Sony, Microsoft ou Nintendo…. O que esperar destas empresas na E3?

A E3 deste ano será super relevante, e neste momento só se pode especular sobre o que ali será apresentado, podendo haver muitas surpresas. Mas perante o conhecido, o que podemos esperar de cada uma das empresas?

Sony – Como a Sony já referiu, 2016 foi o ano do hardware e 2017 é o ano do software. Nesse aspecto a Sony entregou já uma quantidade invejável de exclusivos de qualidade, e essa situação ira ser melhorada ainda mais até ao final do ano. Nesta E3 prevê-se que a Sony insista um pouco nos seus exclusivos de maior renome que estão prestes a ser lançados em 2017 ou inícios de 2018, bem como que apresente igualmente alguns títulos novos que surjam como surpresa.

A Sony é atualmente a líder de mercado e a sua principal arma será a qualidade e quantidade de exclusivos para a sua consola. O VR deve igualmente assumir alguma preponderância.

Microsoft – A nível do que é conhecido, a Microsoft não tem muito do que falar, e a sua lista de exclusivos conhecidos é deveras curta. Exceptuando surpresas de software exclusivo que venham a ser conhecidas, a conferência da Microsoft deverá centrar-se na Scorpio e nas suas potencialidades. Esse será o foco da Microsoft, e a E3 mostrará se a sua consola se fica pela competição directa com a concorrência nos multi plataforma, ou se conseguirá igualmente competir no campo dos exclusivos.

No entanto a quantidade de jogos exclusivos apresentado para a Xbox em geral definirá muito do futuro da consola e das vendas da Scorpio para o público em geral (fanboys excluidos), particularmente os utilizadores dotados de bons PCs e que agora já usufruem dos jogos Xbox. Uma conferência onde o apresentado seja, na sua maioria, jogos que, com mais ou menos pixels, com pior ou melhor AA ou mais ou menos fps, aparecerão igualmente nas restantes consolas, seria decepcionante. A imagem de que para se ter aqueles jogos a 4K uma Pro, mais barata, é suficiente seria mau demais para a Microsoft.





Daí que esperar um Ryse 2 apresentado a 4K, talvez não seja pedir demais? Mas mesmo não sendo exclusivos, certamente a Microsoft terá novidades…

Nintendo – Apesar de ter a consola mais fraca do grupo a mesma tem surpreendido pela qualidade do seu software mostrando que a velha máxima de que a potência do hardware é apenas secundária face aos jogos é ainda hoje uma realidade. A conferência da Nintendo deverá ser curta, mas mesmo assim a Nintendo tem mais exclusivos previstos para lançamento do que a Microsoft.

Espera-se que a Nintendo apresente algumas re-edições de alguns dos seus melhores jogos, como Pikmin 3, bem como algumas outras novidades. Uma boa ou uma má E3 poderá definir desde já o  nível de sucesso da Switch.

Conclusões:

Daqui se percebe que quem avança para a E3 com maior descontracção é a Sony, e isto pela sua posição atual de líder de mercado. Tanto a Microsoft como a Nintendo precisam de uma boa conferência pois tem de convencer o público que as suas ofertas são atractivas. E quem faz isso são os jogos… daí que com a bitola colocada tão alto pela Sony, estas empresas tem mesmo de saber impressionar.



Posts Relacionados

Readers Comments (23)

  1. Está E3 vai ser decisiva em muitos aspectos, o mais importante em minha opinião é: o formato básico atual dos videogames será mantido? ou mudará drasticamente?

    • Se te referes ao digital, aos jogos cloud… não… não acredito que vá mudar. Pode acentuar tendências, mas não mudará ainda nada!
      O digital pode pegar, mas dificilmente alguma vez substituirá o físico. Não vejo um pai a gastar 70 euros a dar ao filho algo que não é palpável… E vejo um miúdo com as suas poupanças a ir a uma loja comprar um jogo, mas não vejo um pai a dar um cartão de crédito a um filho.
      A cloud essa tambem ainda não pegará… porque a nossa internet continua a mesma… com mais ou menos melhorias, o certo é que tambem houve mais exigências. É um pouco como quase se tinha modems a 14000 baus e se olha para os 56000 como o futuro… E afinal ambos foram rápidos na sua altura, mas ficaram lentos depois. A tecnologia avança mas os problemas que havia na internet em 2013 não mudaram radicalmente!

      • Concordo, mas me referi a proposta de MS de unificar o PC com XBOX e a consolidação do upgrade de meia geração (PS4PRO ou SCORPION (ainda a ser definido)).
        O sucesso Inicial Switch e os investimentos de peso da Sony contribuem para manter o ciclo de gerações de pelo menos 5 anos.

        • A Sony por acaso explicou muito bem estas consolas de meio de geração.
          Segundo a Sony, antigamente a cada 5 anos a evolução tecnológica era enorme, e isso permita ciclos de 5 anos. Mas depois a evolução estagnou a um ponto que as gerações aumentaram.
          Atualmente para se conseguir um ganho de performance significativo que justifique uma nova geração são precisos muitos mais anos, e isso significa que há que se manter a geração ativa com consola de meio de geração.
          Pessoalmente continuo a achar tudo isso uma treta, e continuo contra essas consolas… mas o argumento está interessante!

  2. A E3 está uma vitória de crítica tão óbvia para a Sony, que talvez eles nem se esforcem para ter aquele momento bomba. Mostrando o que é de conhecimento de todos em estágios de desenvolvimento avançado, já preenche tudo. Mesmo que o The Last of Us 2 venha a demorar mais 2 anos de produção, um gameplay qualquer seria o bastante.

    Já a MS, enquanto eles não entenderem que o que cativa o telespectador da E3 é criar sonhos, nunca sairão com a imagem de vencedora. Se a conferência for muito morna, eles deveriam se inspirar no que a Sony fez em 2014, aquela conferência bem fraquinha terminou como a melhor coisa de todos os tempos graças ao fatídico trailer do Uncharted 4 apresentado como in-game no PS4.
    Todo mundo sabe que vai acontecer outro Halo, seja no ano que vem ou daqui a 2 ou 3 anos e sendo mais ou sendo menos, a franquia ainda é popular. Aproveita que já possuem a atenção por causa do Scorpio e faz um teaser de 1 minuto, gráficos incríveis, coloque Master Chief junto da Cortana sem dar muitas pistas e diz que está executando em tempo real nos gloriosos 4K 60FPS no Scorpio.
    O marketing de fóruns, artigos e o de boca faria com que as pessoas se interessassem, Halo volta as origens com os gráficos mais impressionantes alguma vez criados, a Eurogamer vai fazer artigo técnico de CGI executada no motor de novo e os doentes da internet irão dizer que é o poder do Directx 12. Pronto, a Microsoft tem a atenção novamente.

    • Curioso que fales de 2014 e de vender sonhos, porque foi precisamente nesse ano que ocorreu a conferência onde a Microsoft vendeu sonhos (Scalebound, Phantom Dust Remake, entre outros), que nunca se concretizaram. E alguns dos quais demoraram mais de 2 anos a sair. Como por exemplo o grande poder da cloud em Crackdown 3 que ainda não tivemos o prazer de ver.

      A situação da Microsoft é preocupante. Todo o discurso nos últimos tempos acentuou na Scorpio e no seu poder. Os fãs mais otimistas poderiam esperar grandes surpresas, mas o facto de o espaço ser mais reduzido, não apontam que tenham muita coisa para mostrar, o que é curioso dado o novo hardware a ser anunciado.

      FM7 é quase certo, assim como Sea of Thieves e Carckdown 3. Mas a questão ainda é, mesmo que a Microsoft apresente uma grande novidade, será muito difícil, face ao que a Sony já tem anunciado, apresentar algo que seja verdadeiramente revelador. Basta a Sony apresentar gameplay de Spiderman ou TLoU Part 2 que se supera. Basta mesmo o anuncio de Bloodborne 2, que seria a grande bomba da noite e estava no papo.

      Enfim, o benefício de investir em exclusivos.

      • Bruno a conferencia ja ocorreu? Por favor me passa tudo que ocorreu la no futuro coma Sony/MS e Nitendo e antecipa assim nao preciso esperar estou muito ansiosa para ver as novidades.

        • ??????????????

          O que te leva a pensar que já tenha ocorrido?

        • kkkk… Pessoal é evidente que a Sony se destacou bastante nessa geração, em termos de exclusivo então nem se fala… Mas ainda estou intrigado com o que o sr. Phil vai entregar?? Acredito que não haverá surpresas dado que os plano da Mic. é convergir tudo para o seu onipresente Windows!!! Posso estar enganado, mas ainda acredito que o foco seja mesmo desvincular os jogos do console, e uma solução mas previsível deverá abraçar tudo no sistema atual.

      • Lançar trailer CG não é vender sonho, é prometer um jogo o qual ninguém sabe exatamente como será, os consumidores não se atraem tanto por isso.
        Por outro lado, colocar um teaser mentiroso dizendo que está rodando em tempo real no console, isso é vender sonhos, a comoção é instantânea, e tem os bobos da internet pra defender até o fim, e mesmo que o resultado final não seja da mesma qualidade, vai ter quem diga que na verdade não só atingiu a qualidade, como superou.

        • Nesse aspecto temos perspectivas completamente diferentes.
          Um CG é algo completamente utópico. Não há sequer qualquer perspectiva que o jogo possa parecer-se com isso, e é totalmente e 100% Marketing.
          Uma demo a rodar em tempo real é bem diferente. Pode no final não ser igual pois as implementações que faltam podem vir a requerer recursos que terão de ser retirados, mas ao menos mostra o que o motor pode fazer, um alvo a atingir.
          Mesmo que o resultado final seja tão diferente como o visto em Watch Dogs, entre isso e a total ilusão do CG, prefiro isso.
          Coloco-te uma pergunta. Quando vais de férias para um sítio, preferes ver imagens escolhidas a dedo do local para onde vais, ou ver fotos de um local que não tem nada a ver?
          Porque o que dizes em cima é que preferes o segundo!

          • É isso que eu estou falando. Uma demo, mesmo que mentirosa apresentada como em tempo real vende o sonho que o CG não faz. É esse tipo de abordagem que eu acho que deveriam apostar.

        • Pior são os bobos que se preocupam em julgar um jogo apenas para criticar por pormenores de pequena monta, sobretudo quando o jogo é uma referência a nível gráfico, técnico, gameplay e história, sendo um marco da industria, e ainda tem a enorme inteligência de dizer que é uma mentira enorme um teaser que sofreu pequenos cortes para a qualidade final do jogo que foi entregue (e que nem seis meses depois foi apresentado com um video gameplay, com os gráficos reais), ao passo que anunciar jogos que nunca serão lançados, ou falar de tecnologias que nunca poderão ser implementadas (ao nível do que foi prometido), enquanto se mostra supostas implementações das mesmas, não é vender sonhos.

          • Pequenos cortes??

            Pode ser referência no mercado, mas os cortes perante o que foi apresentado são severos, desde os 60fps até a qualidade geral de iluminação, cenários, cabelo, pele, vegetação.
            Tudo da versão final foi abaixo do teaser.
            Como o jogo final foi digno de elogios, você julga não ser valido à crítica.
            Mas a verdade é que a aquele teaser foi uma mentira, os novos ficaram defendendo ser totalmente possível alcança aquilo em tempo real no PS4 graças ao GPGPU e meses após o lançamento eles confessaram que aquela demo rodava em uma máquina superior ao PS4.
            Por melhor que seja o jogo, o fato consumado não muda.
            É mesmo que tivessem chegado à exatamente a mesma qualidade, teria 50%de mentira no game rate. Pergunta pra alguém imparcial que realmente joga vídeo game invés de ficar admirando a arte o que faz mais diferença: 720p vs 1080p ou 30fps vs 60fps?

            Eu trocava todos os jogos 1080p/30 dessa geração por 720p/60 ou qualquer técnica de reconstrução de resolução mantendo o frame rate alto.
            Eu nunca posso jogar um game em 60fps e imediatamente trocar para outro de 30 por que me causa cansaço nas vistas e eu sou obrigado a parar por dor de cabeça. Se eu estou jogando Halo ou Battlefield e queria jogar destino por exemplo, preciso dar uma pausa de uns 30 minutos antes de iniciar de tão incômodo que é.

          • Técnico você se refere.Desculpa amigo mas o tal jogo que você menciona com o hardware que foi utilizado poderiam retirar mazelas da jogabilidade no qual tínhamos nos jogos anteriores.O jogo sofreu apenas evolução gráfica e isso para mim não justifica mais o hipe
            Acho bem interessante sua colocação de bobos.Não sei aonde tu queres chegar mas bobo para mim(no mundo gamer) são pessoas que não enxergam o obvio.Vamos esperar a E3 depois a gente se fala aqui.

          • Ewertom que não gostes… é contigo. É direito teu. Gostos não se discutem.

            Que tentes retirar qualidades a um título aclamado pela crítica… aí é que já tens que te fundamentar e muito bem. Uncharted 4 tem 93 de nota com 90 das 119 reviews a darem-lhe notas de 90 a 100. E estamos a falar de uma quarta entrega numa saga que seria alvo de ataque fácil, como aqui está a ser. Não é um qualquer jogo que consegue isto. Sobre o hype… o jogo já saíu e a sua qualidade e mesmo o facto de ser uma obra prima está mais que comprovado, pela crítica e pelo público. Digam o que disserem.

            Já agora de que mazelas na jogabilidade te referes (porque convém fundamentar ao que te referes antes de mandar críticas para o ar)?

            Fernando… quem disse que o primeiro trailer estava a rodar numa máquina mais poderosa que a PS4?

            Já tivemos esta conversa antes e já te pus imagens comparativas do jogo final com o trailer que foi revelado (coisa que de repente te emudeceu).

            Mas continuas a insistir na mesma tecla de que um trailer cinemático in-engine deve corresponder a 100% à gameplay (coisa que só se aplica no caso da Sony, nos jogos da ND, porque ao resto és cego).

            E apesar de o jogo continuar a ser uma referência gráfica que está muito próximo do alvo prometido em plena gameplay, continuas a tentar vender a história que apresentar um teaser cinemático in-engine é uma mentira completa para os iludidos, mas apresentar jogos e tecnologias que depois não se entrega náo é vender sonhos.

            Prefiro ter o que tive com Uncharted do que ter a promessa de um jogo e nunca mais lhe ter acesso ou qualquer perspetiva disso.

            P.S. – Mário, não sei o que se passou com o nome…

  3. E-mail de identificação inválido.

    MX record about gmail.com exists.
    Connection succeeded to alt1.gmail-smtp-in.l.google.com SMTP.
    220 mx.google.com ESMTP 66si776961ybi.271 – gsmtp

    > HELO verify-email.org
    250 mx.google.com at your service

    > MAIL FROM:
    =250 2.1.0 OK 66si776961ybi.271 – gsmtp

    > RCPT TO: < ********@*******>
    =550-5.1.1 The email account that you tried to reach does not exist. Please try

    550-5.1.1 double-checking the recipient’s email address for typos or

    550-5.1.1 unnecessary spaces. Learn more at

    550 5.1.1 https://support.google.com/mail/?p=NoSuchUser 66si776961ybi.271 – gsmtp

    Comentário negado.

    • Caro Luiz. Pelo que vejo o seu e-mail foi considerado inválido pelos três métodos de validação que testamos (basta passar em um). Assim sendo o mesmo foi apagado.
      Caso ainda se lembre do que escreveu, e queira participar re-escreva usando outro e-mail.

  4. Certeza que a M$ irá apresentar novos jogos…..
    Ela não seria louca de ir para E3 e só falar de hardware por mais que o foco seja o Scorpio.

    Mas que tudo conspira para uma E3 fraca por parte da MS isso ninguém pode negar. Até pq ela n tem a mesma quantidade de studios first party da sony. Mas em 4 dias iremos saber.

    Espero que a MS faça uma grande E3 para que a da sony também seja grande.

    • Isso ninguém duvida.

      A 343 Industries, e a Coalition devem estar a trabalhar a todo o gás. E provavelmente com duas equipas internas de desenvolvimento.

      O problema é: seja lá o que for que aí venha, será uma sombra pálida somente face ao que a Sony tem anunciado. O que significa que ainda temos que contar com as surpresas que a Sony tem por anunciar (especialmente o caso da Sucker Punch). Por isso é que, por muitas críticas que se façam aos anúncios prematuros da Sony, eles não deixam de representar um compromisso futuro. E quer se queira quer não, é um compromisso que tem sido cumprido, e muito melhor que a Microsoft tem cumprido os seus (basta ver os cancelamentos).

      As maiores surpresas que a MS pode apresentar são: novos IPs (e há bastantes rumores neste sentido por parte de um da 343 industries e da Coalition), Rise 2 (a Crytek precisa de financiamento urgente e a Microsoft de exclusivos, mas tendo em conta as recentes declarações de Phil Spencer não vejo a MS a investir nisto), o regresso de Scalebound (mas acho que já foi desmentido). Fora isso temos o costume e com a Remedy, que era o meu estúdio preferido no certame da MS, já não se pode contar. Por isso, não estou mesmo a ver como é que a MS dará a volta a isto a não ser através do que fez com RoTR, com algum peso-pesado. Mas qual?

      Para piorar tudo, o espaço da MS este ano é reduzido face aos anos anteriores o que, considerando a Scorpio que deve estar lá para ser mostrada, e que provavelmente estará lado a lado com a ONE, significa provavelmente poucos jogos.

  5. Estou curioso mesmo com o Scorpio, saber preço, design, data… E acima de tudo, saber se valerá a pena ter um. E se terá alguma novidade em jogos. Gostaria de ver Forza Motorsport 7…

    Da Sony gostaria de ver mais sobre TloU P2 e Death Stranding, Days gone já vi o bastante.

    E o GT Sports que mostrem mais e dêem data de lançamento, 3 anos e meio de PS4 e nenhum GT é uma vergonha. God of War… Alguma surpresa talvez improvável notícia sobre o possível portátil (isso iria gerar muito alarido na comunidade)

    Jogos dos outros estúdios, o NFS Payback me deixou bastante interessado

    VR nem ligo

    E3 é sempre muito bom.

    Animado aqui!

  6. Fiquei sabendo agora que Death Stranding não estará presente. 🙁

Os comentarios estao fechados.