Jogadores de Halo da Xbox pedem opção para desativar o Cross Play

5 4 votes
Avalie o nosso artigo

O problema é que o jogo está invadido por cheaters vindos do PC.

Os relatos de encontros com cheaters em Halo Infinite são já em quantidade. Eis exemplos:



A situação está a estragar o jogo para todos, especialmente para os possuidores de consolas que não estão a gostar nada de ver o jogo estragado. E desta forma pedem à 343 Industries uma opção para desativarem o Cross Play, que não se encontra disponível no jogo.

A única coisa que o jogo permite é escolher se os jogadores que encontram possuem controlador ou rato e teclado, sendo que os jogadores de Xbox estão a optar por escolher apenas jogadores com controlador, o que, claro, não lhes oferece verdadeira garantia de evitar os cheaters.

Entretanto, os possuidores de Xbox que desejem evitar estes Cheaters possuem uma alternativa: O desactivar total do cross play nos menus da consola.

Eis como o fazer:



Basicamente nos menus da consola vão à vossa conta, e aos modos de privacidade e segurança online.

Agora em Privacidade Xbox (Xbox Privacy) escolham a opção de Personalizar (Custom), e Communicaton & Multiplayer. Agora na opção de Cross-Network Play escolham BLOQUEAR.

 



5 4 votes
Avalie o nosso artigo
74 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Sparrow81
Sparrow81
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Microsoft anda cagando pro Xbox faz tempo. Negócio dela é agradar o pcista.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

OFF – Saíram as notas de Halo e adivinha? Média 87 para o pior Halo tecnicamente falando. Luis Fouto deve tá feliz com as avaliações de diversos sites ligados ao Xbox dando nota máxima (ou extremamente altas) ao jogo. Inclusive Jeff Grubb. Mas o que mais chamou a atenção foi a VG247 que diz em parte do texto da análise “Halo infinite não é petfeito” e dá nota 100. Isso já virou comédia.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

Pior que isso afeta quem não tem nada com isso. Se os caixistas ficarem dando nota alta pra jogo ruim estão dando o aval pra Microsoft não parar com isso e eu por exemplo já me lasco.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Carlos Zidane
1 mês atrás

Acabou com qualquer parâmetro “oficial”. Esta com 67 análises e 87. E recheado com sites voltados a Xbox dando notas altíssimas.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

Que absurdo. Esse jogo é ridículo.

Eraser
Eraser
Responder a  Carlos Zidane
1 mês atrás

E consegues saber isso mesmo sem jogar o jogo?

Acho que o melhor será mesmo o dual action.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Eraser
1 mês atrás

Seu comentário é uma via de mão dupla.

Tenho visto alguns sites e canais sendo cancelados por terem avaliado o jogo com nota 7 ou 8, e a grande maioria dos canceladores ainda não jogaram a campanha.

Eraser
Eraser
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

Off? Quem diria lol!
Halo não é o meu género, mas o rennie está com boa promoção.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Eraser
1 mês atrás

Você me acusou que meus Offs são sempre sobre mesmo tema. Estou esperando você provar isso! Tens dificuldade grande de entender né?

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

O que espanta mesmo é a quantidade de sites com Xbox no nome avaliando o game. 10 desses deram 90 mais. E o jogo tem 69 análises, o carro chefe de Xbox. Será que chega em 126 análises como Ratchet and Clank: Rift Apart? Duvido! Isso só mostra como o Xbox chegou ao fundo do poço.

E Mário, não se esqueça que Jeff Grubb também está lá dando nota 100 ao game.

Edson Nill
Edson Nill
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Simples…Compra de notas! A MS claramente comprou análises, além de boicotar sites que seriam honestos com a qualidade do game. Houve o caso da Eurogamer Portugal, mas não foi o único. Aqui no Brasil, boicotaram o Carpenedo, um influenciador digital, pois ele tem uma posição política contrária aos caras do xbox Brasil, além do chefão do xbox Brasil não gostar dele, o mesmo chefe que seguia o Chief do xbox mil grau. Carpenedo é ultra fã de Halo, mas não estava gostando do que estava vendo em Halo Infinite e… O boicotaram! Só a patota recebeu o game com antecedência, Mário!

HENNAN SANTOS CARVALHO
HENNAN SANTOS CARVALHO
Responder a  Edson Nill
1 mês atrás

Não acredito que a Microsoft comprou ninguém, justamente porque não precisa. Hoje mais importante do que qualidade é velocidade. Logo a mídia depende de receber os produtos de formar antecipada. Basta a Microsoft ou qualquer outra empresa não enviar e você está fadado a morte. Nesse cenário, qual autonomia tem um review de expressa a realidade.

Edson Nill
Edson Nill
Responder a  HENNAN SANTOS CARVALHO
1 mês atrás

Pode ser! Agora será na ameaça de boicote!rs

Livio
Livio
Responder a  Edson Nill
1 mês atrás

Carpenedo ainda existe? Nunca mais recebi indicação dos vídeos dele. Estranho não ter recebido visto que das últimas vezes que o vi ali era defensor ferrenho do Xbox, na época o One.

Edson Nill
Edson Nill
Responder a  Livio
1 mês atrás

Era um defensor ferrenho, mas cometeu 2 erros: O primeiro foi criticar algo desse Halo e o segundo, foi mostrar sua posição política e ir contra o fascistinha do Chief do mil grau e automaticamente desagradar o chefão do xbox Brasil que seguia o xbox mil grau.

Eraser
Eraser
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Ignorem notas dos pequenos.

Esperem as notas dos mais relevantes como a eurogamer.net, IGN, VG247, Gamestop, etc, para tirar mais conclusões.

Eraser
Eraser
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Sites ligados á xbox a dar notas altas são tão novidade como:
PSXextreme
LaPS4
4Players
Playstation lifestyle
DarkStation
PlaySense

E outros ligados tanto a ps e xbox mas que não têm evidências no nome.

Eraser
Eraser
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Primeiro tenho a certeza que não tens aí ip nenhum igual.
A minha postura é sempre de ir contra aziados que criticam apenas baseados em inveja de ver algo de que não gostam ter sucesso.

O que vocês falam é acto que acontece desde sempre, em todas as marcas.

Como disse, se nao gostam esperem pelas notas dos grandes ou daqueles que para vocês são imparciais.
Vocês nem o jogo ainda jogaram, mas falam como o tivessem em mãos á meses.

Têm de vasculhar melhor o metacritic para veres que sites parciais existem para todas as cores.

Eraser
Eraser
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Ips Meo e em lisboa é aos milhares.
Açores adoraria, mas infelizmente aqui agora estão 10 graus ou menos.
Tens aí um sistema que é um mimo.

Esperem pelas reviews dos grandes, para depois de prenunciarem.
Comprar notas todos fazem, aliás lembro-me de alguém ligado á sony dizer que o metacritic era de extrema importância para a companhia.
E a MS faz muito bem em não dar o seu jogo a certos sites como a eurogamer.pt

Eraser
Eraser
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Saí dos Açores e agora fui ao Alentejo comer umas migas.
Isto de ter avião particular é muito bom.

Censura é censurar algo, como opiniões ou críticas no caso não há nada a censurar.

Eraser
Eraser
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

IPs não provam nada. Por cada vez que te ligas a uma BTS recebes um IP diferente.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Eraser
1 mês atrás

“Comprar notas todos fazem” Piada né? Ahahahahah
O que tem a ver alguém da Sony falar que o metacritic é de grande importância pra companhia com comprar notas? Precisa desenhar para você entender que o metacritic e6um termômetro onde a empresa tem uma ideia de como seus jogos estão saindo na crítica especializada?

Juca
Juca
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Esse papo de metacritic e Sony surgiu pelo que o desenvolvedor de Days Gone falou, que a Sony valorizava muito as notas e usava como parâmetro pra distribuir prêmios.

Eraser
Eraser
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Pessoalmente identifico mais a minha opinião pessoal com o user score.
Que saudade do tempo das revistas, onde nunca saí defraudado.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Eraser
1 mês atrás

Bom, user score virou uma bagunça. Nos jogos mais visados existe uma guerra pra rebaixar notas. Começou com The Last of us Part 2 e isso se espalhou. Bizarro.

No lançamento de The Last of US 2 lembro de um cliente me ligar pra questionar o que tava acontecendo que o game estava com nota 3 no user score em menos de 10 horas do seu lançamento. Aconteceu que os milgrau do lado do Xbox se organizaram em fóruns e no Twitter para dar zero ao game. Isso acabou por distorcer totalmente a nota do game. Em menos de 10 horas do lançamento o jogo já tinha mais de 3 mil reviews bomb e a maioria dando zero ao jogo . Aconteceu recentemente, em menor proporção, com jogo da Microsoft tb.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Sim. Também tem as notas dos users, que com certeza são um termômetro importante para empresa. A Celita aí tá fazendo uma ginástica mental para tentar validar a palhaçada que a Microsoft fez com a avaliação de Halo.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Ele não respondeu sua pergunta. É óbvio que é o doente do Fouto. Alguém muda IP assim toda hora sem motivo? Loucura! Meu IP é o mesmo aqui desde 2018.

Eraser
Eraser
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Os ips são todos reais, através de qualquer um deles não vais conseguir outro. Poderia usar vpn, mas não estou.

Já pensas-te em fazer tipo um fórum, com users e tópicos? Assim ficava mais fácil e evitava-se em falar de alhos nos artigos de bugalhos.

Mário Armão Ferreira
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Off: Lá está a dependência da net… O EPIC games launcher está com algum problema e não faz log-in. Estou impedido de jogar jogos de lá… pff

Eraser
Eraser
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Quantos são todos?

eduard08
eduard08
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Sem querer defender ninguém, mas essa Carol e muito conhecida aqui em França, ela uma antiga editora da gameblog e mulher de Julien Chièze, animador, youtuber,editor frances, e que trabalhou para a playstation magazine e eles dois tem um grande peso no que toca videojogos aqui em França, eu nao os conheço pois nao sou destas coisas, mas aqui quando gostas de jogos e quase impossível de não ouvir falar deles

Hennan
Hennan
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

No passado os reviews da mídia tinham algum valor. Mas ano após ano só vem piorando. Basta lembrar a quantidade de 10 que cyberpunk tirou no lançamento. Recentemente estou a jogar o deaths door e mais uma decepção, jogo medíocre com 87 de metacritic. O tales of arise além da política predatória, que nenhum review citou. É para qualquer fã da série um game mediano, curiosamente é o melhor avaliado. A verdade é que os reviews dependem de receber os jogos antecipadamente. Logo vão falar tudo, menos a verdade.

Edson Nill
Edson Nill
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Tomara que ela tenha aprendido a lição: Nunca colocar jogadores de pc com jogadores de console em um servidor.

Juca
Juca
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

O anedótico disso é que fanboys de Xbox e Fortnite fizeram campanha pra Sony engolir o tal crossplay dizendo que não permití-lo era uma conduta anticonsumidor. Rsrs

Gervas69
Gervas69
Responder a  Juca
1 mês atrás

Uma coisa é ter e dar para desligar, outra coisa é não ter nem uma nem outra.
Eu jogo Fortnite com os meus filhos, eles nas consolas e eu no telemóvel e ainda se juntam mais dois sobrinhos na switch, gosto do cross play por esse motivo.
O mais absurdo nisto tudo é que grande parte das batotas são pagas e sinceramente não deve dar grande gozo ganhar assim, pelo menos a mim não me dá.

Gervas69
Gervas69
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Joguei o Driver76 na PSP e na última missão recorri a cheats para terminar o jogo, tive que repetir porque não me deu gozo nenhum e foi a última vez que recorri a cheats para ajudar no jogo.
Simplesmente não me dá a satisfação do que se for conquistado com a minha destreza. Então neste tipo de jogos battle Royal ainda pior, em que jogas contra outros adversários.

Juca
Juca
Responder a  Gervas69
1 mês atrás

Cheat tem graça quando você usa pra se divertir depois de ter terminado o jogo. Eu, por exemplo, usava cheats pra abrir músicas do guitar hero pra quando os amigos vinham jogar aqui pra não precisar destravar e poder escolher qualquer uma, pra podermos nos divertir sem compromisso.

Gervas69
Gervas69
Responder a  Juca
1 mês atrás

Sim, também usava no GTA

Juca
Juca
Responder a  Gervas69
1 mês atrás

Crossplay cria uma série de problemas, tipo, que joga a 30fps e resolução mais baixa e joystick tem desvantagem em competir com que roda a 60 ou mais quadros, mais nitidez na tela e mouse, logo, a mera existência de máquinas mais potente e menos potentes jogando juntas, mesmo sem cheaters, já gera injustiça competitiva. O pessoal de xbox queria isso porque à época pensavam que o novo xbox seria muito superior ao PS5. Entendo seu ponto de vista, mas jogar só com conhecidos é a minoria da minoria, e tem gente que leva o competitivo a sério.
Fora esses problemas, ainda tem a problemática de saber quem punirá um jogador de uma plataforma que treta com o outro de outra plataforma. No PC é sem lei.

Eraser
Eraser
1 mês atrás

Desligar o cross deveria ser opção day one em todos os jogos. No melhor dos casos temos o war zone que com o cross play ligado fica simplesmente impossível.

O ElAnalistaDeBits lançou um video que compara o halo com a versão de apresentação. A 343 fez um excelente trabalho em pouco tempo.

Como esperado, as azias com as notas já por aí andam. Nada de novo no mundo das crianças mimadas, verdes ou azuis.

Juca
Juca
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Basta lembrar que GT Sport teve as mesmas críticas e ficou pelos 7…

Carlos Eduardo Santos
Carlos Eduardo Santos
Responder a  Eraser
1 mês atrás

Opa, Opa, peraê… Pouco tempo?
O jogo era pra ser lançado junto com os consoles no início de Novembro de 2020, e teoricamente deveria ter sido entregue completo naquela época.
Estamos hoje 13 meses a frente da data da qual o jogo era pra ter sido lançado.
Foi feito algo único neste jogo, um Remaster de um jogo que não foi lançado.
Se 13 meses de atraso pra “arrumar” um jogo que estava pronto é pouco tempo…
Fizeram um trabalho legal? Sim.
Ficou muito melhor? Não!!!

Eraser
Eraser
Responder a  Carlos Eduardo Santos
1 mês atrás

Conheces mais algum caso que num mesmo periodo alterou tanto um jogo em relação ao mostrado?

Deto
Deto
Responder a  Eraser
1 mês atrás

Alterou o que? Deu tempo de fazerem um MOD para jogar por cima?

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Eraser
1 mês atrás

Alterou tanto o que? O downgrade brutal que teve em várias partes?

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
1 mês atrás

OFF

Interessante ver a análise técnica do John Linneman sobre Halo Infinite, onde ele aborda coisas como:

“A distância em cascata do mapa de sombras é relativamente agressiva, então conforme você se afasta dos objetos, você verá as sombras desaparecendo e não há retrocesso para nada além de sombras de distância em grande escala. Compare e contraste com, digamos, o mundo aberto de Red Dead Redemption 2 e a diferença é vasta. Este problema não é novo e foi abordado em certa medida em muitos anos – o Unreal Engine 4, por exemplo, permite campos de distância assinados que dão o efeito necessário a um custo relativamente baixo para a GPU. O sonho seria um sistema de iluminação global com Ray Tracing, como visto no Metro Exodus, que realmente parece uma geração à parte.”

Fonte: https://www.eurogamer.net/articles/digitalfoundry-2021-halo-infinite-tech-review

E eu ainda tenho que ler alguns dizerem que Ray Tracing é superestimado e desnecessário.

Edson Nill
Edson Nill
Responder a  Carlos Eduardo
1 mês atrás

Já podemos ter uma ideia para onde estão indo alguns milhões de dólares da MS, Carlos!rsrs

Juca
Juca
Responder a  Carlos Eduardo
1 mês atrás

Pena não ser o Alex Battaglia pra fazer o review técnico, aquele, além de entender de tudo de tecnologia associada a games, faria jus as notas do metacritic! Rsrs

Daniel Torres
Daniel Torres
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Não esperava menos da Microsoft e seu marketing, felizmente eu deixei de me basear em notas tempo muito tempo, pois já teve jogos que a “crítica” massacrou e eu amei, como jogos que a “crítica” amou e eu não gostei.

Pequeno Off novo gameplay de Horizon Fw: https://www.youtube.com/watch?v=nTmUXNNQzf8

Honestamente não vi nada de Ps5, apenas quem sabe a física do cabelo e como eu tinha dito há tempos atrás, o jogo tem pouco campo de visão, cenários mais fechados e com limitação de distância de visão. Esse jogo deveria ter se focado apenas no Ps5.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Daniel Torres
1 mês atrás

Também pensava que deveria ser full nextgen, só que aí esse game sairia só lá por 2023. Então prefiro assim mesmo. A evolução tá legal, mas não é nextgen. Full nextgen veremos a partir de Spider 2 mesmo. Ali sim será um salto grande.

Quanto aos cenários, veremos. Mostraram essa gameplays mais com florestas em volta, mas haverá ambientes abertos também.

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

Exato, quero ver o jogo como vai ficar a versão de Ps4 vs a de Ps5.

Eraser
Eraser
Responder a  Daniel Torres
1 mês atrás

Ignorar uma base instalada de milhões num best seller? Nem pensar que a sony faria isso.

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Eraser
1 mês atrás

Eu não discordo totalmente, mas se continuar sempre neste pensamento nem a base instalada se moverá para a nova, nem as produtoras vão se interessar em se dedicarem a jogos que explorem as novas features das novas plataformas. Em algum momento alguém terá que dá um basta nos jogos crossgen que já vão em altos números para o segundo ano ao contrario da gen.

Eraser
Eraser
Responder a  Daniel Torres
1 mês atrás

Essa transição era comum e rápida no passado devido ás diferentes arquitecturas nas consolas, e todas a dificuldades e custos que isso acrescia em jogos cross gen.
Desde a adopção de x86 na geração passada isso tornou-se num desafio bem menor, com menores custos e maior retorno.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Eraser
1 mês atrás

Sim, é verdade, ficou cômodo fazer jogos cross-gen porque são arquiteturas similares. Então se ainda não tem um motor gráfico adaptado para as features next-gen, o cross-gen fica convidativo e ainda vende, aproveitando da maior base de jogadores. ***

Nesse ponto irei concordar que quando o Phil Spencer disse sobre os jogos cross-gen por 2 anos (ou seja, até novembro de 2022), pelo visto ele foi tão assertivo que não falou apenas por ele, como também por toda a indústria.

É verdade que existiram lançamentos focados na nova geração, mas foram poucos. A maior parte dos principais blockbusters deverão ser cross-gen nesses 2 anos iniciais de geração.

Então o “next-gen” pra valer, com mesh shaders, com SSD SATA requisito mínimo no PC (aposentando o HD dos jogos blockbusters), deverá ter start em 2023.

*** Existe apenas uma leve ressalva nesse raciocínio de “maior base de jogadores”, porque muitos dos relatórios de vendas de jogos (UK por ex) mostram um percentual maior de unidades vendidas nos consoles next-gen, evidenciando que boa parte dos jogadores hardcore já migraram de geração. Os casuais podem estar na geração anterior, mas também são os que teoricamente gastam menos dinheiro. Claro que se somar o que os casuais gastam, deve ser uma quantia significativa.

Eraser
Eraser
Responder a  Carlos Eduardo
1 mês atrás

A sony errou em apostar como exclusivo de inicio de geração o demons souls.
Quer dizer eu adorei e é um dos meus preferidos, mas é um jogo de nicho que não agrada a massas.
Poderia ter metido a blue print a fazer um remake de um jogo mais emblemático.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Eraser
1 mês atrás

Sim, compreendo seu raciocínio sobre ser um jogo nichado. Se fosse um remake de Metal Gear Solid 2, teria feito muito mais barulho, com toda a certeza.

Eu assisti várias entrevistas do pessoal da bluepoint, para mim ficou um clima de que esse projeto tinha muita motivação pessoal, já que os devs eram super fãs de souls like, e a From Software disponibilizou o código-fonte da versão original do PS3. Pode ser um mero discurso também, acontece.

Acho que o jogo ser cross-gen também era algo fora de cogitação porque a bluepoint era um time pequeno, e se o motor gráfico ficasse ali restrito no potencial de um SKU de 2013, talvez esse remake seria algo visualmente no patamar do Elden Ring, ou seja, gráfico de PS4, com o PS5 sobrando em resolução e fps. Então a intenção era chocar mesmo, mostrando um polycount elevado, com texturas de altíssima qualidade. Claro que é possível reescalar para o PS4, mas nesse caso seria um port, reduzindo aqui e ali.

Creio que o raciocínio sobre Returnal não é muito diferente, aproveitaram os Ray Accelerators para áudio, usaram bastante do Zen2 para as partículas. Não é que não roda no PS4, é uma questão de que fazer um projeto dedicado a um SKU em específico demanda menos tempo, ainda mais se tratando de estúdios menores. The Medium também é um raciocínio parecido.

Ratchet and Clank Rift Apart me parece mais o resultado de um motor gráfico next-gen em construção. Tipo, estão fazendo o motor gráfico next-gen, e já vão entregando um case, no caso esse jogo. Repare que os reflexos por Ray Tracing em Ratchet and Clank Rift Apart estão em 4k checkerboarding contra 1080p do Spiderman Miles Morales, mostrando que estão evoluindo. O próximo passo é entregar o Spiderman 2 em uma versão mais aprimorada desse motor gráfico.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Daniel Torres
1 mês atrás

Daniel, a transição é mais suave dessa vez. Da geração de ps3 pra ps4 se mudou arquitetura, aí precisavam que os motores gráficos estivessem adaptados Day one no ps4. Killzone Shadow Fall já mostrou essa evolução. Desta vez não é a mesma coisa. Ps5 e Xbox tem arquitetura similar a geração passada, se esperou até onde deu para pegar uma APU mais atual possível e as engines não estão adaptadas totalmente para nextgen como foi no ps4. O próprio Jim Ryan falou que a transição seria mais suave após falar que acreditava em gerações. Uma frase não anula a outra de forma alguma.

error: Conteúdo protegido