Motivo de falta de jogos no Stadia deve-se ao facto que a Google não quer pagar por eles

Os jogos para poderem correr no Stadia necessitam de adaptações. E essas adaptações custam dinheiro que pode depois, não ser devidamente rentabilizado. Nesse os publicadores vem dar a conhecer que o motivo pelo qual o Stadia tem tão poucos jogos se devem ao facto que a Google não quer pagar pelos jogos.

O Stadia não é exactamente um sucesso. E um dos motivos é que a sua livraria é extremamente pequena.

Mas esse problema não aparenta ter solução, uma vez que a Google não quer gastar dinheiro para ter mais jogos na plataforma.

De acordo com o Business Insider, muitos criadores vieram explicar que uma das grandes razões pelos quais a maior parte dos indies se tem afastado do Stadia é a falta de incentivo financeiro da Google. Um dos executios referiu que o que a Google oferece é pouco que nem chega a ser um factor para se iniciar um diálogo.

Outro produtor Indie referiu como outras plataformas, tendo dado o exemplo da Microsoft e da Epic, oferecem incentivos logo à cabeça para atrair os criadores e publicadores para criarem e lançarem os seus jogos nas suas lojas. Mas com o Stadia, o incentivo é… “basicamente não existente”.



Actualmente o Stadia conta com 28 jogos no seu serviço de streaming. A Google prometeu mais de 100 até ao final do ano, mas o que se está a ver é algo que mostra como não há muito interesse em se trabalhar com o Stadia, sendo que a Google não está verdadeiramente a investir para alterar esse panorama e fazer o seu serviço crescer.

Nesse sentido muitos dos produtores que falaram referem que estão preocupados com o futuro do Stadia dada a falta de comprometimento da Google em apostar no mesmo e de o manter a longo prazo.

Se associarmos isto ao facto que o Stadia não convenceu verdadeiramente o mercado, este é apenas mais um dos motivos de queixas. Problemas diversos tem assombrado o Stadia desde que foi lançado em Novembro de 2019, pelo que a sua imagem está no chão e a Google precisava mesmo de investir forte para a melhorar. Mas como se vê, isso não está a acontecer, e o Stadia aparenta seguir o mesmo rumo de muitos outros novos projectos da Google. O seu fecho!

Apesar de tudo, jogos como o Doom Eternal, ainda estão planeados como sendo lançados este ano. Mas não será um ou outro jogo que salvarão o serviço, e ou a Google muda este panorama ou o chão começa mesmo a revelar-se escorregadio para o Stadia.



14 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Sephirot
Sephirot
6 meses atrás

Mario, me desculpe pela pergunta off-topic, mas gostaria de saber, qual o segredo da escola de treinadores de futebol de Portugal ? Impressionante como bons treinadores surgem ai, Jorge Jesus esta mandando no Brasil, Jesualdo também esta se firmando no Santos, acredito que mais treinadores portugueses virão com o sucesso destes, parabéns para o seu povo, é realmente uma verdeira escola de treinadores.

Abraços,

By-mission
By-mission
Responder a  Mário Armão Ferreira
6 meses atrás

Sei que pediste para não continuar o assunto, mas que foi engraçado ver te sair da zona de conforto foi.
E olha me surpreendeu como também entende de futebol como de tecnologia.
Fica bem e quem dera a todos enxergarem desta forma.

Rui Teixeira
Rui Teixeira
6 meses atrás

Não estou a perceber muito bem a lógica dos publicadores. Eu se tivesse um jogo o que queria era que ele estivesse disponível no maior número de lojas possível, e não ia ficar à espera que o serviço x ou y me pagasse para colocar lá o meu jogo. Só entenderia isso se tivesse um trabalho extra para adaptar o jogo para o serviço, e mesmo assim só se fosse muito trabalho.
Tem acontecido algo parecido com o Geforce Now. Muitos estão a tirar os jogos do serviço porque a Nvidia não lhes dá dinheiro. Neste caso parece-me que tem ainda menos sentido, a Nvidia está basicamente a emprestar um computador. A meu ver até estão a perder mais que a ganhar. Alguém que tenha um PC fraco, tendo um serviço deste género poderia comprar jogos que não correm no seu PC e este publicadores acabariam por ganhar com um possível aumento das vendas, mas pelos vistos querem ainda mais.
Não sei como funciona o Stadia, mas não tenho dúvidas que os publicadores ganham uma percentagem na venda do jogo, que mais querem?
Bom, é apenas a minha opinião!

Mário Armão Ferreira
Responder a  Rui Teixeira
6 meses atrás

Quanto à Nvidia vais ter de esperar até para a semana. Estou a preparar um artigo para explicar de forma que todos percebam, os motivos que levam à retirada dos jogos.

Quanto à Google, a dificuldade da adaptação depende do Motor do jogo (e da equipa). O unity e o unreal suportam os requerimentos do stadia, pelo que a adaptação não é complexa nas versões mais recentes desses motores. As versões antigas é outra história e pode demorar semanas ou meses a adaptar.

O pior são os motores proprietários, algo que que os grandes distribuidores actualmente usam. E aí a dificuldade pode ser gigante, podendo demorar largos meses.

Temos depois outro problema. O Stadia corre jogos de PC, mas em ambiente Linux, obrigando ao suporte do Vulkan. E a maior parte dos jogos não traz de raiz suporte Vulkan. Isto obriga à inserção do mesmo num motor e num jogo já feito. É complexo!

O jogo tem ainda de ser recompilado para o Linux, com novos problemas a apareceram que terão de ser endereçados. O agendamento de processos do Linux é complicado e dos maiores problemas nas conversões.

No fundo, a conclusão que se tira é que converter para o Stadia não é muito diferente de converter para Playstation, Nintendo ou Xbox (esta última talvez menos complicada se a base for o Windows). Mas isso dá trabalho, e se os outros compensam bem o trabalho, o Stadia não. Não tem base de clientes e não aposta em incentivos ao suporte.

E esse é o problema.

Rui Teixeira
Rui Teixeira
Responder a  Mário Armão Ferreira
6 meses atrás

Nesse caso faz muito mais sentido! Ficarei à espera desse artigo, muito obrigado!

bruno
bruno
Responder a  Rui Teixeira
6 meses atrás

O problema nao e exactamente a loja da nVidia. O Geforce Now permite que, se tiveres adquirido de uma plataforma como o steam, usar o servico da nVidia para fazer stream do titulo para outros dispositivos. Isto nao conta como vendas para quem fez o jogo, mas a pessoa paga nVidia para o fazer, e e imensamente grave.

Um dos muitos perigos das subscricoes.

Lucas
Lucas
6 meses atrás

Pelo menos na criação de studios internos parece que esta ocorrendo investimento, mas vai demorar pra vingar isso ai, estou esperando chegar no brasil pra testar.

Tenho internet de 120 MB e já tenho o Chromecast Ultra que já uso a anos.

Google opens new Stadia game studio led by ex-PlayStation veteran, Sony Santa Monica head Shannon Studstill will lead a new Stadia team

https://www.polygon.com/2020/3/4/21164794/google-stadia-new-dev-studio-playa-vista-shannon-studstill-playstation

Edson
Edson
Responder a  Mário Armão Ferreira
6 meses atrás

Segundo estúdio, pois o primeiro já está sendo liderado pela Jade Raymond. Eles estão realmente acreditando que o futuro será isso e estão investindo em estúdios internos. Irônico é ver que a Google percebeu rápido o que a MS demorou anos para perceber e dá a entender que pelas contratações, farão games AAA. Com relação ao Stadia hj, entendo que ele é uma porcaria e minha opinião talvez seja consensual, mas provavelmente esses caras melhorarão e caso dê liga isso, deverão comprar mais estúdios e montar outros tantos. Se a Sony, MS, Nintendo fazem, a Google com a grana que tem, não terá dificuldade!

Fernando
Fernando
6 meses atrás

A Google é o boi de piranha do Streaming, igual a Microsoft foi o boi de piranha do mercado digital. Devido a sua visão de futuro e negócios ímpares, enxergou muito cedo o que um dia será o mercado mas estará fora do jogo quando essa realidade chegar pois iniciou muito cedo e pessoas são avessas à mudanças.
É igual a Microsoft em 2013, hoje nós utilizamos consoles e consumismo jogos exatamente da forma que a Microsoft vislumbrou para o Xbox One, e olha que quem lidera e dita as regras do mercado é o Playstation.

bruno
bruno
Responder a  Fernando
6 meses atrás

Sim?

Hoje temos DRMs que me impecam de comprar e usufruir de um jogo usado?Se temos nao notei.

error: Conteúdo protegido