Será a Wii U um sucesso idêntico ao da Wii?

Ninguém pode ter dúvidas que a Wii foi um sucesso de vendas. Aliás foi uma consola que conseguiu ser bem sucedida em agradar a quase todo o tipo de jogadores.

Mas, à semelhança da DS e suas concorrentes, a Wii perdeu claramente e em toda a linha no campo do hardware. A Nintendo lançou uma consola pouco superior à existente na geração anterior e que perdia totalmente face às características da concorrência.

Como conseguiu então a Nintendo conseguir colocar a DS e a Wii como as consolas mais vendidas e de maior sucesso?

Publicidade

Retomando o nosso artigo

A formula é simples: jogos casuais!

Se virmos a lista de jogos para a DS reparamos que 90% deles são jogos casuais. Nada de grandes jogos hardcore, mas jogos simples que apelam a miúdos e graúdos. E com a Wii foi a mesmíssima coisa. A Nintendo encontrou assim um nicho de mercado que soube explorar e agradou assim a um grande número de utilizadores. Aliás mesmo o hardcore gamer encontrou espaço para o jogo casual e não se revelou estranho encontrar pessoas com mais do que uma consola, sendo que normalmente a Wii fazia parte desse pacote.

Surge então a pergunta: Mas qual o problema disso? Nenhum… absolutamente nenhum. Com um pequeno senão! É que a Wii U não será uma Wii 2 e não dará continuidade, pelo menos da mesma maneira, à exploração desse mercado, uma vez que a Nintendo, como claramente já o afirmou, pretende cativar os jogadores mais hardcore.

Essa situação, caso seja a política dominante, será fatal para a Nintendo. Primeiro porque para uma consola da próxima geração a Wii U apresenta-se pouco superior a consolas que foram fabricadas em 2006. Um bocado à imagem da Wii quando foi lançada, e uma tentativa da Nintendo de tornar a consola lucrativa desde o primeiro dia não caindo na situação da Microsoft e Sony que andaram anos até a consola se tornar rentável.

O problema é que todas as semelhanças com a Wii terminam aqui, pois com este hardware pouco superior à geração anterior a Nintendo quer captar o público hardcore. Uma mudança de mentalidade que poderá não ser a ideal, tudo dependendo do grau de implementação que a Nintendo pretende dar a ela.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Se analisarmos os jogos mais vendidos da Wii apercebemo-nos sem dúvidas que os jogos casuais é que venderam o hardware:

Wii Sports – 76.76 milhões, Wii Sports Resourt – 27,68 milhões, Wii Play – 27,38 milhões, Wii Fit – 22,61 milhões, Wii Fit Plus – 18,48 milhões.

Claro que muitos poderão discordar desta ideia, mas há mais argumentos no sentido que a Nintendo poderá estar a ir no mau caminho com a Wii U. Reparem:

A consola só será colocada à venda em 2012, mas a Nintendo não resistiu em apresentar a mesma na E3 de 2011. Ora quando a Microsoft e a Sony estão já a desenvolver novas consolas, a Nintendo dá um ano inteiro a estas empresas para contra-atacarem. E na primeira linha deverá estar a Sony que poderá fazer do conjunto PS3 + PS Vita tudo aquilo (e muito mais) que a Wii U tem para oferecer.

Ficará mais caro? Provavelmente… Pelo menos para já, mas a verdade é que o conjunto PS3 + PS Vita acaba por ter mais potência do que a Wii U, e ao existir processamento no lado do comando (coisa que não existe na Wii U), podermos ter situações muito mais complexas do lado da Sony… e já em Dezembro deste ano.

Aliás, com uma descida de preços na PS3, o conjunto PS3 + PS Vita poderá acabar por ficar numa vantagem de preços extremamente interessante face à Wii U.

Estas situações que aqui referimos são coerentes e lógicas. Ninguém pode prever o futuro, e naturalmente que a Wii U pode ser um grande sucesso, mas a verdade é que estes receios existem no mercado e mesmo os investidores da Nintendo pensaram neles. E como prova está a descida do valor das acções da Nintendo com a anúncio da nova consola. Há muito em jogo, e a Wii U não vai trazer nada que a concorrência não possa explorar mais cedo com as suas consolas (a Sony em situação privilegiada, pois já possui a PSP e a PS Vita)

Curiosamente em cena entra igualmente um concorrente inesperado, a Apple com o seu iPad 2, que como podem ver pelo vídeo que se segue, apresenta já uma tecnologia semelhante à que a Nintendo prevê para a WiiU.

Publicidade

Posts Relacionados