Microsoft nunca teve lucro com a venda de consolas

5 6 votes
Avalie o nosso artigo

A situação contrasta com a concorrência que sempre conseguiu colocar as suas consolas a dar lucro.

Que os fabricantes de consolas vendem as mesmas com prejuízo na fase inicial de vida das mesmas, é uma realidade que todos conhecemos. Mas por norma, com o passar dos anos, e com a diminuição do custo de produção, associados às revisões efetuadas ao hardware das consolas para diminuir custos, as mesmas acabam por se tornar lucrativas, e os seus fabricantes acabam por ganhar alguma coisa com a sua venda.

Mas segundo foi agora revelado em tribunal, as consolas da Microsoft são uma exceção. A Microsoft nunca conseguiu ganhar dinheiro com nenhuma das suas consolas!

A revelação aconteceu em tribunal, no processo entre a Epic Games e a Apple, onde Lori Wright, vice-presidente da Xbox foi chamada a testemunhar sobre o mercado gaming.

Durante a sessão de interrogatório sob juramento, o advogado da Epic, Wes Earnhardt, questionou Wright acerca do lucro das consolas Xbox:



Qual é a margem que a Microsoft ganha com a venda das consolas Xbox?

A resposta foi a seguinte:

Não lucramos. Vendemos as consolas com prejuízo.

Perante esta resposta, Earnhardt reforçou a pergunta, dizendo

Só para clarificar, alguma vez a Microsoft lucrou com a venda de uma consola Xbox?

A resposta foi simples e directa:

Não.

A justificação dada foi que o modelo de negócio das consolas consiste na oferta de experiência gaming, com negócio a consistir sobretudo na venda de jogos e serviços. Nesse sentido a base de utilizadores é relevante e necessita de incentivos para ser cativada.

O curioso aqui é que a realidade exposta por Wright é conhecida de todos nós. Mas tal não impediu outras empresas, até melhor sucedidas que a Microsoft, de terem sempre conseguido ao longo de uma geração converter as vendas das consolas em lucro. Mesmo a PS3, que foi das consolas mais custosas de produzir, acabou por, nos seus últimos anos de vida, dar lucros nas vendas.

Esta é uma curiosidade interessante, pois apesar de a decisão sobre os preços de venda ser exclusivamente da Microsoft, a realidade é que o modelo de manutenção de prejuízos ao longo de toda a vida útil da consola está longe de se comprovar como eficaz, uma vez que a concorrência consegue a determinada altura apresentar lucros (mesmo que o panorama final global possa acabar por por ser de prejuízo), e mesmo assim ser melhor sucedida nas vendas que a Microsoft.



A situação torna-se ainda mais curiosa quando a receita das vendas de consolas Xbox é por norma referida em todos os relatórios de contas, chamando-se a atenção para as suas flutuações. E apesar de, pelo destaque, essas receitas soarem a algo positivo, sabemos agora que as mesmas na realidade refletem um prejuízo e não um lucro para a empresa.

É a velha questão que sempre aqui referimos sobre a falta de transparência dos relatórios da Microsoft, que só aborda receitas… mas nunca toca na questão dos lucros.

Como nota, menos de 6 meses após o lançamento da sua consola, e devido às fracas vendas, a Microsoft acaba de aumentar o prejuízo na venda da Xbox série S, que pode agora ser encontrada (com stock) nas grandes superfícies de Portugal por 239.99€.



5 6 votes
Avalie o nosso artigo
31 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Daniel Cardoso
Daniel Cardoso
5 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Xbox (hardware) não sobrevive mais uma geração, se fizemos a comparação com o lançamento da desastrosa xone em 2013 a XsSX esta a vender menos do que o seu irmão mais velho na mesma altura, para não falar dessa Xbox sS que para mim é o maior barreta que já apareceu no mundo das consolas, e já tendo promoções para despachar o stock.

Gervas69
Gervas69
5 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Bem, não é nenhuma novidade que no mundo das consolas só a Nintendo faz dinheiro.
Nem mesmo os fornecedores, trabalhei numa loja na altura do lançamento da PS4 e a loja nem 5€ ganhava na consola vendida, onde faziam dinheiro era na retoma da PS3 e dos jogos entregues em conjunto.

José Galvão
José Galvão
Responder a  Gervas69
5 meses atrás

A Nintendo é a única que lucra com a venda de hardware porque é a que pratica os preços mais absurdos, as suas consolas em termos de qualidade/performance/preço, desde a Gamecube que foram os priores da industria, e nem me vou alongar muito nos preços praticados nos acessórios, 70€ por um comando e 90€ por uma dock???

A retirar acessórios essenciais para o funcionamento da consola, empurrando esse custo para o consumidor, não é de admirar que consigam lucrar onde os outros não lucram.

José Galvão
José Galvão
Responder a  Mário Armão Ferreira
5 meses atrás

Mas eles produzem jogos AAA, e de elevada qualidade, a capacidade técnica das suas consolas é que não permite essas produções voar mais alto visualmente, mesmo com a mestria dos seus estudios.

O custo dos cartões não pode ser uma desculpa, na realidade é um negócio que é muito lucrativo para a Nintendo, desde a NES que a Nintendo opta por formatos proprietário para os seus jogos, ora quando uma third partie faz um jogo para uma consola da Nintendo, não só tem que dar uma percentagem à Nintendo, como em toda a industria, como ainda têm que comprar os cartuchos/cartões à Nintendo.
Não é por acaso que por exemplo na Switch, os jogos 1st partie são mais baratos que os 3rd’s.

José Galvão
José Galvão
Responder a  Mário Armão Ferreira
5 meses atrás

Não concordo Mário, o que a Nintendo faz para ter uma grande qualidade gráfica vai além de ter uma boa direção de arte, são os melhores do mundo a maximizar o que têm para trabalhar, o Breath of the Wild é um exemplo disso, tem um grafismo que ombreia com muito jogo atual.

Kito
Kito
5 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Obrigado Mário por abordares esta questão, que de certo modo acaba por nos surpreender.
Pensei que também a MS conseguia lucrar nos últimos anos da consola, pois as componentes normalmente reduzem os preços de fabrico.
Acho que não é uma boa notícia para nós amantes dos videojogos. Mostra que devemos cada vez mais torcer para o sucesso de todos os players deste negócio que muito nos faz feliz.
Hoje em dia só temos 3 concorrentes de grande peso.
Não seria nada benéfico para nós a MS desaparecer do mercado das consolas e do mundo dos jogos.
A Sony e a Nintendo jogam em campos diferentes, com propostas diferentes entre elas, a Sony precisa, a Nintendo e nós também precisamos da Xbox e de mais concorrentes do mesmo nível, somos nós a ganhar com a competição destas pelo nosso dinheiro. E maior opção igual a maior probabilidade de satisfação.
Bem hajam a Xbox, a Nintendo e a Playstation.
Já fui feliz em Todas elas e acredito nos jogos e não nas marcas.
Promovamos esta mentalidade pois ela é que mais nos beneficia no final do dia.
Um abraço a todos e Mário continua a ser a pessoa isenta e amiga da verdade e da informação credível e de qualidade.
Obrigado por manteres o site, não há um dia que não venho consultar aqui informação ou novidades sempre com grande entusiasmo.
Fazes bem a muitas pessoas.
Tudo de bom.

José Galvão
José Galvão
Responder a  Kito
5 meses atrás

Deixa-me que te diga que acho muito nobre a tua linha de pensamento, o de que apesar destas guerras de fanboys que se travam todos os dias em tudo o que é ”sitio” na net, que na realidade, devemos desejar que todos os fabricantes de consolas tenham muito sucesso, porque isso gera competição entre eles, o que é bom para nós que assim temos mais e melhores jogos, além de não estarmos sujeitos a práticas abusivas por parte de um fabricante em particular, ser lider de mercado de forma folgada, e achar que pode fazer o que bem entende.

Esse é o mindset correto na maioria dos mercados, e o dos videojogos não é exceção, mas nesta era em particular não concordo minimamente que uma Microsoft forte é o melhor para todos, e até digo mais, quanto mais depressa a Microsoft desaparecer, isto é, a Xbox, melhor.

Para começar, vamos até ao tempo das 32bit, quando saiu a primeira Playstation, vinda do ”nada”, a Sony não só deu um valente bigode à Sega como deu igualmente à Nintendo, vendeu mais de 100 milhões de consolas e teve um catalogo avassalador.

Com a PS2, a Sony não só encosta a Sega de vez, como volta a pôr a Nintendo em cheque, desta vez com a Gamecube (a ultima consola tecnologicamente competitiva da Nintendo), e mete um travão numa Xbox com a qual a Microsoft queria impedir a Sony de conquistar a sala de estar.

Na PS3 a Sony teve ali um atitude em que se achava intocável, e essa arrogância levou a que perdesse uma liderança que achava ser incontestável, mas a companhia arregaçou as mangas e conseguiu dar a volta por cima..

A PS4 é aquilo que se sabe, lider de mercado que vai ficar na história.

Aulas de história à parte, o que eu posso concluir é que desde sempre, a Sony com ou sem liderança absoluta do mercado, sempre soube dar uma enorme quantidade de jogos que sempre pautaram pela sua variedade e qualidade, podiam ter relaxado nos tempos da PS2 com tamanho avanço nas vendas mas não, aquilo era jogos a torto e a direito e que compuseram aquele que para muitos, é o melhor line-up de todos os tempos.
A PS3 correu mal nos primeiros anos, com asneira atrás de asneira, e com uma Sony como um todo a definhar, mas ainda assim, deu a volta por cima e brindou-nos com mais um excelente catálogo.
E aqui podes dizer e bem, ”então de facto a competição é saudável, fez a empresa dar o litro, uma Microsoft forte foi algo bom para a Playstation e para os seus fãs”…

Onde falha essa lógica é que a Microsoft de hoje, não é a mesma da Xbox original e muito menos a da Xbox 360, a Microsoft de hoje quer um mercado cujo modelo de negócio é propicio a aumentar a receita em detrimento da arte, um modelo que agora nos dá uma ilusão de generosidade mas que na realidade está a pavimentar um futuro de avareza onde o jogo de alto perfil, o jogo de grande orçamento, o jogo que faz avançar a arte, não tem lugar, e é por isso que essa Microsoft, eu não a quero forte, quero é que a sua estratégia caia por terra, e que desapareça porque a Microsoft da Xbox One Series não faz cá falta nenhuma.

Kito
Kito
Responder a  José Galvão
5 meses atrás

Obrigado pelo comentário meu caro, concordo com muito do que disseste.
O meu desejo também era que a Ms seguisse a mesma linha que a Sony e produzisse jogos com maior qualidade e que marcassem as gerações e a vida das pessoas como é o caso de jogos como GOW, HZD, TLOU, Spiderman e muitas outras obras de arte que cativam as pessoas não só pelo elevado padrão técnico desde a banda sonora, estória, gráficos, mas também pela jogabilidade.
No fundo é este o meu senho, no entanto, estou ciente de que este não é o caminho que a Ms tem trilhado. O que vemos é o foco nos serviços, no aproveitamento de tudo que é plataforma com ligação à internet e aos seus servidores para obter um possível consumidor através do gamepass acessível a preços irreais e insustentáveis e que cria nos menos atentos, a ideia de que é possível obter qualidade a baixo preço, em vez de tentar competir pela qualidade com a Sony e a Nintendo.
No fundo ela procura aumentar o seus tentáculos e amealhar o maior número de consumidores não pela qualidade percebida, mas sim pela facilidade de acesso tanto pelo preço baixo como pela variedade dos canais de acesso. E não é isso que propicia a inovação a superação e a criatividade para se ir mais longe.
Nós que apreciamos os grandes blockbuster não caímos nesta cantiga mas infelizmente muita gente deixa-se levar por não perceber que a longo prazo o efeito é muito nefasto para a Indústria no seu todo.
Não desejo que a MS desapareça mas sim que mude a filosofia e se aproxime daquilo que fez com a xbox 360, pois se a Sony se sentir dona e senhora do mercado gaming nas consolas a arrogância sobressairá.
Diz-se que para conhecer o verdadeiro carácter das pessoas basta dar-lhes o poder e por detrás destas empresas estão pessoas, que são homens de negócios, que em última instância procuram os lucros.

José Galvão
José Galvão
Responder a  Kito
5 meses atrás

Eu quando digo que espero que a Microsoft desapareça, é porque sei que a empresa não vai alterar as suas politicas, e porque tenho noção dos efeitos que essas políticas terão a médio e longo prazo.
É claro que se tovessemos a Microsoft de outros tempos, eu não desejava isso, o Mario por exemplo, percebeu isso, mas como não acredito minimamente sequer que ela mude, até porque já investiu demasiado para voltar atrás, sim, eu espero que desapareça.

Caso isto do gamepass venha a correr mal, até porque não acredito que a Microsoft invista muitos mais biliões, a consequência é o desaparecimento da Xbox.

marcio
marcio
5 meses atrás

Talvez isso justifique o baixo interesse que ela dá pro seu hardware e estar focabdk em serviços!

nETTo
nETTo
5 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Primeiro Xbox, eu acredito que nunca deu lucro, era uma máquina potente e cara, ainda mais se levarmos em consideração que a Microsoft teve de meter a mão no bolso para atrair as Thirds com dinheiro pra sua nova plataforma.

X360, o melhor console da casa sem dúvidas, mas também um dos mais polêmicos por causa das primeiras versões que foram mal projetadas e desencadearam um problema (3RL) por toda uma geração (sim, até mesmo os slim da última versão dão 3RL), e isso teve custos absurdos aos cofres da Microsoft.

Xbox One, outro console polêmico por causa do rumo o qual a Microsoft pretendia para o mesmo, um aparelho que era vendido em conjunto com Kinect e mesmo assim com baita prejuízo, não fez o mesmo sucesso do X360 mas ao menos foi uma geração muito mais segura quanto a confiabilidade.

Sobre vendas da atual geração, o XSX está indo muito bem, vive esgotado e a demanda é alta. Já o XSS o cenário é bem diferente, aquele no Brasil da pra comprar se boas, a oferta é muito grande e a demanda pequena, fora que se vc quiser entrar na OLX já tem milhares de anúncios deste console com preço abaixo da tabela, o PS5 também tem muitos anúncios, mas todos, absolutamente todos muito acima da tabela de preço oficial.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  nETTo
5 meses atrás

Todo console vende bem no lançamento, exceto o SS que tá com estoques nas lojas e até promoções já. Mas esse nem conta, é uma aberração e poucos vão dar dinheiro num console que é o menor custo x benefício da geração. É caro pelo que oferece.

Acontece que se o Xbox não começar lançar grandes jogos logo, a galera vai desistindo do sistema. Já tenho amigos desistindo do SX por não ver grandes lançamentos perto e isso vai se tornando cada vez mais comum ao longo da geração. Eu acho que o SX/SS venderão menos que o Xbox One.

nETTo
nETTo
Responder a  Sparrow81
5 meses atrás

Olha, falo apenas por mim, que sempre preferi as franquias do PlayStation mas sempre que pude comprei Xbox. Comprei meu PS5 em abril com entrega agora em fim de Maio, mas a altura eu estava em busca de um console Nextgen seja ela PS5 ou XSX. Eu consigo ver valor no XSX, curto os benefícios que a plataforma entrega enquanto hardware, uma experiência muito melhor que os consoles atuais, bem mais rápido, com inúmeros benefícios em jogos já lançados, boa performance em Nextgen. Comprarei quando tudo isso passar, e vou aproveitar meu backlog na plataforma que é tão grande quanto a que tenho no PlayStation.

Em resumo, o que me atrai no Xbox:

Retro
Quick-Resume
Gamepass

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  nETTo
5 meses atrás

Sim, a retro é interessante, mas eu a vejo como plus. Aproveitarei muito pouco ela com novos jogos.

Quick resume não me atrai, pois a maioria dos jogos com missões mais longas você tem uma opção de save sempre por perto ou até entrar no menu e salvar antes de sair.

Gamepass não me interessa, eu não consigo nem jogar tudo que a plus me dá todo mês, imagina ficar pagando mais de R$40,00 por um aluguel de games. Penso que serviço é plus num videogame, como a própria playstation plus. E se eu pegar esses 3 anos que assinei a plus até hoje o que vejo é que joguei pouquíssima coisa ali e isso que a plus entrega nos últimos tempos tem muita qualidade.

É assim que eu penso e vejo. E um console sem jogos novos de peso está fadado ao fracasso. Isso já foi provado no passado.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Sparrow81
5 meses atrás

Penso como você, exceto pelo Quick Resume que acho interessante
Embora.. o Gamepass depois que conta também com jogos da EA me pareceu bem mais interessante, apesar de eu não ser fã de aluguel, certos jogos não compensam comprar

Deto
Deto
5 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Acho q o X360 deu prejuízo por causa das 3RLDs, senão teria dado lucro.

Mas também, talvez nunca teria feito frente ao PS3 se tivesse sido lançado em 2006 com as falhas de hardware sanadas.

Ou teria sido pior… PS3 podia ter sido lançado 1 ano depois tb, com 521mb + 512mb*, barramento de 256bytes ao contrário de 128, e com o custo do BluRay bem reduzido 1 ano depois do x360 em 2007.

Só suposições…

*Um dos protótipos de PS3 tinha essa config e o Kojima até reclamou que “o PS3 final era mais fraco e por isso vai o FPS do metal gear 4”.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
5 meses atrás

NetfliX, SpaceX, XboX… Empresas que mesmo com prejuízo seguem investindo..
Acho bastante curioso

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Mário Armão Ferreira
5 meses atrás

O que eu acho é que essas empresas só investem pois sabem o que está por vir, pois fazem parte da mão invisível que molda a percepção das pessoas, logo tem uma boa idéia do amanhã, e eu não ficaria otimista com o que querem

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Mário Armão Ferreira
5 meses atrás

Também gosto do Netflix, mas faço um rodízio, atualmente estou no Amazon Prime, onde vi aquele filme “Sem Remorso” que estava aguardando e foi muito fraco, agora irei de volta ao Netflix por mais uma temporada
É meio irritante aquele negócio de ter de pagar Paramount a parte dentro do Prime… Certas coisas eu não apoio como isso
PS: lendo meu comentário pareceu que vejo tudo muito negativo :p mas na verdade só citando essas questões pois no geral há muita coisa interessante

Carlos Eduardo Santos
Carlos Eduardo Santos
5 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Uma coisa é certa, a divisão de Xbox nunca deu prejuízos e sim muitos lucros. Porque se fosse ao contrário, já teriam saído do mercado faz tempo.
Mesmo que Sony e Nintendo tenham lucros maiores, a divisão Xbox no fim de cada ano fiscal sempre fecha no azul.
E claro que são valores na casa de bilhões de dólares, e convenhamos, um “dinheirão” desses deixa os investidores muito felizes.
Esse mercado de consoles é muito “fechado”, e nenhuma das três empresas leva ou levou algum prejuízo que fizesse elas desistirem.
O Wii U é um grande exemplo disso, todos o chamam de “console fracassado”, e em certa parte pode sim ser considerado isso mesmo.
Só que o Wii U nunca deu prejuízos pra Nintendo, ele apenas não deu o lucro que a empresa esperava.
A única coisa que acontece é que cada uma das empresas procura ter uma fatia maior do mercado pra si, e no final das contas os 100% dos lucros são divididos entre as três.
Uma pode ganhar mais do que a outra, mas no fim todas ganham. E com certeza não há concorrência entre as três, tendo em vista que cada uma foca em perfis diferentes de jogadores.
E ainda tem muitos casos de players que consomem produtos de duas ou até das três empresas.
Eu penso que se a Sega não tivesse desistido, poderia muito bem ter uma boa fatia desse mercado de consoles até hoje, porque o mesmo cresceu exponencialmente nos últimos 20 anos.

Deto
Deto
Responder a  Carlos Eduardo Santos
5 meses atrás

eu acho que o xbox sempre deu prejuizo, e esta ai até hoje pq no lucro também tem o “espera a E3 atual +1”

xbox original com prejui… espera consolidar a marca para lucrar.

xbox 360 com prejuízo e desespero para lançar 1 ano antes da Sony com hardware descartavel, depois a gente “faz windows update e remenda” usando entrega por Fedex… E espera a gente monopolizar o mercado e falir a sony

xbox 360 com kinect, agora vai veja só quanto dinheiro mentindo para o consumidor, e ninguém reclamou… que blz, vamos meter sempre on line e trava de usados, eles aceitaram o Kinect fake e agora vai, espera que a gente vende 1 bilhão de TVTVTV SPORTS no proximo xbox.

xbox one com prejuizo, espera o kinect e TV e Sports emplacarem (antes do xone e um pouco depois dele lançar)

xbox one continua com prejuizo, espera os serviços emplacarem

Esse ultimo dos serviços foi quando quase fecharam o xbox e o Phill fez esse plano de negocios que ele não tem a menor ideia se vai funcionar… mas se não fosse isso, xbox tinha acabado.

Carlos Eduardo Santos
Carlos Eduardo Santos
Responder a  Deto
5 meses atrás

Deto, eu entendo e concordo com tudo o que você disse.
Mas é muito tempo e muitos bilhões de dólares envolvidos.
Quando os negócios de estadunidenses começam a fracassar, eles fecham as torneiras de investimento, assumem o prejuízo e partem pra outra. A cultura de negócios deles é assim, eles não tem paciência com prejuízos.
Eles com certeza não manteriam um negócio que dá prejuízos bilionários por 20 anos, com certeza não.
Ninguém é maluco de passar duas décadas investindo em algo sem retorno.

Carlos Eduardo Santos
Carlos Eduardo Santos
Responder a  Mário Armão Ferreira
5 meses atrás

Porque é simples. Todo ano quando saem os balanços financeiros a Microsoft relata lucros com divisão Xbox, nunca receita, nunca investimentos, relata apenas lucros.
Eu conheço muito bem como os norte americanos tratam seus negócios, e pode ter plena certeza de que se houvesse tantos prejuízos a divisão já estaria fechada a muito tempo.
Estamos falando aqui de um investimento de mais de 20 anos que começou antes do próprio Xbox, a Microsoft entrou nessa com a parceria com a Sega no Dreamcast.
Ninguém investe por tanto tempo pra perder dinheiro atoa, ainda mais estadunidenses…
Posso afirmar com certeza, a Microsoft lucra com seu “pedacinho do mercado”.
Pode não ser um lucro de Sony, de Nintendo, de Epic e etc, mas ainda assim é lucro.
E eles estão sempre visando um pedaço maior do mercado, tendo em vista que ele só aumenta.
Eu queria que vocês me explicassem o prejuízo do WII U, se cada exclusivo da Nintendo no console faturava horrores sendo vendidos a preço full.
Um console que vendeu 10 milhões de unidades, mas que vendia 8 milhões de cópias de Mário Kart 8,
6 milhões de cópias de zelda?
Essa proporção de jogos vendidos em relação a base instalada de consoles,nem o PS4 conseguiu.
O WII U foi um console que no mínimo pagou o próprio projeto.
Acontece que a Nintendo (de forma acertada) queria mais, e conseguiu o que queria com o Switch.

error: Conteúdo protegido