Xbox regista o nome Xbox Series

5 3 votes
Avalie o nosso artigo

A nome registado (sem o X) dá claramente a entender uma segunda linha de consola.

No passado dia 12 de Junho, a Microsoft registou no American Patent Office várias situações relacionadas com a Xbox série X.

E no que foi registado surgiram pistas sobre a real existência de uma segunda consola da Microsoft.

Sobre a série X a Microsoft registou o direito do uso do nome:

  • Brinquedos e videojogos
  • Software e uso educacional
  • Software para gravar, transmitir e editar conteúdo.

Mas para além disso eis que surge o registo do nome “Xbox series”, e desta vez sem o X.



Xbox series

Apesar de esta situação não ser comprovativa de nada, podendo apenas ser relativa a um nome mais genérico, ela acaba por ser até ao momento a maior possível evidência da existência de uma segunda consola.



5 3 votes
Avalie o nosso artigo
32 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Daniel Cardoso
23 dias atrás

Eita, está vindo o limitador da geração, se for também um all digital por mim tudo bem, agora se for uma ainda mais fraca do que o XsX e Ps5 só vai servir para atrasar esta geração.

bruno
bruno
Responder a  Daniel Cardoso
23 dias atrás

Não necessariamente. Se for uma consola para 1080p…. Pode ser que esteja bem dimensionada.

Se não estiver e limitar… Se outra plataforma vender mais, corre o risco de se tornar insignificante e não ser suportada.

Carlos Eduardo Santos
Carlos Eduardo Santos
Responder a  bruno
23 dias atrás

Ah eu acho impossível ser um console pra 1080p.
Pode ser um console ALL digital de 6 Tflops com RDNA 2, que de repente rode o conteúdo em 4K/30 mas sem o Ray Tracing.
É uma possibilidade.

Daniel Torres
Daniel Torres
23 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Honestamente eu não vejo a necessidade de tanto a Sony quanto a Microsoft lançarem 2 modelos logo no início da geração. Digo 2 modelos diferentes um para 4k e o outro para 1080p como tem dito os rumores, pois penso que no meio da geração ele também vão querer lançar um modelo pro.
Mas pensando por outro lado esse também poderia ser um modelo sem leitor, em resposta ao modelo do Ps5.

By-mission
By-mission
23 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Off Topic:
Mário o que você acha desse tópico…

https://twitter.com/rygorous/status/1273015452273266689?s=20

http://www.radgametools.com/oodletexture.htm

Felipe Leite
Felipe Leite
Responder a  Mário Armão Ferreira
23 dias atrás

Mário, perdoe a minha leiguice, mas essa é a solução da Sony para a compreensão das texturas?
Comparando com a da Microsoft, qual é a diferença?

Felipe Leite
Felipe Leite
Responder a  Mário Armão Ferreira
23 dias atrás

Obrigado pelo esclarecimento!
Agora entendi direito.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Mário Armão Ferreira
23 dias atrás

Mario, nesse caso, creio que atualizar o algoritmo de descompactação sobre o chip dedicado seria algo como atualizar uma BIOS de placa-mãe, correcto?
 
Obviamente não teremos que fazer isso, falo da parte da Sony.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Mário Armão Ferreira
23 dias atrás

Acho que falei bobagem Mário.
 
No caso, o Software não fica “embutido” no hardware.
 
A descompressão é uma SDK usada pelos desenvolvedores, que quando chamada, o código do Sistema Operacional consegue automaticamente “delegar” para o hardware personalizado de descompressão.
 
É o que o Direct Storage da Microsoft faz por exemplo.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Mário Armão Ferreira
23 dias atrás

Mario, veja isso.. tirei uma dúvida no twitter sobre a descompressão realizada pelo Oodle textures, e recebi respostas interessantes.
 
https://twitter.com/rygorous/status/1273350439862366208?s=20

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Mário Armão Ferreira
23 dias atrás

Eu entendi que o OOdle texture RDO na verdade não faz compressão, ele é como uma camada que funciona sobre a compressão Zlib ou Kraken ( ou outro). A descompressão ocorre com Kraken normalmente, sem nem saber que existia uma camada a mais específica para texturas.
 
O que talvez eu não tenha entendido é como esse algoritmo específico para texturas é processado no hardware dedicado do Kraken.
 
Na minha concepção, o hardware dedicado do Kraken recebe os dados do SSD a 5.5GB/s, faz a compressão, entrega na RAM, e é realizada a descompressão. Creio que após a compressão, o Oodle Texture pega o que for de textura e faz o papel dele. Mas se esse código é executado no hardware dedicado, então este hardware já prevê o Oodle texture, sendo que não se trata de algo customizável via software, correto?
 
E se for assim, como faria para substituir o Bcpack no SeriesX pelo Oodle Texture? Seria tipo uma atualização de BIOS? rsss
 
Abraços e obrigado pelos ensinamentos.
 
 
 
 

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
23 dias atrás

Eu particularmente gostei dessa idéia do Series S.
 
Como brasileiro, espero uma consola mais barata para os menos favorecidos, que infelizmente existem muitos por aqui.
 
E além disso, espero que essa consola mantenha a arquitetura básica do Series X, no caso Zen2, RDNA 2 e e/s com SSD.
 
Diferenças?
 
1) Espero um clock levemente inferior em CPU/GPU barateando os custos do sistema de resfriamento.
 
2) Espero menos RAM, já que uma consola focada em 1080p irá produzir texturas com 4x menos pixels.
 
3) Espero um Soc menor, com menos CUs, logo menos Teraflops
 
4) Espero talvez um SSD menor, talvez 500GB.
 
Mas mesmo com essas diferenças, eu acredito que existem bem menos limitações do que comparar consolas de gerações diferentes, com grandes diferenças de CPU/GPU e e/s.

daniel
daniel
Responder a  Carlos Eduardo
23 dias atrás

Eu tenho 2 controles de um One S aqui e estão em perfeito estado. Para mim, e talvez até para a própria microsoft , vender um all digital sem o joystick, o drive e 512 ssd seria muito mais interessante no médio/longo prazo do que “capar o console”. De qualquer forma, essa versão será a que caberá no meu bolso, visto que a instabilidade do dólar matou meu plano de dar um bom up no meu pc , e não poderei pagar 5 “quilos de alcatra” no novo console.

Julio Esteves
Julio Esteves
23 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Tenho uma preocupação com a fragmentação de consoles dentro de uma mesma geração.
Acho que a MS está mais preocupada em abalar o domínio da Sony, do que realmente em se consolidar no mercado(minha opinião).
Antecipando um dos cenários possíveis vejo uma confusão de hardware da MS, se esquecendo que desenvolvedores vão optar inicialmente pelo mais rentável e depois pelo mais fácil de fazer, o fato da Sony ter duas opções de hardware no início da geração mostra que de alguma forma as atitudes da MS tem obtido sucesso.
Concluindo: não me sinto como Gamer, um favorecido pelo aumento de opções em hardware, mesmo que o preço possa ser um pouco mais acessível, pois isto é trocar
o que está dando certo por algo duvidoso e que pode comprometer o futuro dos consoles.

Fernando Medeiros
Fernando Medeiros
23 dias atrás

Os rumores novos dizem que o Lockhart será o Xbox Series S e está setado para ter metade do poder de GPU, mas manter desempenho de I/O e CPU. Além disso, dizem que a MS está buscando metade do preço do Series X.
Também há rumores de que a MS está pronta para anunciar o Series X por $400 dólares, o que colocaria o Series S em $200 dólares, embora eu ache essa última parte muito difícil, estou com palpite mais para $500 dólares no Series X e $300 dólares no Series S, com $550 dólares para o PS5.
Sobre hardware acho o seguinte:
Desempenho de CPU um pouco menor, mas alinhado ao PS5;
Mesmo desempenho do SSD, talvez com a unidade um pouco menor devido a não necessidade de armazenar conteúdo 4K nativos, o que a gestão inteligente do smart delivery consegue resolver;
Metade da configuração da GPU, ou seja, 28 CU, com 4 desativados para maior rendimento, igual a 24 CU, @~1825MHz = ~ 5,6 Tflops (Exatamente metade do PS5);
12GB GDDR6 @ 336GB/s – 6 chips de 2GB;
 
Claramente um console setado para a faixa de 1080p-1440p. Podendo ser o segundo a resolução padrão de forma dinâmica, para manter o mesmo desempenho enquanto o Series X é o console full 4K. Não será limitador para a geração uma vez que não visa as mesmas saídas e mantém o desempenho elevado de I/O e CPU.
Para consumidores que ainda ficarão com a TV 1080p, a qualidade de imagem será perfeita, e para aqueles que já estão em 4K e não são exigentes com resolução, ou não conseguem ver diferença, o produto já atende, por um ótimo preço. Consumidores que não entrariam na nova geração tão cedo provavelmente o farão mais rápido atraídos pelo preço.
Ou seja, eu espero que o Lockhart seja o verdadeiro vendedor de Xbox da geração.
Não acho que a estratégia vai ser confusa para o consumidor de 2020 com acesso a internet, seria confusa para o público dos anos 90 e os vários consoles distintos da SEGA. Todas as pessoas que eu conheço sabem que o PS4 e o Xbox One S são para quem TV fullhd e o PS4 Pro e o One X são melhores para 4K.
Os jogos mostrados na semana passada dizem que o PS5 com 10,28 Tflops e frequência variável, está mirando jogos 4K nativos. O Lockhart, mesmo que tivesse 4tflops na GPU, ainda teria mais potencia para lidar com gráficos na faixa entre 1080p-1440p do que o PS5 travado em 4K.
O que eu acho que vai ficar estranho é que a Sony inevitavelmente acha que em 2023 ou 2024 ela deve lançar um PS5 Pro, mirando alguma coisa na casa dos 20Tflops. A Microsoft vai dar alguma resposta à isso com certeza, e talvez possa ficar um pouco difícil entender alguma coisa, ou talvez não.
Se eles conseguirem mostrar de forma clara que tem um divisão certa e os jogos serão baseados no mesmo padrão de qualidade, eu penso que a estratégia vai ser até melhor do que a atual, onde o One X caba por ser muito mais poderoso que o One S.
 
Series S – 1080p – 1440p
Series X – 4K
Series 2024 – 8K
 
Se o Series S der certo e minar o mercado da Sony, ela inevitavelmente também vai criar uma versão acessível.
 
Só esse papo de que um SKU limita o outro precisa ser deixado para traz, se eles se basearem na mesma tecnologia, e apenas em diferentes níveis de potência para escalabilidade não existe limitação. Os motores hoje são desenvolvidos para serem escaláveis e não para gerar retrabalho a cada jogo novo.
Quem ainda acha que os devs estão fazendo coisas arcaicas como codificar para o metal, escrevendo a instrução exata que cada parte do hardware deve trabalhar, deveria dar uma olhada nos requerimentos do Death Strand com o motor da Guerrilla que supostamente só serve pro PS4:
 

  • SO: Windows® 10
  • Processador: Intel® Core™ i5-3470 or AMD Ryzen™ 3 1200
  • Memória: 8 GB de RAM
  • Placa de vídeo: GeForce GTX 1050 3 GB or AMD Radeon™ RX 560 4 GB
  • DirectX: Versão 12
  • Armazenamento: 80 GB de espaço disponível
  • Placa de som: DirectX compatible

 
Directx, Windows. Tudo aquilo que entram nos folclóricos debates sobre limitadores do Xbox desde sempre.
 
 

bruno
bruno
Responder a  Fernando Medeiros
23 dias atrás

Alguns pontos para as tuas perolas:
 
“Os jogos mostrados na semana passada dizem que o PS5 com 10,28 Tflops e frequência variável, está mirando jogos 4K nativos. O Lockhart, mesmo que tivesse 4tflops na GPU, ainda teria mais potencia para lidar com gráficos na faixa entre 1080p-1440p do que o PS5 travado em 4K.”
 
Ai dizem? E quem te diz a ti isso? O teu infinito conhecimento do que se pode fazer com qual hardware? Porque Kena -literalmente um filme pixar- a chegar a PS4 surpreendeu-me.
 
Se esse e o caso, o que te diz Minecraft com RT a 1080p, vs Ratchet e Clank com RT a 4K? Eu adoraria saber o que tu achas disto.
 
“O que eu acho que vai ficar estranho é que a Sony inevitavelmente acha que em 2023 ou 2024 ela deve lançar um PS5 Pro, mirando alguma coisa na casa dos 20Tflops. A Microsoft vai dar alguma resposta à isso com certeza, e talvez possa ficar um pouco difícil entender alguma coisa, ou talvez não.”
 
O que eu acho estranho, e a Microsoft registar algo chamado Xbox series, o que aponta para mais que um ou dois SKUs e torna-se preocupante considerando a insistencia da empresa em terminar com o conceito de geracoes.
 
Porque se a base da Sony e uma consola para 4K, uma Pro fara sentido para os 8K.
 
E se assim for que se segue? Xbox series Z, ou Xbox series Alpha?
 

Só esse papo de que um SKU limita o outro precisa ser deixado para traz, se eles se basearem na mesma tecnologia, e apenas em diferentes níveis de potência para escalabilidade não existe limitação. Os motores hoje são desenvolvidos para serem escaláveis e não para gerar retrabalho a cada jogo novo.”
 
Nao foste tu que preguntaste noutro comentario como e que TLoU rodaria na Xbox ONE X se fosse feito para ela? Ai esta. O que pareces falhar em compreender e isto… As consolas de meio de geracao so entregam o mesmo a 4K por pura politica e suporte a uma base (neste caso a PS4). Numa nova geracao, isto deixa de ocorrer.
 
Sobre os specs, sabes como rodam o jogo?
 
Porque eu vejo 3 coisas para esses specs – tens um CPU muito mais poderoso que o das consolas, um core i5-3740, e que enterra o jaguar:
 
http://cpuboss.com/cpus/Intel-Core-i5-3470-vs-AMD-A6-1450#performance
 
Aqui so temos 4 vs 4 e nao 8 vs 4, mas se vires os resultados o i5 tem mais do dobro da performance em singlecore e multicore, logo ate que os 8 nucleos e mais poderoso.
 
Depois, tens 8 vs 11Gb de Ram.
 
E terceiro, dois GPUs de 2016, o da AMD, que e o mais proximo as consolas, tem uma potencia de 2.4 Tflops.
 
E sabes como estes specs irao rodar o jogo? A 720p 30 fps.
 
https://www.techradar.com/news/death-stranding-system-requirements-point-to-a-surprisingly-adept-pc-port#:~:text=If%20you%20run%20the%20minimum,RX%20560%204GB%20graphics%20card.
 
E agora a melhor parte; o custo desse PC. O processador da nVidia esta a venda por 188 doalres, o da AMD por 118. O GPU anda por volta dos 150 dolares, Nvidia, ou 133, AMD. A ram, consegues por 30 dolares. Indo so pela AMD, ja vais em 281$ ainda te faltam caixa, disco interno, fonte de alimentacao, sem contar com gamepad. E com isto, ja deixaste o preco de uma outra maquina que por 299 ate inclui gamepad e que te permite jogar o jogo a 1080p 30fps.
 
Depois os peasants estao nas consolas.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  bruno
23 dias atrás

Apenas suposições e mais suposições. O que temos de realidade nisso? Nada. O que se tem de realidade hj é que a Sony vai lidar com seus jogos para a próxima geração e a Microsoft vai ficar mantendo os mesmo jogos na próxima e atual geração por um tempo. Vão comemorar estar jogando em 4k, Full Ray tracing e 60fps ou mais com qualidade dessa geração, enquanto o pessoal do playstation vai estar jogando realmente a nova geração. Não preciso nem perguntar se vc acha essa política da Microsoft com o Xbox excelente, né? Mas creio que a maioria, assim como eu, compra um console novo para ver evolução, coisas impossíveis de se ter na atual geração, não apenas pixels a mais e o dobro de fps.

Deto
Deto
Responder a  bruno
21 dias atrás

 
achei curioso que ele deu um jeito de dizer que o xbox fraco vai ser melhor que o PS5 mais forte.
 
“pq vai rodar melhor em 1080p, pq o PS5 tem que rodar em 4k”

Felipe Leite
Felipe Leite
Responder a  Fernando Medeiros
23 dias atrás

A sério que você acredita nessas coisas que você próprio escreve?
Não faz absolutamente sentido nenhum!
Ou você é o único iluminado no mundo que enxerga coisas aonde ninguém enxerga ou realmente precisa muito de atenção.

Lucas Diogo
Lucas Diogo
23 dias atrás

[OFF]
 
https://www.youtube.com/watch?v=qIyz_7Hz3U4&feature=youtu.be
 
Para quem tiver interessado o Game Director Mathijs de Jonge fala muito brevemente sobre horizon.
 
Ele revela os nomes dos inimigos(máquinas) novos que apareceram no trailer.
Esperam lançar o jogo no próximo ano.
E maior parte já dava para especular pelo trailer que mostraram.
 

Fred
Fred
22 dias atrás

Adição do Oodle texture veio em boa hora, será que não vai demorar a vermos jogos com texturas 4 ~ 8k?
Mário, por alguma razão essa nova atualização no site bugou os comentários pra mim no Chrome, agora só consigo comentar no Mozilla.

error: Conteúdo protegido