Quais são as especificações da Xbox Série X?

0 0 votes
Avalie o nosso artigo

Xbox serie X. Quais são as suas especificações? E aqui é que está a grande dúvida!

Se tem seguido as notícias, as especificações referidas para esta consola passam por um GPU a 12 Tflops e um CPU a 3.6 Ghz.

E diga-se que, tendo algumas questões com a velocidade do CPU, não me custa a acreditar nos 12 Tflops para o GPU. Acho que não só é possível, como até felicitaria a Microsoft caso tal seja mesmo assim. Seria uma consola bem dimensionada a nível gráfico, e que poderia dar um salto semelhante ao que vimos acontecer na passagem da PS3 para a PS4.

Além do mais, são aliás vários os insiders que apontam para esse tipo de performances no GPU, alguns dos quais, por motivos diversos, considero poderem ser fiáveis, o que me faz acreditar ainda mais que isso possa realmente ser verdade!

Mas uma coisa é o que acredito, e outra é o que é realmente e que publicarei aqui na PCManias. E apesar das minhas crenças, não as posso impingir a terceiros como sendo verdades, devendo isso sim, mostrar as dúvidas que se vão levantando e que fazem com que a situação seja apenas uma crença e não uma certeza.



Vamos ver porque?

De onde surgiu a informação dos 12 Tflops? Da boca da Microsoft não foi, e isso é garantido! Ela surge de rumores e de afirmações de insiders, ou supostos insiders.

Mas os insiders não nos garantem fiabilidade. São apenas rumores, que tanto poder conter dados verdadeiros como dados extrapolados que são obtidos de más interpretações de frases ou palavras, sendo por isso errôneos.

Agora, sendo essa a fonte, uma vez que a Microsoft nunca tocou nas especificações, o certo é que tudo o que está ser referido tem tanta probabilidade de ser verdadeiro como de ser falso. Vamos analisar o que a Microsoft referiu oficialmente, para percebermos como as suas frases, podam dar azo a interpretações que tanto podem ser certas ou erradas:

As frases oficiais que existem que dão algumas pistas sobre o poder de computação da nova consola da Microsoft partiram de Phil Spencer, no rescaldo da apresentação da consola, e diziam o seguinte:

Queríamos uma melhoria dramática sobre a Xbox One base. Quando fazemos a matemática, temos oito vezes mais poder GPU do que a Xbox One e duas vezes aquilo que é a Xbox One X

Como vemos não se referem valores, fala-se em poder, ou performance. No entanto são vários os artigos, que extrapolaram exactamente os valores. 12 Tflops são os 6 Teraflops da Xbox One X multiplicados por dois, e são também um valor próximo dos 1,41 Tflops da Xbox One S multiplicados por 8 (11,28 Tflops). Valores que um insider tambem poderia extrapolar.



Mas se matematicamente falando, e para o comum dos mortais, isto é verdade, na prática não o é.

E não o é por vários motivos, que vamos explicitar de seguida:

1 – A consola base não é a S é a One… e tem 1,31 Tflops

Se formos a ver, a consola base não é a S, é sim a consola lançada em 2013! E essa consola possui 1,31 Tflops. Um valor que, quando multiplicado por 8 dá 10,48 Tflops.

Ora com 12 Tflops, ainda cabia aqui uma consola Xbox One das originais. Daí a pergunta: Será que a Microsoft iria perder a oportunidade de falar em 9 em vez de 8 numa altura de auto promoção?



Mas mesmo que aceitemos que estamos a falar da S, há outros dados a tomar em consideração.

1 – 12 Tflops RDNA não é 2x a Xbox One X e 8x a Xbox One.

A cada geração de arquitecturas são feitos ajustes e melhorias nas performances e eficiências. Segundo um estudo da Digital Foundry, que pode ser lido aqui, os ganhos na eficiência não são exactamente matemáticos e iguais em todos os casos, mas no entanto podemos tirar algumas conclusões médias que nos sirvam como valores para análise.

Assim, o que se encontra é que na passagem da arquitectura Tahiti (Xbox One) para a Polaris (Xbox One X –  na realidade a Xbox One X usa uma arquitectura híbrida entre as duas, por questões de compatibilidade do hardware), são ganhos de eficiência para iguals Tflops de 28% quando comparamos os GPUs à mesma velocidade de relógio e com a mesma largura de banda.

Já na passagem da Polaris para a Navi, os ganhos repetem-se, sendo estes novamente de 28%.



Ora a passagem da Tahiti para a Navi não é de 28%+28%, uma vez que estamos a falar de ganhos sobre ganhos, sendo que a Digital Foundry estima este ganho em 62%.

Apesar de a média se situar nestes valores, há áreas onde os ganhos são bem maiores. Por exemplo, no capítulo da teselização, os ganhos da Tahiti para a Navi são de um aumento de 745% de performance.

Ora perante isto, torna-se extremamente difícil de compreender como é que um GPU com 12 Tflops RDNA seja considerado como sendo 8x mais que o GPU Tahiti da Xbox One (aceitemos a S), e 2x o GPU da Xbox One. Porque na prática, é mais… muito mais!

Aceitando os ganhos da Digital Foundry, 12 Tflops num GPU Navi  (RDNA) teria o mesmo rendimento que 15.36 Tflops obtidos por um GPU Polaris (GCN 4.0), e 19,44 Tflops obtidos por um GPU Tahiti (GCN 1.1).

Ou seja, estaríamos perante mais de 13x a Xbox One S, e pelo menos 2.5x a Xbox One X (caso a aceitássemos como 100% Polaris, mas não sendo uma vez que a X é hibrida Polaris e Tahiti, o valor de 3X não choca).



Resumidamente, sendo a Microsoft conhecida pelo Marketing exagerado, terá ela realmente perdido a oportunidade de referir aquilo que é uma realidade, que a sua nova consola seria basicamente 3 vezes a X e 13 vezes a One, apenas para usar matemática de meros números, numa frase que nem toca em números, e dizendo aquilo que de verdade a nível de performances, não tem nenhuma.

Pode ser que sim, pode ser que não!

Note-se com isto que não estou a querer negar os 12 Tflops. Como referi logo no início, esse é um valor no qual eu acredito. O que quero com estas frases explicar é que não devemos e nem podemos, sob pena de uma decepção, acreditar nos números que estão a ser referidos. E o motivo é simples, eles não estão confirmados, e porque como acabei de explicar, as palavras na Microsoft, mesmo que com uma intenção de simplificar a coisa, complicam tudo e não confirmam nada.

Agora respondam-me… Se a ideia da Microsoft é apenas multiplicar 6×2 e 1,41 por 8, como é que ela vai explicar uma Lockhart com 4 Tflops capaz de correr nos mesmos 4K os jogos da Xbox One X?

O CPU



Se os rumores não confirmam de forma alguma a performance em Tflops da consola, mesmo acreditando nos potenciais 12 Tflops no GPU, há algo sobre o qual tenho sérias dúvidas. e falo do CPU.

As mesmas especificações que referem os 12 Tflops, referem um CPU Zen 2 que corre a 3.6 Ghz. E é aqui que aparecem as dúvidas!

Reparem neste gráfico:

Este é um gráfico de performance de um Ryzen 7 3700X, um CPU Zen2. E nele vemos os ganhos de performance com o aumento de velocidade, bem como o aumento de consumos energéticos a isso associado.



Como podemos ver, os aumentos de performance e consumo seguem um padrão linear até aos 2.8 Ghz. O que vemos é que o maior ganho de performance ocorre na passagem dos 2.6 Ghz para os 2.8 GHz (200 Mhz) com um aumento de apenas 1 watt no consumo. Após os 2.8 Ghz e até aos 3.3 Ghz (500 Mhz) temos uma queda no aumento das performances com o aumento da velocidade face ao que tínhamos antes, mas mesmo ainda assim compensador, especialmente se verificarmos que, apesar do aumento de performance ser menor que o que estávamos a ter antes, a curva de consumos inclina menos que o normal, tornando a situação compensadora. Basicamente quando antes tinhamos um aumento de 2 Watts por 200 Mhz, aqui temos um aumento de 3 Watts (1,5 vezes mais) por 500 Mhz (2,5 vezes mais), o que torna a coisa compensadora.

Daí que 3.2 ou 3.3 Ghz soa ao valor ideal para uma consola, pois o que vem depois disso tem muito que se lhe diga:

O aumento dos 300 Mhz adicionais, para os 3.6 Ghz, apesar de trazer um ganho de performance semelhante ao obtido quando da passagem dos 2.8 Ghz para os 3.3 Ghz, traz um aumento nos consumos energéticos considerável. São mais 7 Watts de consumo do CPU! Apenas menos 1 Watt que na passagem de 2,1 Ghz para 3.3 Ghz.

Naturalmente o CPU da consola não é um 3700x pelo que os 3.6 Ghz anunciados podem ter outras curvas de consumo. Mas perante estes dados, este é o ponto onde levanto mais dúvidas.

Porque roubar 7 watts que poderiam ser usados no GPU para os dar ao CPU para um ganho de performance que não é verdadeiramente compensador?



Conclusões

As especificações que circulam sobre o hardware da Xbox series X dão água na boca. O que mais desejo é que sejam verdade!

Mas como sabem, por muito boa que seja a refeição, não tenho o hábito de comer só porque me dão a comer. Analiso, coloco questões e ponho as dúvidas.

E as dúvidas existem. Acreditando mais ou menos em determinadas situações, não as consigo tomar como verdadeiras com os dados que existem, e os motivos estão expostos em cima.

São questões lógicas, coerentes, e que requerem explicações! Explicações essas que nesta fase não existem ainda! Daí que, enquanto os valores não vierem de forma oficial, estes rumores ficam apenas na minha lista de desejos, pois pelo exposto em cima não só não os posso aceitar sem questionar, como, ao contrário do que outros websites estão a fazer, não os posso, pelo menos nesta fase, passar como sendo uma realidade.

 



 



error: Conteúdo protegido