Xbox série S é um produto de segunda, com um tratamento de terceira.

5 8 votes
Avalie o nosso artigo

A consola possui especificações dececionantes para a nova geração, e a piorar a coisa, nem os media, nem a Microsoft, e nem mesmo os produtores, lhe dão grande atenção!

Quando as especificações da série S foram divulgadas foi claro que, a nível de custo, estávamos perante um excelente produto para quem não tem 4K e queria uma consola barata. Mas no entanto, a outra realidade da consola é que a Xbox série S é um atraso para a nova geração e claramente, face à restante oferta, é um produto de segunda categoria, e que em nada faz justiça à nova geração.

E nesse sentido alertamos para isso mesmo, neste artigo.

A realidade é que as especificações da série S não se adequam á nova geração. Apesar de um CPU tão potente como as restantes consolas da sua geração, o seu GPU não consegue acompanhar as consolas superiores, o que torna o produto em algo sub standard e mesmo incapaz de apresentar os parâmetros que se desejam numa nova geração. E isso é piorado quando vemos que os resultados apresentados nos atiram para standards de há 14 anos atrás.

E isso pode ser confirmado em alguns jogos já anunciados para a nova geração.



Uma das características que tem vindo a definir a nova geração, pelo menos nesta fase, é o suporte aos modos 60 fps. Esta é uma das situações mais pedidas pelos jogadores, pela maior fluidez de jogo que é oferecida. E ter isso em alguns jogos obriga a compromissos que são pesados mesmo para as consolas de topo, compromissos esses que a série S eleva ao extremo.

Por exemplo, foi revelado pelo relações públicas da Sega, Jack Reese, que Yakuza Like a Dragon no seu modo performance de 60 fps, corre a 900p na série S. Sim, 900p! Algo acima do standard definido há 14 anos, em 2006 (720p), mas abaixo do standard definido há 8 anos, em 2013 (1080p).

Numa altura em que as TVs são 1080p, o 4K entra em força, e já se fala nos 8K, esta é uma resolução sub standard em nada condizente com o que se define como nova geração, especialmente se pensarmos que a Xbox One X e a PS4 Pro já ofereciam resoluções 4K na geração passada.

A alternativa para que estes casos não aconteçam é o abdicar destes modos de maiores fotogramas, como acontece com o PUBG, que correrá a 60 fps na Xbox série X e PS5, mas correrá a 30 fps na Xbox série S.

Apesar que em PUBG estamos a falar de um jogo a correr em modo de retro compatibilidade baseada nas versões PS4 Pro, Xbox One S e Xbox One S, mesmo assim, este acaba por ser um handicap enorme para os possuidores do jogo. Um jogo online, especialmente um jogo de precisão como este, deve ter a mesma resposta para todos os  jogadores. mas no caso da série S ela fica ao nível do que oferecem as consolas da geração passada, sendo assim prejudicada pelo facto que a atualização do ecrã demora o dobro do tempo.



Teoricamente, dado que a série S está a correr a versão Xbox One do jogo, ela deveria ter capacidade tanto no CPU, como no GPU para os 60 fps, nem que fosse a 1080p. Mas pelo facto de estar limitada à retrocompatibilidade com a Xbox série S e não poder correr jogos da Xbox One X, a série S fica assim limitada. Pelo menos até que haja uma versão deste jogo totalmente otimizada para a nova geração.

Num terceiro caso, temos a versão especial de Devil May Cry 5. Esta versão do jogo traz como novidade modos performance e Ray Tracing, sendo que já tinhamos questionado como é que a série S iria lidar com o Ray Tracing dado que a Xbox série X e a PS5 descem aos 1080p quando o usam.

E a resposta foi agora dada pela Capcom:

Pura e simplesmente a questão foi resolvida da forma menos comprometedora para a série S. Ela não suportará Ray Tracing!



A realidade é que isto coloca a série S como um produto fora do baralho, um produto que não acompanha a nova geração. E a realidade é que a Microsoft sabe disso! Um uso pesado de Ray Tracing que atire as resoluções da X para baixo e a sua série S sofrerá e poderá mesmo nem conseguir acompanhar, pelo menos em resoluções de qualidade. É provavelmente nesse sentido que Phil Spencer tem vindo a tentar desvirtuar as qualidade do RT, pois é impensável a Microsoft não dar suporte a uma característica que as pessoas pagam e esperam, por ser uma das características definidoras da nova geração. Mas sabendo-se dos limites que a série S tem, para uma paridade entre consolas ou não há suporte na consola inferior, ou teremos limites no uso do RT na consola superior.

Nesse sentido a Microsoft quase tem tentado fazer passar a série S pelas gotas da chuva, e com exceção da sua apresentação pouco pomposa, com um pequeno vídeo e um trailer do Dirt 5, nunca mais a Microsoft abordou esta consola, virando todo o seu discurso para a série X. É um tratamento de terceira naquela que é uma consola de segunda.

Infelizmente nem a Microsoft pode escapar a uma realidade que é física. Eis o revelado para Gears 5, um jogo das suas equipas first party e com um nível de optimização superior, que na nova geração suporta 60 fps no single e 120 fps no multi.

720p… A resolução usada pelas consolas de 2006 volta à baila em 2020, e duas gerações de consolas e 14 anos depois. Sim, temos agora muitos mais fps… mas isso não invalida que para se dar esse salto para a frente, o resto foi para trás. E bastante para trás.



Esperemos que a reconstrução de imagem possa compensar isto, pois caso isso não aconteça, as atualizações de TVs vão causar muitos desagrado a quem adquiriu uma S.

 

 

 



5 8 votes
Avalie o nosso artigo
73 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Daniel Torres
Daniel Torres
24 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Ainda continuao achando que a Series S nem sequer deveria existir e eu vi há alguma tempo atrás que o engenheiro das consolas não queria a SS e gerou uma briga interna.
Essas coisas para mim só deixa claro que a Microsoft não quer e nem vai criar jogos Triple A e seu foco é apenas no gamepass, pc e cloud. Eu realmente queria que a Microsoft fizesse frente a Sony nesta nova gen, porém parece neste momento ser impossível.

Ps: Eu vou procurar o link do que o engenheiro da micro falou quando eu voltar para casa.

Rui
Rui
24 dias atrás

Eu a única coisa que não percebo na S é o preço devia ser mais barata. De resto não estou de acordo com o artigo do sr Mário.

Reinaldo
Reinaldo
Responder a  Mário Armão Ferreira
24 dias atrás

Deixa lá Mário…

Você tem quem ache que as consolas de topo dececionam no que entregam e quem ache que a consola de baixo seja muito boa no que entrega.

Dá para todos os gostos!

Rui
Rui
Responder a  Mário Armão Ferreira
24 dias atrás

Ora bem, eu já falei nisto aqui a S na minha opinião está cara face à irmã, ou estão a perder muito na X ou estão a ganhar dinheiro na S.
A questão da resolução, não vi este alarido com as resoluções da switch por exemplo mas vamos analisar os 720p e 900p, eu acho que são excepções não vai ser a regra mesmo a xbox one poucos foram os jogos a 720p, as novas consolas têm como target os 4k mas secalhar vamos ter sub4k muitas vezes a mesma lógica segue para a S tem como target os 1080p mas pode haver casos abaixo, acho isto normal, é uma consola budget, que secalhar vai levar com ports de segunda.
Eu acho que a S é uma exelente opção para quem não tem uma tv 4k e vai assinar o gamepass, é uma opção bastante aliciante na minha opinião, nem todos os “consoleiros” querem ou podem jogar em tvs de 1500 euros, gastar rios de dinheiro em jogos e dlcs ou apreciar todos os novos efeitos nextgen, coisa que a S até faz tirando o RT, a S tem o cpu, tem um gpu ao nível de uma one X, tem o ssd, tem a memória gddr6, nao tem o RT.
Você está a ver as coisas pela perspectiva do hardcore consumer, que quer o melhor, mas a S para muita gente é ou era se fosse o preço fosse entre os 200 e 249 euros uma opção boa, e não implica tantos gastos como as outras.
Eu disse que discordava do artigo, não disse que estava incorrecto sr Mário.
E por fim, duas coisas, vejo ali datas de quando eu tinha menos 15 anos a falar em resoluções, mas gostaria de ver uma x360 ou ps3 a correr os jogos que a S corre a essas resoluções ou até abaixo, até dava isso de barato.
Eu acho a S uma ideia genial, disse isso desde o início o preço é que me custa aceitar, por 200 euros mais mesmo que seja um casual faz mais sentido a X ou a ps5 por mais 100.

Livio
Livio
Responder a  Rui
24 dias atrás

LOL metes na história um console que usa uma pequena tela de LCD e queres justificar o ponto do S estar a usar resoluções sub FullHD, console em que usa em uma TV te tamanho muito maior que o do Switch….que bela desonestidade.

As novos consoles tem alvo os 4K, por enquanto isso só em retro, nem todos, mas fazem um alarido quando tem jogo que pode ir nos 6K.

A XSS tem target para 1080p? Não eram os 1440p?? Já estão refazendo o discurso?

Achas vantagem gastar 300 euros num console que assume a retro como se fosse um One S e gráfica a nível de One X para jogos atuais? Não duvido que seja vantagem para a queles que gastaram 500 euros numa One fat, depois gastaram com One S e depois +500 numa One X (não digo que este seja seu caso)

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Rui
24 dias atrás

Ué, a target é 1080p agora? Mas a Microsoft colocou que era um console pra 1440p… Eu acredito nela ou em ti, Rui? Ou acredito na realidade? Porque na realidade, o senhor Mario e todos que tem o mínimo de senso sabem que esse console está a rodar retro abaixo de 1080p e jogos next gen daqui dois anos, vai rodar em qual resolução? Metade disso?

Rui
Rui
Responder a  Sparrow81
24 dias atrás

Livio e sparrow: Isso é falso, eu sempre li que era uma consola com target fullhd e poderia chegar aos 1440p, ela foi apresentada assim.

E sim lívio estou em desacordo quase total com o artigo isso disse logo no meu primeiro comentário.

Rui
Rui
Responder a  Mário Armão Ferreira
24 dias atrás

Windows Central Sr mario? A serio? Nunca entrei nesse site. Mas você tem razão nos 1440p e não é porque o windows central o diz, mas sim na apresentação da consola, naquele video de 40 min em que falam salvo erro 3 pessoas, numa das partes ela fala nos 1440p e 120 fps, mas como sabemos isso é tudo conversa de marketing, ou tenho de relembrar reliquias do passado?

Na minha maneira de ver é uma consola com target 1080p/60, e se o conseguir acho que é uma proposta muito boa, pena é o preço, não está adequeado as concessoes que temos de fazer para poupar apenas 200 euros ou 100 euros no caso da ps5.

Livio
Livio
Responder a  Rui
24 dias atrás

E sim lívio estou em desacordo quase total com o artigo isso disse logo no meu primeiro comentário.

Pois dá uma olhada no teu primeiro comentário porque vejo duas coisas:

Eu a única coisa que não percebo na S é o preço devia ser mais barata. De resto não estou de acordo com o artigo do sr Mário.

Separando as partes:

Eu a única coisa que não percebo na S é o preço devia ser mais barata

Aqui você não concorda com o preço;

De resto não estou de acordo com o artigo do sr Mário

E tirando o fator preço você não concorda com o artigo, lembrando que o artigo nem cita o preço, logo discorda de todo o artigo

Rui
Rui
Responder a  Livio
24 dias atrás

Eu te citei no fim mas enganei-me era para o nosso amigo sparrow.

E já o disse, não concordo de todo com o artigo, não sou obrigado a partilhar da mesma opinião, eu acho a ideia da microsoft muito boa, apenas talvez não tenha sido tudo perfeito, seja no preço muito elevado, ou então mantinha o preço e elevava um pouco as specs e o disco.

Se a S tivesse 12 gigas de ram e 6 tf rdna 2.0 por 300 euros eu dizia fantástico, assim apenas digo foi uma boa iniciativa mas não perfeita.

Helmer Silva
Helmer Silva
Responder a  Rui
24 dias atrás

A tua opinião é tua e toda a gente tem de a respeitar, mas estás a falhar numa coisa, isto não é um artigo meramente opinativo, é suportado com factos e a tua razão para discordares é meramente opinativa sem factos por detrás. É alguma falácia que em diversos jogos estamos a ver a Series S receber ports de segunda?? Ou seja não está nem a cumprir as resoluções para qual foi desenhada?? Tu no teu próprio discurso concordas com isto então por raio dizes que discordas do artigo?? Podes dizer que não achas que a consola é uma aberração e aí estás no teu direito de como consumidor ver valor na proposta apresentada pela Microsoft, mas não podes negar as bases em que o artigo argumenta que a consola não cumpre o prometido e está a se verificar que será o empecilho pra a geração, porque não são dados manipulados, são factos que qualquer comprador de um series S deve saber

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Rui
24 dias atrás

Falso é o que você está falando… Na apresentação do SS nem se mencionou o 1080p, se mostrou o console e 1440p em letras garrafais! Se você aceita esse marketing enganoso, ok, mas a maioria não engole… Deve ser por isso que você opta por Xbox e a maioria por PlayStation.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Rui
24 dias atrás

Quando pensei em um console next gen 1080p não era isso que eu esperava, agora está aí essa âncora pro serie x e até hoje sequer entendi aquela memória do Series X que me parece muito má, uma espécie de economia porca.
E acho muito estranho falarem em 720p (um absurdo total) quando temos técnicas de reconstrução e tudo. No fim eu não entendo o que a MS está querendo, se for só levar alguma coisa pelo marketing está na cara que não vai dar certo, se eles continuarem lançando esses State of Decay da vida…
Depois do Scorpio me surpreende que façam 2 consoles tão desinteressantes (na minha opinião claro)

Felipe Leite
Felipe Leite
Responder a  Rui
24 dias atrás

Eu não percebo essa consola como um todo!
Principalmente tendo em conta que a Microsoft sempre se gaba de estar na vanguarda da tecnologia. Isso é pura e simplesmente uma tentativa desesperada de abocanhar uma fatia de mercado que se sinta atraída pelo gamepass.
Essa consola não se encaixa em lado nenhum na nova geração.
E a prova está no artigo, não trás funcionalidades que definem uma nova geração.
É a mesma coisa de utilizar um PC datado para jogar os jogos actuais, perde-se imensa qualidade.

Sparrow81
Sparrow81
24 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Cada vez mais percebo que a Microsoft está realmente “cagando” para o público de console! Esse público que ela acostumou a não comprar games, agora se tornou descartável para eles. O que importa é “popularizar” os games em todos os cantos… Faturar centavos da maior quantia possível de pessoas no planeta e fazer muito dinheiro sem se importar com a qualidade.

Para muitos fanáticos de Xbox, Halo estava muito bom quando apresentado. Essa era a proposta da Microsoft… Ia entregar o jogo um pouco melhor que aquilo, nivelando por baixo a qualidade, pois ele precisa rodar no SS e qualidade não importa, vai vender serviço igual água para jogarem isso em smartphones… Você testa 15 dias de Halo com Gamepass gratuito e depois tem que aderir ao serviço… Criar viciados em games de qualidade duvidosa é o lema. Olha a legião que tem certos jogos como Fortnite, Free Fire, etc… O sonho da Microsoft é ter um jogo desses para chamar de seu e imprimir dinheiro sozinho.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Mário Armão Ferreira
24 dias atrás

Pois é, Mario… Apesar que jogos da ubisoft não são exemplos pra nada, né?
O maior problema para quem é fã de Xbox é que esse console tem um suporte péssimo dos First Party da geração atual! Imagina daqui 2 anos com grafismo mais elaborado. Isso se tiver grafismo mais elaborado né? Pois a SX não demonstra nada do tão falado 12 Teraflops até o momento e eu tô realmente acreditando que esse console é mais o que o Moore Law is Dead fala do que um console… Paridade total com PC, nuvem, jogos como serviço, smartphones… Se espelhos forem capazes de rodar jogos, lá estarão os jogos da Xbox. Isso é deixar consoles de lado totalmente.

Livio
Livio
Responder a  Sparrow81
24 dias atrás

Falando em Halo finalmente coloquei meu backlog de jogos a andar, comecei por recomeçar Heavenly Sword(PS3) e logo nos primeiros capítulos aparece o vilão da história e a posição da câmera, no momento, o fazia lembrar o famoso personagem de memes do Halo Infinite!!!

Ahh se no PS3 tivesse captura de tela!

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Livio
24 dias atrás

E tinha gente falando que tava decente Halo… Aqui mesmo, muitos disseram isso… Que Halo nunca foi exemplo de grafismo, blá blá blá…

Finn
Finn
Responder a  Sparrow81
22 dias atrás

Concordo com quase tudo, mas sinceramente não vejo problema algum em tentar “popularizar os games em todos os cantos”, nem em ter um jogo GaaS, pelo contrário. Games mobile rendem mais lucro que os do setor de PC e consoles somados, sendo que o PCs já dá mais lucro há alguns anos. Nesse sentido, os GaaS são alguns dos jogos mais rentáveis. A indústria tradicional de consoles já mostrou que nunca terá força para dar a volta por cima. Eu faço parte do “público de console” da MS e particularmente acho bastante interessante que ela esteja tentando tornar jogos acessíveis para a maior parte das pessoas e ofereça jogos de todos os tipos, inclusive apostando onde o mercado tem melhor resposta. Contanto que os consoles e jogos continuem evoluindo, não vejo o menor problema. Pelo contrário, não consigo entender, por exemplo, o porquê alguém ser contra um jogo ser lançado para o PC.

Fernando Molina
Fernando Molina
24 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Concordo, e continuo achando esse console uma aberração, já está meio que abandonado antes de ser lançado, mas isso é minha opinião, torço que para quem comprou ou vá comprar um se divirta muito com ele

Daniel
Daniel
24 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

A maior aberração do S e do X, para mim, estão nas memórias, mas o fator preço deve ter sido impeditivo. De repente, 20GB gddr6 320bits no X e 12GB gddr6 192 bits com memória SIMÉTRICA, seria o sweet spot. Talvez algo na casa de $529-549 para o SERIES X, ok, até valeria, mas $329-$349 no S, nos pesares, seria pior ainda, haja visto que o PS5 all digital está matador por $399,90, e entrega muito mais. Uma outra coisa, a Microsoft foi ousada demais no marketing do console em 1440P; poderia ter sido bem mais humilde e focado em 1080/60; tudo acima disso deveria ser lucro e não a regra, como o marketing insinua. Aqui no Brasil, na situação de hoje, um Series S está custando um preço parecido com o PS4 e One S, claro, em lojas oficiais. Logo, para aquele jogador casual, ou para um pai de família que presenteie seu filho no Natal junto com um gamepass, é válido; qualquer coisa acima disso, o PS5 all digital tem melhor custo benefício (inclusive fora), ainda mais agora com o anúncio da plus collection do ps5 rechiado com os melhores jogos do ps4 (e com vários deles com melhorias). Outra coisa, a venda desse console a $249 deve ser impossível de ser praticada, dado os custos do console, mas uma descida de pelo menos $20, a $279 (mesmo com prejuízo) poderia gerar um pequeno boost, principalmente quanto aos indecisos kkkk.

Livio
Livio
24 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Não vai ser preciso chegar no meio da geração, jogos novos o XSS já faz 1080p dinâmicos:
Watch Dogs Legion correrá a 1080p dinâmica (https://www.eurogamer.pt/articles/2020-11-04-watch-dogs-legion-corre-a-1080p-dinamica-na-xbox-series-s)

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Livio
24 dias atrás

“A resolução máxima do SS é 1080p dinâmicos” isso é com ou sem Ray Tracing?

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Mário Armão Ferreira
24 dias atrás

Seria o mínimo a se esperar mesmo… Mas como o Dev cita “A resolução máxima do SS é 1080p dinâmicos” fiquei na dúvida se não haveria outros modos…

Livio
Livio
Responder a  Livio
24 dias atrás

Sea of Thieves também a 1080p no XSS.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Livio
24 dias atrás

Tá ficando difícil pra qualquer um defender essa bomba!

Livio
Livio
Responder a  Sparrow81
24 dias atrás

Sem menção ao RT, no caso do SoT.

Marco Antonio Brasil
24 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Perfeita a análise e os comentários,não tem muito a acrescentar.
Na minha opinião só se justificaria a SS, nesse preço, se fosse garantido rodarem os jogos da mesma forma que na SX, só que a 1080p.
Abaixo disso é inaceitável.

Derhel
Derhel
24 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Não terá sido esta consola o resultado de má espionagem industrial, por parte da MS, ou resultado de uma boa contra espionagem por parte da Sony.
A MS sabendo que a Sony iria lançar duas consolas, uma top e outra mais barata, poderá ter pensado que era uma consola com specs inferiores e como tal fez o mesmo.
Porque muito sinceramente se esta consola foi construída e pensada para ser assim pela MS, como é possível que pessoas que ganham milhões tenham ideias tão estúpidas.

eduard08
eduard08
24 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Call of duty na xbox serie s/x vai ocupar 136gb no lançamento, ou seja um pouco menos que a metade da memória disponível e isto sem contar com futuras actualizações
No final quem nao gostar de estar sempre a apagar jogos so vai ter uma opção que e apostar na memória externa o que vai deixar uma consola cara ainda muito mais
So não percebo como ainda ha quem defenda uma consola assim e ainda menos quem pensa em compra-la

Livio
Livio
Responder a  eduard08
24 dias atrás

Aqueles que acham estarem fazendo um bom negócio devido o “baixo” preço, um velho ditado “o barato sai caro”

Finn
Finn
Responder a  eduard08
22 dias atrás

A MS confirmou que normalmente os jogos do Series S irão ocupar 30% menos espaço de armazenamento, então esse jogo teria por volta de 95 GB. Eu concordo que para a maioria dos gamers mais “hardcore”, esse é um espaço muito pequeno e talvez tenha sido o maior erro do S, que tem a proposta de ser digital. Mas ao meu ver, todas as empresas erraram em armazenamento, não é como se poder colocar pouco mais de 2 COD’s a mais no PS5 fosse algo muito melhor. Mas, no caso do Series S, ao menos, o preço menor e o GP são favoráveis, porque o GP tem a perspectiva de baixar um jogo, completá-lo e depois deletá-lo.

Finn
Finn
22 dias atrás

Discordo quase que totalmente do artigo, pareceria até um bait para me fazer postar, se eu já não soubesse a posição do Mário sobre o assunto. A existência do Series S é absolutamente justificável. Mesmo sem ter sido lançado ainda, o XSS já deu mostras de que será uma boa opção para quem não faz questão de jogar em 4k, mas quer todas as features e jogos next gen. Vejamos, o artigo chega à conclusão de que o console seria de segunda categoria ou não “next gen” a partir da análise de dois jogos cross gen (Yakuza e DMC 5 SE) que já rodam muito abaixo do esperado nos “consoles de topo”, possuem gráficos da geração passada e engines ruins e datadas, tudo para criticar as baixas resoluções/pixels, o que por si só já é bastante incongruente com a postura de defesa do DLSS, upscaling e resoluções dinâmicas (e fica pior ainda com a citação do Gears 5 em 1440p dinâmicos e 60/120 fps). Depois, para criticar a performance, citou um único jogo que roda em um padrão inferior de 30fps com relação ao X, mas que roda em modo retro (como bem ressalvado) e que muito provavelmente terá uma versão para a nova geração ou ao menos otimização, por se tratar de um jogo mainstream. Para criticar a ausência de recursos (RT), usou de exemplo o DMC 5 SE, um jogo com boa explicação para a falta, primeiro porque a Capcom é uma empresa que quer ter o máximo de lucro com o menor esforço/trabalho possível, segundo que o jogo usa a RE engine, relativamente antiga e pesada, que faz RT apenas por software (e obviamente não há interesse em usar o RT por hardware dos Xbox Series), então como o Series S tem menor poder computacional, o RT por software unicamente fica prejudicado com a engine sem otimização específca. Vale ressaltar que ainda não há explicação oficial para a exclusividade temporária de Ray Tracing no PS5 para o jogo em questão.
O artigo se foca totalmente em tentar desqualificar o console em pontos em que supostamente teria tecnologia de gerações anteriores, mas se esquece da grande quantidade de novidades/features dessa geração que ele trás e que possuem grande potencialidade, como o áudio 3d, carregamentos rápidos, directML, SFS, mesh shading, RT acelerado por hardware (DXR), direct storage, VRS e outras inovações da Xbox Velocity Architecture. Também se esquece dos vários jogos já confirmados com RT (Watch Dogs: Legion, Bright Memory, Call of the Sea, Gears 5, Halo Infinite, Maneater, The Medium, Stalker 2), dos vários jogos a 120 fps, jogos confirmados a rodar em 1800p 60 fps (The Falconeer, o que é uma grande exceção), 1440p 60 fps (dirt 5, Star Wars Squad, Gears tatics) ou 1440p 30 fps (vários).
Com isso, eu quero dizer que as conclusões do artigo são cegas para a realidade dos fatos e que são demasiadamente apressadas. Eu particularmente não ponho minha mão no fogo de que o Series S vai aguentar a geração toda com todas as features e performance do X, mas por enquanto e imagino que pelo menos pelos próximos 3 anos, isso está muito longe de ser uma verdade e o único downgrade de fato será na resolução. Ok, existem jogos cross gen (ou last gen) que rodam mal no S, mas daí a dizer que o S é de segunda e que vai ser comum ter resoluções ruins e features capadas existem milhas distância.
Gostaria de adicionar que a crença de que o Series S vai atrapalhar o desenvolvimento dos jogos em geral ou “nivelar por baixo” a geração é infundada. Não vou me alongar muito neste ponto a menos que vire uma discussão, mas existem provas mais contundentes que apontam nesse sentido do que no contrário.
Também acho muito improvável que algum jogo não seja lançado para o XSS e para o Series X sim, a menos que seja algum jogo AAA no final da geração que use perto de todo o potencial do console. Aliás, não existe sequer um jogo que deixou de ser lançado no One fat e foi no X1X, quem dirá para o XSS, que tem todas as features do XSX e processador semelhante.
Quanto a decepção com as specs, os teraflops e Ram a menos são pouco significativos considerando que o console não vai rodar jogos a 4k e tem como alvo máximo os 1440p, mas deve se estabelecer nos 1080p 60fps ou 120 fps com alguma feature, o que já supera em muito a promessa não cumprida do início da geração passada.
O ponto em que eu concordo é que ninguém vai chegar perto de explorar todo o potencial do S, salvo alguns jogos first party ou thirds parceiras (também é muito cedo para acreditar no contrário). E mesmo a própria MS vai priorizar o X, tanto nos jogos enhanced e quanto na retro com melhorias.
O grande ponto forte do S é o preço. Os 299 dólares/euros do lançamento possivelmente se converterão em 249 posteriormente (assim como o One S), o tornando um custo benefício imbatível para quem se enquadra no seu público alvo e até mesmo para proprietários de outros consoles que queiram experimentar o GP. Considerando que a indústria de jogos é inacessível para uma boa parcela da população mundial (tanto em países emergentes quanto em países desenvolvidos), certamente o seu preço será um divisor de águas entre comprar um console da nova geração ou não comprar absolutamente nenhum. E a esse respeito, a MS é a única empresa (e também a única que já vi) se preocupando com “affordability”, com o S, All Access e Game Pass.

Finn
Finn
Responder a  Mário Armão Ferreira
21 dias atrás

Então, eu não gosto muito de fazer posts, porque a maioria deles é longo e eu preciso de boas linhas para desenvolver meus argumentos, então prefiro entrar somente em discussões interessantes. Eu sei que nada do que eu disse muda o fato de que existem jogos que rodam muito mal no S, especialmente os três usados de exemplo neste artigo, e que eu fiz questão de contra argumentar. Só que penso que seja sem sentido usar apenas esses jogos para tentar estabelecer um padrão e chegar à conclusão de que o S é um atraso para a geração. Me parece um erro usar como exemplo para a próxima geração dois jogos com engines pesadas e relativamente ruins e mal otimizados que rodam muito mal até mesmo nos consoles de topo. O Yakuza no Series X (e provavelemente no PS5) roda a 1080p 60fps no modo perfomance e não vi ninguém aqui estarrecido e sequer cogitar que era um retrocesso para a geração e que serviria de algum parâmetro. O mesmo com o DMC 5 SE usando RT em 1080p. Quanto ao Gears 5, me parece muito óbvio que também não serve de parâmetro, por ser um jogo adaptado e que praticamente não usa os recursos da nova geração, mas que mesmo assim entrega bons resultados. Não consigo ver como ruim 60 ou até 120 fps com 1440p dinâmicos e presets no high. Se isso for o padrão, está muito melhor que a encomenda. Mas eu diria que só os jogos inteiramente desenvolvido para a nova geração poderiam servir de base para alguma especulação mais fundamentada. O PUBG é um jogo da geração “passada” e que vai para o S na forma base do One S, com grandes chances de ter um update ou uma versão para a nova geração que corrija isso. Não serve de parâmetro ou exemplo de perda de performance em relação ao X.
Outro erro grande, ao meu ver, foi ignorar por completo todas as features next gen que o S tem, das quais teoricamente nenhuma fica devendo em relação ao X. A discussão do RT no X e no S e as suas implicações é até interessante, mas já existe confirmação de uso do RT no S por agora e nem preciso dizer que é só daí para melhor, porque ele pode muito bem ter otimizações, outros ajustes e uso das novas tecnologias que possibilite os devs a tirar mais do hardware do S do que podem agora, no lançamento.
Eu não usei em nenhum momento o GP como argumento, apenas complementei que ele faz parte do pacote de acessibilidade que eu defendo.
Eu não discordo que o Series X e o PS5 oferecem muito mais valor pelo preço, inclusive esse é o motivo pelo qual eu não pretendo ter um S, mas eu sustento que a existência do S é justificada e atende muito bem a vários tipos de consumidores. Não é de forma alguma de segunda categoria ou um atraso para a geração no momento e talvez nunca chegue a ser.
Parece que ambos concordamos que a diminuição em resolução para até 1080p é completamente aceitável, desde que seja mantida a performance e a grande maioria das features e presets.
E por isso, eu estou bastante otimista de que o S será um excelente console next gen pelo preço e acho muito boa a estratégia da MS de ter o console mais acessível e também o console tecnicamente mais poderoso da geração.

bruno
bruno
Responder a  Finn
21 dias atrás

Es a primeira pessoa que vejo a classificar um dos melhores motores do mercado como ruim e mal optimizado.

Finn
Finn
Responder a  bruno
21 dias atrás

És a primeira pessoa a classificar como um dos melhores motores do mercado e bem otimizado um que entrega um jogo a 1080p 60fps com RT em um jogo de trilhos com gráficos da geração passada, quando existem vários exemplos de jogos usando RT nesses consoles fazendo muito melhor sem descer aos 1080p.

bruno
bruno
Responder a  Finn
21 dias atrás

Nao… nao sou.

https://www.eurogamer.net/articles/digitafoundry-2019-devil-may-cry-5-tech-analysis-all-consoles-tested

https://www.eurogamer.pt/articles/2019-05-17-capcom-usara-o-re-engine-na-nova-geracao

De resto, ou estas muito mal informado… ou mentes descaradamente para vender a tua narrativa. Nao ha um unico de jogo de trilhos feito por este motor e entregar 1080p 60 fps com RT, e um problema onde? E desde quando este e um motor velho?.. Quando na realidade e o mais recente motor existente na industria a entregar AAA?

Ja sei… e um problema e este motor e velho porque precisas de vender a ideia que a S e uma opcao valida e solida para a proxima geracao, e nao um hardware desfasado e insuficiente que vai conhecer um abandono rapido.

Finn
Finn
Responder a  bruno
21 dias atrás

O DMC 5 SE roda a 1080p 60fps com RT no X e PS5. Isso em se tratando de um jogo da geração passada, com poucas features adicionais, mas gráficos também da geração passada.
Se isso não significa um jogo pouco otimizado nesse modo e/ou uma engine pesada, não sei o que significa. Não é exatamente um jogo de trilhos, só usei esse termo para referir que era um jogo de mundo fechado, o que teoricamente significaria melhores gráficos e performance. A RE engine é usada desde o RE7, cujo desenvolvimento começou em 2014, então também não me parece uma engine muito recente, mas não tenho muito conhecimento acerca do desenvolvimento de jogos para poder discutir com mais profundidade e comparar com outras engines. O fato é que muitos jogos para a nova geração com RT têm gráficos melhores e não precisam descer aos 1080p.
Sinceramente não entendo tantos elogios aos gráficos dos jogos da RE engine, nunca vi absolutamente nada demais neles (em comparação com outros jogos AAA) e joguei todos no X1X, só não joguei o DMC 5. Talvez seja por causa do PC que os jornalistas se derretem.
Mas claro que não é justo colocar no mesmo cesto a RE engine e a engine do Yakuza (Dragon Engine), que é muito mais pesada e mal otimizada, só usei para efeitos de argumentação.
Sobre a parte final, é como eu disse antes. Esse jogo não pode ser usado de parâmetro para a nova geração. O S muito provavelmente vai ter melhores performances e bom uso do RT no futuro do que os devs conseguem agora no lançamento e usando jogos desenvolvidos para a geração passada. Aliás, absolutamente nenhuma feature do S que poderia fazer o jogo rodar com RT foi usada, o que expõe a má vontade, ou melhor, a vontade de lucrar com o menor esforço e custo da empresa, assim como na decisão de não fazer uma SE para o PC. A suposição de abandono rápido também é completamente descabida, o S certamente durará até o final da geração, rodando todos os jogos (talvez não com RT) e provavelmente com a mesma performance do X, porque tem CPU para acompanhá-lo. Aliás, o sentido de um console é para jogar jogos, não jogar da melhor maneira possível, pelo que o PS4 e One S continuam a vender e venderam muito mais que as versões de meia geração.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Finn
21 dias atrás

Sobre o comentário original, não concordo nem com uma vírgula, mas respeito totalmente a opinião e acho que é o melhor “caixista” (perdoe, por falta de designação melhor) que aqui frequenta pois traz argumentos e não a birra de costume, até agradeço por subir o nível.
Quanto ao console, de início apoiei mas ao ver o que se passa, não consigo recomendar o Serie S pra ninguém, me parece o pior negócio de sempre, ainda mais com o PS5 digital a 100 dólares de diferença, simplesmente não faz sentido, é o tal “barato saí caro” na sua melhor forma, é o que acho.

Finn
Finn
Responder a  Carlos Zidane
21 dias atrás

Eu concordo que o valor do PS5 e XSX é muito melhor pelo preço. Mas isso não significa que o XSS não faça sentido nem tenha um público alvo. Obviamente não é uma boa opção para pessoas que prezam mais pela qualidade, como frequentadores de foruns e gamers não “casuais”.

Finn
Finn
Responder a  Mário Armão Ferreira
21 dias atrás

Colocando nesses termos, fica melhor. Usar “console de segunda” sem maiores explicações tem conotação pejorativa.
De forma geral, eu não discordo, mas continuo achando muito precipitada a conclusão, porque a base dos argumentos se feita a partir desses jogos é muito fraca e ignora tantas outras features e outros jogos com RT, melhor resolução e 120 fps.
De qual problema exatamente o S sofre? Eu sustento que não se pode provar por agora que o console não consegue acompanhar as performances do X e a maioria das features.
Ter menos resolução não é um problema, a proposta do console é exatamente essa, afinal só existem tvs Full HD ou 4k, não existe meio termo.
Da minha parte, se conseguirem baratear um pouco mais, digamos a 250 euros, rodando todos os jogos lançados no X a 1080p, não tendo diferenças de performances e acompanhando a maioria das features, como RT, está de bom tamanho.
E aí eu divirjo completamente, isso faz muito mais sentido que usar um hardware melhor, mas mesmo assim inferior ao X e cobrar, por exemplo, 350 ou 400 dólares/euros. Isso sim seria um console natimorto.

Reinaldo
Reinaldo
17 dias atrás

Se isto for verdade… a X também não será bem de primeira.

Reinaldo
Reinaldo
Responder a  Reinaldo
17 dias atrás

Mário… poderia dar um jeito no link de cima?

Livio
Livio
Responder a  Reinaldo
17 dias atrás

Traduzindo a pessoa fala que perdeu os aparelhos, o que parece ser mais de um Series X.

Fumaça branca desse jeito parece muito com os problemas de tensão incorreta, mas isso felizmente a MS corrigiu no fim de vida do 360 colocando fonte bivolt automática(PS3 desde o primeiro modelo é bivolt)

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  Reinaldo
17 dias atrás

No aguardo do Submarino entregar o meu, espero que não venha com esse recurso de soltar fumaça kkk

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  Mário Armão Ferreira
17 dias atrás

Se for realmente falso mesmo, qual a doença da pessoa em fazer isso e sair espalhando pela internet???

Livio
Livio
Responder a  Mário Armão Ferreira
17 dias atrás

There are no marks on the console. Everything happened inside. The only effect was the liquid dripping onto the floor afterwards

É sinal de capacitor que vazou, pode anotar, é problema na fonte.

Livio
Livio
Responder a  Mário Armão Ferreira
17 dias atrás

Ele até concordou a conversar com Tom Warren, isso 7 horas atrás. Há 4 horas o próprio Tom coloca o vídeo acima do Xbox Studio

Livio
Livio
Responder a  Mário Armão Ferreira
17 dias atrás

Não descarto serem falsos, bem como esse canal aí foi o mesmo que deu informações falsas sobre a memória do Series meses atrás.

Como também não descarto ser problema na fonte, sete uma para 110v e ligue em 220v, as boas irão soltar fumaça igual ao dos vídeos, as ruins irão estourar o capacitor e não ligarão

Andrio
Andrio
Responder a  Fernando Molina
17 dias atrás

Esse da fumaça tem muita cara de fake. Mas tem outros sobre o leitor de disco que me parece bem real. Amanhã vamos ver os problemas do lado PS tambem xD

João Ferreira
João Ferreira
Responder a  Reinaldo
17 dias atrás

Em tantos milhares ou milhões de Xbox XS vendidas existe sempre uma pequena percentagem de equipamentos com avarias ou com defeito. Irá acontecer o mesmo com a PS5 e por isso é que existem as garantias. O que me preocupa um pouco é se os equipamentos da nova geração têm algum defeito/avaria grave que danifique outros aparelhos próximos e isto depois de ter visto alguns vídeos.

error: Conteúdo protegido