Xbox One e o segundo GPU – Verdade ou mentira?

De acordo com um blogger denominado de MisterXmedia a Xbox One possui um segundo GPU. Será o rumor verdade ou mentira?

dgpu

Ainda as novas consolas eram apenas um rumor e já eu acompanhava aquilo que poderia vir a ser o hardware das mesmas. Curiosamente eis que aparece agora um blogger que apenas se intitula de MisterXmedia e que vem lançar vários rumores sobre a existência de uma segunda placa gráfica na Xbox One. Serão esses rumores verdade ou mentira?

Verdade ou mentira?

Bem, como gamer que sou, desejava bastante que estes rumores fossem verdadeiros. Seria algo de extraordinário, particularmente porque 400 euros não pagariam o custo do hardware em causa.
Teríamos ali uma super consola que esmagaria da da Sony, que de bom grado mandaria para segundo plano face a tão esmagadora vantagem que a Xbox One teria.
Seria sem dúvida uma situação que toda a comunidade gamer interessada apenas na qualidade e potencialidades do hardware não poderia deixar passar em claro, e certamente seria algo que não deixaria de louvar aqui tremendamente.

Mas infelizmente tenho um pequeno defeito que me impede de acreditar naquilo que a minha vertente gamer gostaria de acreditar. Chama-se inteligência e capacidade de pensar! E dado que o rumor levanta mais questões do que dá respostas, certamente, no mínimo tenho de o questionar. E depois de analisar as realidades das coisas, tenho de duvidar do mesmo ao ponto de o ter de classificar como completamente falso.



O porque de ser verdade

Uma leitura do blogue do MisterXmedia deixa perceber que este senhor sabe do que fala. Não só todas as tecnologias referidas ali existem, como o jargão técnico é correctamente usado.

Sem dúvida o blogue dá o que pensar, e curiosamente todos os rumores ali lançados são rumores que em tempos circularam como sendo verdadeiros e que já foram discutidos em fóruns técnicos como os do NEOGAF e do BEYOND3D, provavelmente a sua fonte de inspiração.

A verdade é que nada do que é dito ali é tecnicamente impossível. Tudo se baseia em tecnologias reais e passíveis de serem aplicadas. Por outras palavras a consola que ali é descrita podia perfeitamente ser real.

O porque de ser mentira

Bem, é aqui que a minha capacidade de pensar um bocado me estraga tudo! Talvez a coisa seja mais simples para aqueles que não pensam ou não querem pensar. Mas eu penso! E como tal tenho dúvidas. E elas são tantas que nem sei por onde começar.

1 – O custo

Curiosamente o MisterXmedia não deixa a coisa por pouco. E segundo ele, o GPU discreto da Xbox One seria baseado numa placa da série radeon 9xxx, possuindo 2 GB de GDDR5. Mas mais ainda está alterado para suportar Direct X 12.

Quer isto dizer que se ao actual custo da consola acrescentarmos algo como cerca de 100 euros pela aplicação deste GPU no processador temos que questionar os motivos pelos quais a Microsoft resolver oferecer um jogo com a sua consola.

Afinal, se os 400 euros estão no limite para pagar o custo da Xbox + Kinect, estaríamos a admitir que a Microsoft estaria conscientemente a perder mais de 160 euros por consola.

Pode ser… mas é pouco credível que uma empresa perca assim tanto dinheiro numa venda. Mas pode ser!

Seja como for custa perceber as palavras do vice presidente de vendas da AMD que referiu em Abril deste ano que não acredita que virá a existir um DirectX 12.

Mas podia igualmente estar a mentir por causa do NDA. Isso podia!

O que há que questionar aqui é:

– A Microsoft criou uma câmara revolucionária e a um custo acessível.
– A Microsoft criou o seu próprio controlador Blu-ray e um chip proprietário para a câmara.
– A Microsoft criou um sistema que aproxima as performances da DDR3 às da GDDR5.
– A Microsoft criou um processador com 15 co-processadores auxiliares e um bloco audio fantástico.

Quer-me parecer que isto tudo tem custos que se reflectem no produto final. Mas perder dinheiro poderá ser uma jogada para aniquilar a concorrência. Poder pode!

2 – O segredo

Convenhamos que o argumento de que o segredo sobre o segundo GPU ainda está a ser mantido devido ao receio de que a Sony possa modificar a sua consola é ridícula.

Uma consola demora anos a ser desenvolvida. E modificações de hardware não são algo simples! Modificar agora a consola para levar outro CPU serial algo que atrasaria o seu lançamento, e o que vemos não é a Sony a reter a consola, mas a produzir a mesma em massa.

Ao contrário da Microsoft a Sony planeia lançar a PS4 em 32 países, e isso implica stocks gigantescos estando as fábricas a trabalhar nas consolas à já algum tempo. Nesta fase a Sony não pode alterar a PS4, e como tal não há qualquer necessidade de segredo.

Mas mesmo que efectivamente a Microsoft esteja comprometida a um segredo, há sempre formas de o quebrar. Uma dica anónima a um website credível seria tudo o que seria necessário para lançar a chama ao rumor. Mas infelizmente essa segunda fonte não existe e tudo o que se fala tem a mesma origem, o blog do senhor MisterXmedia.

NDAs na industria da tecnologia são o que há mais… e fugas de informação tambem. Porque motivo ninguém mais confirma o rumor?

Mas pode ser que este seja o segredo mais bem guardado da Microsoft. Apesar de ninguém se entender quanto às políticas da consola, pode ser que se entendam quando ao segredo. Pode ser!

3 – O desconhecimento

Uma situação curiosa é que nem mesmo os criadores de software parecem saber da existência deste segundo GPU. O MisterXmedia refere para explicar isso, que 80% dos criadores de software não sabem da existência do segundo GPU. Ora com os jogos a demorarem entre dois a três anos a serem desenvolvidos parece que a Microsoft só pretende que daqui a algum tempo se tire total partido do GPU.



Parece pouco provável… mas pode ser!

Esta situação a ser verdade é algo inédito no mundo da informática. Segredos protegidos desta forma nunca existiram, e a existirem agora seria uma novidade. A questão que se coloca caso o segredo realmente seja assim tão grande é como é que este MisterXmedia tem novidades todos os dias no seu blog.

Pode ser que ele conheça o Bill Gates, ou que a Microsoft tenha escolhido alguém que escreve mal Inglês para divulgar alguma informação e manter as pessoas na expectativa.

Custa um bocado a crer que haja esta fuga de informação diária de um segredo tão bem protegido, mas… Pode ser!

4 – Os overclocks

Outra situação que parece pouco lógica é a necessidade da Microsoft em ter realizado dois overclocks à sua consola. 53 Mhz a mais no GPU e 150 Mhz a mais no CPU.



Todos sabemos que a potência nunca é demais, mas curiosamente quando teremos de ter 47 MB de ESRAM, um North Bridge, um CPU, 2 GPUs, sendo um deles da classe 9xxxx, e 2 MB de GDDR5 metidos no mesmo chip, o problema parece que seria como dissipar o calor gerado por isto tudo, particularmente quando a ventoinha da Xbox One é de baixas rotações e muito elogiada pelo seu silêncio.

Parece assim estranho que a Microsoft tenha optado por fazer dois overclocks que na realidade não precisava e que irão aumentar ainda mais a temperatura, particularmente o do CPU onde, de acordo com o Anandtech, o Jaguar é um processador que acima dos 1.6 Ghz aquece numa proporção de 2,64 vezes o aumento de velocidade.

Assim ao passarmos o CPU para os 1750 Mhz o aumento da temperatura deve ter rondado os 25%, tornando ainda mais difícil perceber-se como se irá dissipar a temperatura do par de GPUs.

O Anandtech poderá ter-se enganado? Sim… poderá!

5 – O downgrade do GPU

Para justificar a existência de um possível espaço livre no SOC, o MisterXmedia afirma que a placa gráfica conhecida da Xbox One não é baseada na Radeon 7970 (apesar de cortada nas características), mas sim numa 6670.

Até ao momento sempre se referiu que a Xbox One se baseava na tecnologia Bonaire da AMD (Placa baseada em Radeon 7970), se bem que com caracteristicas entrada de gama. Já a PS4 usaria uma tecnologia Pitcairn (Placa radeon 7870), com características meio de gama (com clara vantagem para a escolha da Sony).

Seja como for, aceitando-se então a 6670 torna-se difícil de perceber como é que tanto criador de software considera que as performances das consolas são “semelhantes” quando há uma geração de diferença entre as placas. E mais difícil se torna compreender isso quando, como o MisterXmedia afirma, 80% deles desconhecem qualquer outra outra placa.

Afinal Ryse está a correr aonde? E Titanfall? Se a placa é efectivamente uma 6670 como é que estes jogos estão a correr? Pode ser que estes sejam os 20% dos criadores que conhecem a segunda placa… É possível.

Mas assim sendo torna-se difícil de explicar as dificuldades de os programadores de TitanFall em manter os 1080p a 60 fps. Mas mesmo assim… é possível.

Mas o MisterXmedia refere que estamos mesmo perante uma 6670, e que dessa forma há um espaço de 175 mm2 no chip por contabilizar. Sem termos verificado estas contas deste espaço, confirmamos que tal daria efectivamente para uma radeon da série 9xxx.

No entanto esta mania de pensar demais nas coisas leva-nos a questionar como é que tal seria feito. É que estas placas, se usadas numa versão mais reduzida, caberiam efectivamente nesta área. Mas no entanto são fabricadas numa tecnologia de 20 nm e sendo o CPU da XBox One 28 nm seria novidade absoluta a mistura destas duas tecnologias. Mas quem sabe… provavelmente possível é!

Curiosamente a maior dúvida que se me levanta é, agora que sabemos por parte do MisterXmedia que a placa é uma 6670, como é que a Microsoft afirma que o GPU é GNC e 11.1+, quando a AMD só começou a aplicar a sua arquitectura GNC nas placas da série 7xxx.

Torna-se também estranho que a Microsoft tenha apresentando o seu DirectX 11.2 para a Xbox quando a série 6xxx de placas AMD não suporta DX 11.1, mas apenas o DX 11.

Mas talvez aqui a Microsoft e tenha descaído um pouco e revelado um pouco o seu segredo que tanto está a esconder. Só que certamente esperou que naquela conferência mais ninguém que lá estivesse percebesse sobre o assunto.. Pode ser…

Ou então optou por acrescentar o DX 11.1 e outras características à 6670. Algo que sairia mais caro e seria menos lógico devido ao processador mais antigo, do que escolher logo uma placa da série 7. Mas… pode ser!

Conclusões

Por muito que a minha parte Gamer adorasse que estes rumores fossem verdadeiros, é a parte que pensa que me estraga sempre tudo.

As dúvidas são muitas… São até demais! E como tal a minha expectativa Gamer está afogada pela capacidade de pensar e questionar.

Não estou no entanto a ser sarcástico com os “pode ser” de cima. Efectivamente pode ser! As teorias do MisterXmedia o que tem de bom é exactamente isso.

Agora que as questões levantadas são muitas, e que, tal como eu, a maior parte das pessoas duvidam. Isso é certo!

Dessa forma, com os dados actuais, e sem respostas às questões levantadas, só poderei dizer que o rumor não tem ponta por onde se lhe pegue!

Mas quem sabe estou enganado? Não seria vergonha nenhuma face a tanto secretismo e questões por responder, e certamente a minha componente Gamer adoraria.

 

 



Posts Relacionados