Esta geração de consolas ainda tem muito para oferecer! Eis 15 jogos que estão anunciados para serem lançados em breve!

A aproximação de novas consolas poderia significar que a as actuais já não terão grande suporte a nível de jogos. Mas o video que se segue, demonstra o contrário!

O video que se segue apareceu-me por acaso no Youtube. E quando o visualizei fiquei espantado com a grande quantidade de jogos de qualidade ainda previstos serem lançados para a actual geração de consolas.

O video mostra um total de 15 desses jogos, sendo muitos deles exclusivos Playstation!

Não sabemos se estes jogos chegarão todos a ser lançados, ou se alguns transitarão para a nova geração. Seja como for, o video vale bem a pena ver!





37 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
bruno
bruno
8 meses atrás

Como o Fernando bem disse, ainda ha pouco: com a Xbox a entregar jogos ao nivel de Gears 5 (e acrescento eu, a PS4 a receber titulos como Days Gone ou Death Stranding, ou mais aqueles que tens nesse video), torna-se bastante obvio que uma nova geracao nesta altura (outono de 2019) nunca foi uma necessidade a nao ser para quem discute em foruns e depois fica boquiaberto com o que e entregue nas consolas a cada novo titulo.

Nos proximos tempos vamos receber: Death Stranding, Star Wars da EA, Final Fantasy VII remake, Medievil remake, Biomutant, Avengers, Dreams e de acordo com rumores The Last of Us part 2 em fevereiro de 2020.

E isto sequer representa 5% do total de titulos a serem lancados entre os call of duty, Watch Dogs e outros. E sabe-se la que mais chegara ate ao final do proximo ano.

Pior, a TGS e ja este mes e imensas novidades parecem estar a caminho. A Capcom parece estar a preparar mais um titulo online baseado na serie RE – o Project Resistance.

Ha rumores de que a Insomniac prepara um novo ratchet e clanck para a PS4.

A Bluepoint continua a trabalhar num projeto secreto que e um reimaginar de algo.

Eu ja o disse antes: 2020 sera aceitavel mas 2021 e o ideal para a proxima geracao.

O Fernando tocou num ponto importante: onde estao as novas tecnologias de shaders? A ultima demo da Square Enix foi uma piada – parece um modelo feito na PS3, com raytracing activado!

Rui Teixeira
Rui Teixeira
Responder a  bruno
8 meses atrás

E eu pergunto, será que o RT torna os jogos assim tão superiores?
Vejamos este exemplo do Metro Exodus https://www.youtube.com/watch?v=Ltcfj9ff0e0, as diferenças são obviamente notórias, mas se reparar-mos bem, na versão sem RT podemos ver que não há qualquer tipo de iluminação global implementada, nem sequer ambient occlusion parece estar activado. Vejamos um exemplo parecido de um jogo bem velhinho https://youtu.be/WI_dnwhn9s0?t=11014, a IG, se não me engano, neste jogo é pré-calculada, mas está lá, no Metro Exodus poderiam ter feito o mesmo, já que a iluminação não é dinâmica, mas até já existem técnicas de IG em tempo real que poderiam ter sido implementadas na versão sem RT.
O que tenho notado é que certos jogos estão a deixar de implementar certas técnicas para que a versão com RT se veja muito superior. Pelo que percebi na análise que a DF fez ao Cyberpunk 2077, a versão sem RT nem o screen space reflections tem implementado, o que me parece ridículo nos dias de hoje.
Resumindo, o RT é muito bom e é mais preciso, mas será que é mesmo necessário para a maioria dos casos? Compensa a perda enorme de performance para se ter umas diferenças mínimas (se as técnicas mais leves forem implementadas)?

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

Bem, eu nao duvido nem por um momento da utilidade do RT e acredito que ele sera fundamental para revolucionar a maneira como jogamos os jogos, no futuro. A entrevista de Mark Cerny sobre a Play5 revela exactamente isso, quando refere o audio e eu acredito que ainda veremos muito mais e melhor na interatividade com o mundo, para alem dos efeitos visuais.

Dito isto, dou-te razao Rui.

O que descreves e uma infeliz consequencia da adocao do RT e uma coisa que cai bem na filosofia nVidia que temos visto no Gameworks que e capar os jogos nas placas inferiores para pespegar novas placas bem caras. Mas a tua questao e pertinente: nesta fase compensa a aposta para no fim se ter um efeitozinho melhor, mas uma enorme quebra em performance?

Mesmo qd tens a nVidia a anunciar que investir no RT agora e investir no futuro e uma valente treta. O hardware tende a melhorar e acredito que as atuais RT da nVidia em breve estarao obsoletas.

Como o Mario disse, o RT primariamente, substitui as tecnicas tradicionais de iluminacao, com melhores resultados. O que descreves e uma consequencia de teres o apoio nVidia a titulos: eles pura e simplesmente implementarama resolucao RT e nao fizeram mais nada na versao sem RT. E como bem dizes podiam ter feito muito mais!

Acho que no fim tudo depende do tipo de solucao utilizada. Uma coisa e certa: RT necessita de hardware proprio e dedicado, para fazer as operacoes necessarias (gerir e lidar com a interseccao dos raios, por exemplo).

Curiosamente, no Reset Era referiram que a solucao da nVidia e pior que a solucao apresentada pela imagination tech, a primeira empresa a propor o conceito de renderizacao hibrida.

Basicamente e construir a cena ou quadro, usando renderizacao e raytracing simultaneamente!

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

Mário, bom dia

Esse tópico RT daria um belo artigo hein?!

Pode me tirar uma dúvida se possível?
Vou falar de forma simples, mas se entendi direito, o RT faz de forma automática todo esse trabalho de iluminação etc deixando os programadores com tempo livre pra se concentrar em outras coisas? Diferente dos sistemas comuns que aplicam essa iluminação e efeitos “manualmente”?
Isso está correto?

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

Hum, um passo a mais rumo a compreensão. Obrigado.

bruno
bruno
Responder a  Carlos Zidane
8 meses atrás

@Zidane RT e rasterizacao sao duas formas distintas de construir o que tens no ecra.

Para entenderes, pensa no GPU como um ilustrador de banda de desenhada, ou quadradinhos, que tem que pintar milhares de cenas enquanto jogas. Sabes os 30 fps ou 60 fps? Sao 30 ou 60 cenas, ou quadros (ou cada um dos quadrados) que o ilustrador, o GPU, tem que pintar e apresentar num segundo. Alguma vez, na escola fizeste um projeto em que tinhas que desenhar uma personagem a mover-se usando varias folhas? E isso que o GPU faz, mas com muito mais trabalho e mais rapidamente.

Quando se comecou a desenvolver a tecnologia de apresentar imagens geradas por computador (e um GPU faz isso, cria imensas imagens que te apresenta tipo filme, uma a seguir a outra), dois processos surgiram para se conseguir fazer isso: a rasterizacao e o RT.

A rasterizacao e igual a um pintor… compoe as formas e coloca as cores para simular sombra e a dimensao tridimensional.

O RT faz de forma diferente. Basicamente, pega nas formas e simula o trajeto inverso da luz. A Luz, na realidade sao milhares de raios que atingem os objetos do mundo em teu redor, sao reflectidos e chegam aos teus olhos dando-te informacao sobre a forma, cor e opacidade. Para poupar trabalho e porque num GPU ja se sabe a partida as cores e a natureza dos materiais, o que foi feito foi emitir o raio dos teus olhos (na realidade o ecra, e estamos a falar de varios raios para um pixel) e adivinhar a cor dos objectos com base naquilo que teria sido atingido pelos raios que lhe deram origem (desta forma evita-se simular raios desnecessarios e somente aqueles precisos para veres os objectos da cena). Isto significa que o GPU pode ter quepartir de um raio inicial e depois ter que simular dois ou tres se o objecto for transparente devido a sombra, cor e reflexao. O que significa que tem que gerir e simular milhares de raios (e quanto maior a resolucao, muito mais raios sao necessarios).

Ora o que se observou foi que a rasterizacao era muito mais rapida a criar a cena que o RT. E por isso desde o inicio do desenvolvimento dos GPUs os GPUs voltados para a rasrerizacao dominaram o mercado (nos anos 90 ainda houve alguns GPUs puramente RT, mas nunca foram tao eficientes quanto os de rasterizacao).

Mas a rasterizacao nem sempre funciona bem! E muito rapida a pintar as formas 3D e as cores, mas e pessima a simular a luz, transparencias, reflexos e as sombras ao longo do tempo (se reparaes em muitos jogos desta geracao, algumas sombras sao uma treta e aparecem quadradas). Ao longo do tempo, muitas tecnicas foram inventadas para simular melhor a luz e os reflexos, e funcionam mas sem nunca conseguir igualar o que se obtem por RT!

Ja o RT, neste aspeto, e muito melhor porque de raiz ja simula a luz e ja te da a informacao sobre isso. Mas e muito lento a construir toda a cena com objectos, cores, sombras e tudo o mais.

Entao a ImagTech, em 2014 apresentou um conceito inovador: renderizacao hibrida! (renderizacao em temos simples, e o nome dado ao acto de pintar a cena ou o quadro). Basicamente consiste em criar um GPU que consiga simultaneamente fazer as duas coisas usando os pontos fortes de cada uma. Usar a rasterizacao para as formas e cores – e usar o RT para simular a luz e com isso, a sombra, transparencia e reflexos.

Ou seja, e respondendo a tua questao: o que se espera e que em vez de aplicar todo o codigo para simular reflexos e transparencias, se apaguem estes sistemas e se aplique RT para criar esses efeitos (o que em principio permite reduzir a quantidade de raios que sao precisos e aliviar este processamento).

E nas demos da nVidia podes ver as diferencas quando tens reflexos simulados em tempo real em certas superficies (Se fores a RE2, por exemplo, nao tens isso apesar de teres superficies reflexivas!)

Ora a ImagTech, que so fabrica GPUs mobile, nao conseguiu impor a ideia (entretanto foi largada pela Apple, o seu prinicipal cliente e entrou em problemas).

E pasado 4 anos a nVidia com a seire RX finalmente tras o conceito aos GPUs desktop.

Mas o resultado e este: poucos jogos o suportam, e tendo em conta a performance (tens mais hardware para a rasterizacao que para o RT) tens quebras na resolucao. E de acordo com o que o Mario disse a pipeline esta demasiado separada para conseguir integrar bem a renderizacao hibrida! (A nVidia criou RT cores especificos) e por isso e dificil integrar os dois, ou pelos menos, muito mais trabalho de optimizacao e necessario.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  bruno
8 meses atrás

Hum, muito bem explicado. Obrigado Bruno.

AlexandreR
AlexandreR
8 meses atrás

Uma coisa é certa, a sony vai fechar a geração com uma chave de ouro!
Death strading e The last of us part 2…
Também há o jogo da Sucker Punch, Ghost of tshushima…
Mas não estou com muita expetativa, para não falar se ira sair na ps4!

daniel
daniel
Responder a  AlexandreR
8 meses atrás

Cara, não estou botando muita fé nesse jogo do Kojima não kkk. Ta muito estranho aquilo lá. Mas TLOU 2 será jogão, meu deus. A diferença de uma naughty dog, rockstar e CDP red é a atenção aos detalhes que eles dão nos jogos. Não sei se já comentaram, mas rumores apontam que a naughty planeja um jogo em 1° pessoa como próximo projeto. Gostaria muito de vê-los sair da zona de conforto na próxima geração, assim como a santa mônica saiu nessa. Ou então façam um Jack 4 pelo menos kkkk.

Livio
Livio
Responder a  daniel
8 meses atrás

E qual jogo do Kojima não é estranho? Até o P.t. que voltou a ser falado nos 2 últimos dias é estranho.

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  Livio
8 meses atrás

Isso é verdade, mas dessa vez ele bateu o recorde, tá todo mundo boiando, e não sei se só o nome Kojima vai ser suficiente pra vender esse game, conheço muita gente que não tá ligando pro jogo

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  daniel
8 meses atrás

Concordo que Death Stranding tá meio esquisito. Engraçado que a cada trailer invés de um incremento no “hype”, deu foi uma desanimada pro que começou forte. Mas tenho uma impressão até então digamos, 60% positiva.
Quanto ao jogo em primeira pessoa… Eu odeio 😅. Cyberpunk que estou bem a fim de jogar tem esse detalhe que me deixa um tanto incomodado. Daí falam lá em personalização do personagem… De que adianta se eu não vou ver?! 😒 Imersão sei lá o que, eles falam… Bom, podia ser opcional.

Sephirot
Sephirot
8 meses atrás

Eae Mario,

O que você espera para a nova geração de games ? O padrão para jogos single player continuarão a ser 30fps ? O 4k será o novo 1080p da industria ? Veremos uma conectividade maior entre as plataformas como Cross Play por exemplo ?

Abraços,

Vitor Calado
Vitor Calado
8 meses atrás

Para a PS4 que é a minha segunda consola e onde apenas jogo exclusivos da Sony já não vou comprar nada, não vale a pena estar-me a enganar a mim próprio, mas cedo ou mais tarde vou comprar uma PS5…e provavelmente até vai ser no dia do lançamento, portanto vou esperar tranquilamente não cometer a burrice de comprar jogos para a PS4, como o do Kojima ou o FF VII remake ou o TLOU2 que passado uns meses vão sair com muito melhor qualidade na nova PS5, para mim comprar a PS5 para jogar apenas os exclusivos já é uma extravagância, comprar esses exclusivos 2 vezes pior ainda…vou esperar, entretanto vou jogando alguns multi como o control ou gears5 na xbox, parado não vou ficar

bruno
bruno
Responder a  Vitor Calado
8 meses atrás

Ainda bem que tocas no assunto.

Corrijam-me se estiver enganado, mas Mark Cerny na entrevista que deu antes da E3 sobre a PS5, confirmou que a nova consola sera retrocompativel com a PS4, correcto?

E que ainda hoje vejo pessoas a nao acreditarem nisso. Ou entao a fazerem afirmacoes como tu fazes, Calado, a esperar titulos remasterizados para a nova geracao.

O ponto e que, com a arquitetura x86 e retrocompatibilidade, as coisas podem, e devem funcionar como funcionaram com a Pro… por Patch!

Livio
Livio
Responder a  bruno
8 meses atrás

O interessante que um dia desses tinha um na Eurogamer a falar a mesma coisa e eu dizendo que o mesmo disco do PS4 rodará no PS5 e com as patentes do Cerny que faziam uma “reconstrução” da qualidade gráfica do jogo não era necessário um remaster para PS5 já que tudo estará em um único disco, tanto para jogar 1080p quanto 4K.

Daí que o indivíduo ainda insistiu dizendo que não dava para colocar o conteúdo 4K em um disco de PS4 e que com isso o remaster seria possível, então retruquei com um exemplo bem prático, os jogos do One, que possuem tanto os dados do 4K quanto para 720-1080p. A criatura para não se sair por baixo continuou a dizer que no One o caso é diferente.

bruno
bruno
Responder a  Livio
8 meses atrás

Se fores ao Reset Era (a primeira fonte de rumores mas tb de imenso disparate), sao as dezenas a terem discussoes baseadas nisso. E que e gente mesmo tapada! OU a PS5 nao e retrocompativel, ou aqui como o Vitor, a esperar os remasters PS5… de titulos PS4. Neste caso TLoU part II, Death Stranding e Gohsts of Tsushima.

Esse genio com quem discutiste ainda demonstra bem a mentalidade geral.

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

Penso que a patente do Cerny fala em introduzir melhorias sem passar pela emulacao…

bruno
bruno
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

Fui consultar o artigo. Aqui esta a quote:

“Because [the PS5] it’s based in part on the PS4’s arquitecture, it will also be backward compatible with games for that console.”

Portanto a retrocompatibilidade esta confirmada com a PS4.

marcos
marcos
8 meses atrás

Mario!
Vc viu que o desenvolvedor de Gears. confirmou que o Scarlet vai ter processador dedicado para Ray Tracing??

marcos
marcos
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

Ele fala em três núcleos

bruno
bruno
Responder a  marcos
8 meses atrás

Ola Marcos.

Na realidade o que ele confirmou foi suporte hardware para raytracing, ou um processador proprio para raytracing?

Porque a diferenca e gigantesca! Se for um processador dedicado entao a solucao sera diferente do que se espera da AMD que em vez de um processador dedicado incluira as unidades RT com os shaders processors nas compute units.

E isso pode significar uma solucao propria!

marcos
marcos
Responder a  bruno
8 meses atrás

FALOU EM 3 NÚCLEOS DEDICADOS

daniel
daniel
Responder a  bruno
8 meses atrás

Uma entrevista a um tempo atras no adrenaline (acho que no lançamento das Navi), um representante da Amd (Alfredo Heiss, salvo engano) quando perguntado, afirmou que os consoles teriam ray tracing via hardware (deu a entender que era algo dedicado, pois falou que era algo que as 5700 nao poderiam fazer).O mais bizarro é que ele falou isso dos consoles,so que quando perguntando das Navi High End, ele falou que era confidencial kkkk. Vai entender isso. Se quiser ver a entrevista, pesquisa “Navi Adrenaline” ou algo do tipo.

daniel
daniel
Responder a  Mário Armão Ferreira
8 meses atrás

Foi só pra tentar responder a pergunta do amigo acima kkk. Segundo o Alfredo, a inclusão do Ray Tracing nos novos consoles será algo dedicado, e não via hardware (fazendo uma alusão as gtx 1000; elas fazem via hardware, só que o desempenho é terrível) Eu só achei estranho ele afirmar isso para consoles que serão lançados no final de 2020, e desconversar sobre as placas que como vc diz, também terão, mas serão lançadas antes dos consoles kkk. Talvez ele não quis adentrar muito para não soltar/escapar algo que não deveria.

error: Conteúdo protegido