O hardware do iPhone 5 vs Galaxy S3

Sendo o iPhone 5 e o Galaxy S3 os dois telefones mais “quentes” do momento, resolvemos colocar os mesmo a face a face, comparando o seu hardware interno.

Ecrã

Para avaliarmos o ecrã vamos tomar em conta várias situações. Para começar há que referir que a dimensão de um ecrã pode ser igualmente um bónus ao oferecer uma área de visibilidade maior, mas igualmente um ponto negativo ao aumentar significativamente o tamanho do telefone. Daí que o equilíbrio entre os estas duas situações é o ideal.

O Samsung Galaxy S3 possui um generoso ecrã de 4,8 polegadas, o que lhe traz umas dimensões finais de 136.6 x 70.6 x 8.6 mm.

O iPhone 5 possui um ecrã de 4 polegadas, com umas dimensões finais de 123,8 mm x 58,6 mm x 7,6 mm.



Assim, vemos que o Galaxy S3 oferece um ecrã mais generoso, mas o iPhone 5 acaba por ser mais maneirinho. A tecnologia usada no seu ecrã permite-lhe igualmente ser mais fino.

Outra das consequências de um ecrã maior acaba por se reflectir no peso. Mais ecrã obriga a mais peso, e uma caixa maior, obriga igualmente ao mesmo. O iPhone 5 é assim mais leve em 21 gramas (133g vs 112 g).

Entramos portanto numa área polémica, sendo que caberá a cada um decidir o que é mais importante para si, se o ecrã, se a dimensão global do telefone. Por esse motivo, esta situação será removida da nossa comparação, apesar de considerarmos o Galaxy S demasiadamente grande, particularmente para quem gosta de andar de bicicleta ou fazer jogging/corrida e se faz acompanhar do seu telefone.

Já no campo das situações mais palpáveis e possíveis de serem avaliadas e quantificadas sem a questão subjectiva do gosto, temos a resolução e a densidade dos pixels. Maior resolução permitirá uma imagem mais detalhada, mas a mesma só poderá ser avaliada face à densidade. Uma resolução de 800*600 é superior a uma de 640*480, mas se a primeira estiver num televisor de 42 polegadas e a outra num ecrã de 15″, certamente a imagem com menor resolução baterá a outra aos pontos. A densidade de uma resolução acaba assim por ser um facto de avaliação da resolução que de nada vale se a densidade de pixels por polegada apresentada não for boa.

O Samsung Galaxy S3 apresenta uma resolução mais elevada com 720 x 1280 pixels. No entanto, dado a sua dimensão do ecrã a densidade de pixels é de 306 pixels por polegada. Já o iPhone 5 apresenta uma resolução menor de 640x 1136 pixels, sendo que esta se revela muito mais densa para o seu ecrã de 4 polegadas, do que a oferta da Samsung, ao possuir 326 pixels por polegada.

Há ainda que referir que o Galaxy S3 possui um ecrã OLED com uma disposição de Pixels Pentile só possui um número de sub pixels vermelhos e azuis que são metade dos usados num ecrã RGB standard. Esta situação possuiu grandes vantagens em fotos e vídeo, mas não em conteúdo gerado por computador devido à pixelização que se torna notória. Esta é uma realidade física associada a este tipo de ecrãs que desta forma requerem uma densidade de pixels por polegada superior à de um ecrã RGB normal para apresentar a mesma qualidade de imagem. Outras vantagens deste tipo de ecrã prendem-se com o fabrico e custo que são mais simples e baratos.

Ainda como comparativo dos dois ecrãs temos o nível de brilho. E para confirmar esta situação teremos de esperar para ter um iPhone 5 nas mãos. No entanto face ao antigo iPhone 4, o Galaxy S3 decepciona. O aumento do brilho para o máximo surge com uma distorção tremenda das cores, com o branco a tornar-se azul, algo que não acontece no iPhone.

Há contudo que referir que pudemos já confirmar em vários sites que testaram o novo ecrã do iPhone 5, que esta situação do brilho está inalterado no novo telefone.

No global a análise parece pesar para o lado do iPhone. No entanto avaliar pormenores e decidir pelos menos torna-se quase caricato face aos factores que realmente interessam numa compra. E nela os factores mais importantes são a portabilidade e a dimensão do ecrã. Daí que a escolha entre os dois sistemas por este factor, se torna subjectiva.

Vencedor: Empate

Processador genérico e gráfico

Quando analisamos o hardware destes dois telefones a confusão gera-se. E explicaremos já o porque:

O iPhone 5 usa o novo processador da Apple, o A6. Trata-se de um processador com dois núcleos que já se constatou correr a uma velocidade de 1 Ghz. Este é um CPU completamente novo e com características ainda desconhecidas e com alterações específicas realizadas pela Apple que o tornam no processador móvel actualmente mais rápido do mercado. A placa gráfica é modelo tri-core, acreditando-se ser idêntica à do iPad 3, a PowerVR SGX 543MP3 a 266MHz, e que equipa esse tablet num modelo quad-core.



Já o Samsung Galaxy S3 revela-se confuso. O telefone não possui as mesmas especificações em todo o mundo, mudando mesmo de forma radical.

Assim, se na europa o Galaxy S3 vem equipado com um Exynos 4, um processador quad-core baseado no ARM Cortex-A9 e a 1,4 Ghz, no resto do mundo o CPU é um Qualcomm Snapdragon S4 MSM8960, um processador dual core a 1.5 GHz baseado nos Qualcomm Krait. A placa gráfica europeia é uma ARM MALI-400 com 4 núcleos, e no resto do mundo é uma Qualcomm Adreno 225. Confuso, não?

Independentemente de tal, o sistema com melhores performances, o S3 europeu, revela-se mais lento que o A6 do iPhone 5, chegando em alguns casos a ser 2x mais lento. E o mesmo se comprova acontecer a nível gráfico.



Qualidade de construção

Quando comparamos a qualidade de construção dos dois telefones em causa, verificamos estarmos perante dois produtos radicalmente diferentes.

Não que a qualidade de construção do S3 seja fraca, uma vez que a mesma até se encontra cima da média do mercado. No entanto o toque a plástico revela-se decepcionante face aos materiais usados no iPhone (vidro e alumínio). Diga-se que mesmo comparativamente aos modelos mais antigos do iPhone, como o 4 e o 4S, o telefone deixa muito a desejar. Mais curioso ainda é verificar que o Galaxy Nexus, igualmente produzido pela Samsung, possui acabamentos de melhor qualidade.

No entanto, apesar de tal, os relatos mais recentes mostram que o novo iPhone 5 é extremamente propício a riscos. E essa situação não é exactamente um ponto desejável, removendo as vantagens que possam existir junto do iPhone.

Inovação

O iPhone 5 é notoriamente um iPhone. Já o Galaxy S3 não possui verdadeiramente nada que o associe à gama Galaxy. Diga-se aliás que todos os Galaxys até hoje criados foram diferentes.

Daí que falar em inovação na gama Galaxy quase se torna caricato, sendo preferível que se fale em evolução nos telefones Samsung.

Mas com essa consideração à parte, a realidade é que a evolução que a Samsung tem vindo a realizar nos seu telefones se revela superior à que a Apple tem vindo a apresentar.

Se é certo que a Apple aproveitou uma estagnação do mercado para o dominar com o seu iPhone, o mesmo mercado tem-se esforçado para recuperar. E nesse aspecto ninguém se tem revelado mais movimentado do que a Samsung, cujos produtos se tornaram igualmente uma referência.

Mais ainda, a introdução de tecnologias como o NFC, apesar de poderem ser prematuras, mostram o desejo de inovação que a Apple parece ter perdido.

A isto há ainda que associar as ultimas novidades que a Google introduziu no seu Android.

Armazenamento e memória

Neste campo, ambos os aparelhos possuem 1 GB de RAM, e ambos estão disponíveis em versões 16 e 32 GB. O iPhone possui ainda um modelo 64 GB para quem pretende armazenamento adicional.

Aparentemente o Galaxy S3 é mais limitado na excolha, mas o mesmo possui uma slot microSD que permite aumentar a capacidade a um custo mais reduzido. Assim os possuidores deste telefone não terão forçosamente de ficar limitados à capacidade interna.

Câmara

No papel as câmaras dos dois aparelhos são exactamente iguais, com a mesma resolução de 8 MegaPixels e capazes de vídeo HD a 1080p.

Face ao iPhone 4S a câmara do Galaxy S3 mostra muito maior sensibilidade à luz, revelando-se superior. No entanto a Apple revela agora que o iPhone 5 possui um modo dinâmico de baixa luminosidade e uma lente de cristal de safira com cinco elementos optimizados, o que deverá colocar as câmaras lado a lado.

Bateria

Fazendo o comparativo para o uso sobre uma rede 3G, a Apple refere que o iPhone 5 é capaz de 8 horas de conversação.

Nas mesmas condições, a Samsung refere 12 Horas, o que se revela um aumento de 50% face ao oferecido pelo iPhone.

Conectividade

O suporte Bluetooth 4.0 é uma realidade em ambos os telefones, assim como o é o Wi-Fi em todos os modos mais conhecidos (802.11 a/b/g/n).

No entanto o Galaxy S3 não possui qualquer suporte 4G na Europa, uma situação que o iPhone 5, apesar de limitado à frequência de 1800 Mhz, suporta.

Conclusões

Apesar de aqui só analisarmos as componentes do hardware, verificamos que os telefones possuem ambos grandes argumentos. São telefones diferentes para necessidades diferentes.

Há contudo que analisar o facto que um telefone deste tipo (smartphone) terá de valer pela conjugação entre o software e o hardware, pelo que há que pesar igualmente esses factores numa decisão.

Pessoalmente a minha escolha recai sobre o iPhone por motivos diversos, mas acima de tudo pelas dimensões do Galaxy S3 que considero exageradas. Mas a realidade é que cada qual terá de julgar por si.

 

 

 



Posts Relacionados