxmedia especulando coisas inviáveis para o Xbox a 4 anos atrás.

          • Vamos esclarecer umas coisas!

            1 – O artigo refere a tecnologia que existirá em finais de 2018. Não é especulação, é realidade e baseado no roadmap da AMD!

            2 – O artigo em parte nenhuma refere que o hardware será usado numa PS5. O artigo refere apenas que caso se criasse uma consola em 2018, esse hardware estaria disponível e em condições de ser usado numa consola. Há uma referência passageira à Sony apenas porque se acredita que será a primeira a lançar depois da Scorpio.

            3 – Condições para ser usado em uma consola pressupõem baixos consumos, e baixos custos!

            3.1 – Nesse sentido o artigo explica que os CPUs da altura apenas consumirão 10 watts por cada 4 núcleos, e que uma placa com 24 Tflops apenas consumirá 150 watts, cumprindo o requisito do consumo.

            3.2 – O artigo segue seguindo o mesmo pressuposto usado para a execução da Scorpio. Uma consola criada com um GPU que na altura do seu lançamento terá 1 ano de vida. Assim ele pega na Vega 20 como possível GPU para o uso, uma vez que em 2018 ele terá cerca de um ano de vida.
            Naturalmente um Vega 20 será muito mais caro pois é basicamente um GPU duplo. E é aí que entra a informação da redução da litografia de 14 para 7 nm, o que deverá reduzir, e muito o seu custo!

            4 – Basicamente o artigo especula sobre o custo desta consola, acreditando que o mesmo seria viável. Mas fâ-lo devidamente apoiado em realidades que são conhecidas e transmitidas pelo fabricante (datas de lançamento e litografia usada).
            Assim, nesse sentido, e a não ser que haja alguma promoção para 2017, em 2018 os princípios válidos para 2017 deverão ser válidos.

            5 – O misterXmedia especulava sobre tecnologias baseadas em protótipos e gpus duplos em camadas. E isto baseado em tecnologia que se sabia não existirem à data, e aplicados a um hardware já existente e que nunca tinha revelado tais especificações.
            Este artigo fala de tecnologias que em finais de 2018 terão um ano, e tecnologias reais dadas a conhecer publicamente como existentes nessa altura pelo fabricante da mesma. Tudo isto aplicado a um possível hardware que poderia, ou não, vir a existir.
            Daí que a comparação com o MisterXmedia é não só patética como ridícula.

          • É mais ou menos o que todos nós acreditamos sempre que se especula uma nova geração, potência muito alta. Lembro que em 2012 ninguém especulava o PS4 com 1.8Tflops. Todo mundo falava que a próxima geração seria muito poderosa e surgia rumores de máquinas de 4 Tflops e 600GB/s de largura de banda. Quando vazaram os primeiros documentos oficiais sobre especificações, foi meio que uma decepção geral, que apenas mudou de foco pelo fato do Xbox ser menos potente.
            Então, desconsiderando o ano de lançamento, provavelmente as pessoas que pensam em máquinas com mais de 20 teraflops fiquem decepcionadas se a próxima geração for menos do que isso.

            Eu particularmente, iria gostar bastante de uma nova geração poderosa dessa forma, mas eu estou preocupado com o pouco tempo entre lançamentos. Como disse antes, os jogos tem demorado mais tempo do que o normal para serem produzidos e com intervalo em hardware reduzido, o mercado vai perder atrativos.

          • Uma nova geração precisa de pelo menos 12 Tflops. 12 Tflops é 6x mais que a PS4, mas menos do que os mais de 7x da PS4 para a PS3.
            A questão é que a PS4 lidava com 144% mais resolução que a PS3 e uma PS5 lidará com 400% mais resolução que uma PS4. Daí que 12 Tflops seja pouco e o ideal 24.

        • E novamente, eu acho que toda essa esperança é só pelo orgulho de dizer que o Playstation é o console mais potente. A Sony é completamente capaz de sobreviver com o PS4 Pro até 2020. Não é o fato de que o Scorpio vai rodar jogos com maior resolução e sem as engasgadas de frame rate que o Pro está dando que vai fazer a Sony ser obrigada a lançar um novo console que no máximo vai melhorar o que o Scorpio faz e não acrescentar nada de novo de verdade.
          Eu já disse, tirando a diferença de hardware, a única diferença conceitual entre PS4 Pro e Scorpio é que a Microsoft respeitou a tecnologia e deixou os engenheiros criarem uma máquina verdadeiramente capaz de levar os jogos do Xbox para 4K, enquanto a Sony apressou as coisas para lançar um produto mais rápido que tecnologicamente não está onde deveria. Ele não é o bastante para 4K, nem para levar os jogos do PS4 a 60fps. Isso pra mim é fracasso tecnológico, independente do sucesso que venha a ter. Nada teria mudado se eles esperassem até 2017 para lançar um PS4 Pro realmente capaz do que se propõem.

          • Concordo com tudo que falou sobre o PS4 Pro Fernando, e também acredito que a Microsoft esteja certa em esperar mais pra lançar um console “Pro” desde que esse realmente seja capaz do 4k. De qualquer forma, só nos próximos anos pra saber o que vai dar essa novela lamentável que virou os consoles.

        • Não nego que tem um lado que está alegre desde a final da E3 2016 porque daqui a 1 ano terão o console mais potente. Tanto vale para os usuários quanto para a própria marca.

          Sempre vai ter essa briga, independente de que lado esteja.

    • Não esqueci, nem deixei de esquecer. O leitor de 4K é uma mais valia, mas não algo obrigatório. Para além do mais, para quê falar do leitor? Para isso teria de falar de portas USB/Firewire, do HDD, de portas HDMI/Display Port, etc!

      Não te esqueças que estamos a falar de consolas de jogos… e não de centros multimédia. Isso são extras que podem ou não existir na consola!

  3. Tem um rumor da semana passada, nada confirmado, que diz que o Scorpio teria uma GPU Vega com 56 CUs a 950MHz, o que na verdade dá a potecia final de 6,8 Tflops. E a CPU não é verdadeiramente de 8 nucleos, é um ZEN de 4 nucleos com tecnologia semelhante ao Hyper Thread da Intel, tipo os Core i7. Seria suficiente para superar o jaguar por muito e manter o preço aceitável.
    Apenas rumores.

  4. Vai ser zen mesmo no scopião?

    Pq a AMD disse que até lá não vai conseguir fazer uma APU com zen… scopião vai ter GPU e CPU separadas?

  5. Será que o Scorpio será de fato nova geração,tendo jogos que o one não rodará? E o fato desta virtualização da ms, retrocompatibilidade, dá a entender que a MS está querendo transformar a Live em uma espécie de Steam dos consoles, pois estão querendo colocar games do xbox original na Live tb! Bem, só falta o one rodar emuladores como o Dolphin e o cemu, aí ficará bem interessante. E se bobear, até o do switch quando sair, pela potência do Scorpio, poderá ser capaz!rs

Deixe um comentario

O seu e-mail nao sera publicado.


*



*