Matt Booty – A Microsoft não força os seus estúdios a criar sequelas dos seus jogos

4.6 5 votes
Avalie o nosso artigo

No entanto o historial da Microsoft é único no que toca a fechar estúdios que criam títulos que não possuem sucesso, o que poderá estar a criar receios na aposta na novidade.

Numa entrevista ao The Guardian, Matt Booty, chefe dos estúdios Microsoft, veio dar a conhecer que a Microsoft não obriga os seus estúdios a criar sequelas dos seus jogos, e que todos eles possuem liberdade criativa para desenvolverem o que bem entenderem. Podem ler sobre essa entrevista aqui.

Ora esta entrevista é curiosa pois, a ser exatamente assim, marca uma mudança radical das posturas da Microsoft.

Porque questionamos se a coisa será verdadeiramente assim?

Bem, porque bem recentemente a Platinum Games, aquando do cancelamento de Scalebound, se queixou que a Microsoft não lhes dava liberdade criativa e que os forçava a seguir um rumo que acabava por ser diferente do conceito original do criador do jogo, o que significa que, as coisas a serem agora como o que Matt refere, esta é uma mudança de postura muito recente.



Segundo porque olhando para o passado da Microsoft, vemos que não existe nenhuma empresa detentora de uma plataforma com um historial de fecho de estúdios igual ao da Microsoft. Olhando para a lista de estúdios Microsoft em 2013, verificamos que ela era constituída por 18 equipas. Mas durante a era Xbox, com Phil Spencer como líder, um total de 12 equipas foram fechadas, ficando a Microsoft reduzida a 6 estúdios, que foram posteriormente compensados e subidos para 23 com as novas aquisições. Podem ler sobre isso aqui, tendo em conta que o artigo é pré a aquisição de algumas equipas, bem como do grupo Zenimax, e como tal nele não encontram ainda as 23 equipas.

Resumidamente, a Microsoft até pode não impor que as equipas criem sempre os mesmos jogos. Mas o certo é que, caso esta não seja uma postura recente há que haver uma explicação para o motivo de as suas equipas não apostarem em novos IPs, mas sim nas franquias de sempre. Uma possível explicação surge olhando para o que aconteceu no passado com outras equipas do grupo que não tiveram sucesso, acabando fechadas, o que poderá criar receios de apostar em novos IPs… e falharem! Dado que o histórico mostra que as consequências da falta de sucesso poderiam ser graves… a aposta no que é garantido torna-se garantidamente preferível.

Veremos se isso continua ou não a ser assim no futuro, e esperemos que não, mas a realidade é que ainda é prematuro sabermos se aquilo que Matt referente traduz em mudanças efetivas no que as equipas virão a produzir. Esperemos que a mudança face ao passado possa efetivamente vir a existir!



4.6 5 votes
Avalie o nosso artigo
42 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Deto
Deto
4 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Até agora, nada indica que isso seja verdade.

Liberdade para lançar GaaS de baixo orçamento, Halo Infinite, Bleeding Edge, Grounded, qualquer um da, vai que vira o novo Fortinite em lucro?

E ano retrasado esse mesmo Matt diziam que eles iriam comprar estúdios “quem fazem AA com cara de AAA”, então agora de algum estúdio quiser, lança um AAA?

E a liberdade criativa da i343?

https://www.comboinfinito.com.br/principal/phil-spencer-afirma-que-a-franquia-halo-sobrevivera-mesmo-se-infinite-fracassar/amp/

Phill vai deixar eles fazerem outro jogo “com liberdade para criar” ou vai deixar eles para sempre como fábrica de Halo?

José Galvão
José Galvão
Responder a  Deto
4 meses atrás

Isso de fazer um AA com cara de AAA tem uma definição que é, vender gato por lebre…

Quanto à liberdade criativa, isso depende, a Sony tem 3 estudios que só fazem um IP, mas tudo o resto tem verdadeira liberdade criativa, já na Microsoft acho que há ali uma falsa liberdade, tirando os estúdios de Halo, Gears e Forza, podem fazer outra coisa desde que se adeque ao modelo de negócio do gamepass.

Juca
Juca
Responder a  José Galvão
4 meses atrás

Bem, A Sony deve dar diretrizes e esperar sucesso, é uma liberdade condicionada obviamente, mas veja, há muita liberdade em poder mudar de franquia. Abandonar Uncharted, ou mudar de Killzone pra Horizon Zero Down, são liberdades significativas. Sucher Punch pode fazer Ghost of Tsushima, que pela temática poderia ter sido um fiasco… Qual o motivo de Assassins Creed nunca ter explorado o mundo de tenchu e dos ninjas (notórios Assassinos)? Media Molecule pode abandonar Sackboy em busca de sua engine aprimorada, ainda que seja a mesma linha lógica. Então, acho muita liberdade pros estúdios, mas lógico que têm de trazerem resultado financeiros, senão é natural que dinheiro pra sequências ou outros riscos ficarão mais difíceis.

Pedro
Pedro
Responder a  Deto
4 meses atrás

Vender AA como AAA? Eles mencionaram isso mesmo? Pra mim, isso é a cara do Gamepass. E pra Microsoft hoje em dia pouco importa se o jogo vende ou não, o interessante é ter volume de jogos para atrair jogadores para seu serviço de assinatura.

Deto
Deto
Responder a  Pedro
4 meses atrás

O orçamento seria de AA e o aspecto e aparência seria de um AAA.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Deto
4 meses atrás

Aparência de AAA gamepass

Elton
Elton
4 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Acho que tem empresas que fecharam mais estúdios

https://www.gamevicio.com/noticias/2021/06/as-editoras-de-videogames-que-mais-fecharam-estudios-e-divisoes/

Elton
Elton
Responder a  Mário Armão Ferreira
4 meses atrás

https://pt.wikipedia.org/wiki/SIE_Worldwide_Studios
https://ultimatepopculture.fandom.com/wiki/SIE_Worldwide_Studios
https://playstation-studios.fandom.com/wiki/SIE_Worldwide_Studios
https://en.wikipedia.org/wiki/SIE_Worldwide_Studios

Tem esses links aí que mostram os estúdios fechados da SIE e que variam de 8 a 11 dependendo de como interpretam a ideia de fechamento de estúdio.

No artigo do PCManias, não deixa claro que está tratando de first party, só é mencionado “nenhuma empresa”.

Elton
Elton
Responder a  Mário Armão Ferreira
4 meses atrás

Contei errado no link https://ultimatepopculture.fandom.com/wiki/SIE_Worldwide_Studios. O Sony Online Entertainment tornou-se independente.

Deto
Deto
Responder a  Elton
4 meses atrás

Opa, uma notícia do Billy Butcher… Vale tanto quando um tópico de um fórum.

Aliás, esse sujeito não era o Tal “insider” que postava no Windows club falando que a Insomniac iria fazer Sunset 2 para a MS e não queria saber de fazer jogos para a Sony?

Elton
Elton
Responder a  Deto
4 meses atrás

Não sei quem é esse Billy Butcher, mas ad hominem é triste.

Deto
Deto
Responder a  Elton
4 meses atrás

Vc posta uma notícia feita por “um jornalista” chamado Billy Butcher que vc mesmo “nem sabe quem é”.

Acho que vc não sabe o que ad hominem, tá confundindo com FONTE COM CREDIBILIDADE.

Para resumir, QUAL A FONTE?

Eu mesmo respondo… Billye Butcher, PERSONAGEM do The Boys LOL

Posta o Windows club ai tb LOL

Aliás, um dos leitores “Vorazes” do Windows club, “Renatito” é moderador no Game Vício.

KingsGoku, comentarista e leitor Voraz do Windows Club que COMETA AQUI tb é “fonte” que posta notícias no GameVicio.

Agora para de achar que a gente nasceu ontem e não conhece a credibilidade da Gangue que tomou a Moderação do GameVicio.

O Dono do GameVicio que deve estar feliz, não precisa fazer nada que e a Seita do Xbox sustenta o conteúdo dele de graça fingindo que não são fanboys e sempre que possível usando sua tendenciosidade.

E tem mais, o GameVicio que postava “PS5 pegando fogo, fonte: Windows Central”

Mas aí PROIBIU notícias de comparativo dos Multis DEPOIS do lançamento dos consoles?

E SIM, tenho o PRINT de um administrador do GV falando que estava proibido postar comparativos de Multis, “pq dava console Wars” que na REALIDADE era pq o Xbox estava levando fumo.

Agora para de achar que o pessoal aqui não sabe da Picaretagem dos fãs de Xbox, com técnicas de direita alternativa, criando ou tomando meios de comunicação para distorcer a realidade, enquanto acusa os outros de “mídia Sonysta”

Elton
Elton
Responder a  Deto
4 meses atrás

Falou um monte e não refutou o que tem no link

Deto
Deto
Responder a  Mário Armão Ferreira
4 meses atrás

M.O. clássico.

Vai lá e infla os estúdios fechados da EA para parecer muito mais que a MS.

Ninguém vai reclamar pq “a EA é um lixo, vive comprando estúdios para fechar”

Aumenta uns da Sony e diminui uns da MS, pronto, Sony fechou mais que a MS e “ninguém vai perceber”

Essa notícia foi claramente montada para passar pano para a MS

Inflar os números da EA, pq repete o senso comum… Bota muito mais que a Sony para ninguém estranhar.

“Esquece uns” estúdios fechados pela MS, conta como fechados estúdios fundidos da Sony… E pronto.

Temos a narrativa para os fãs de Xbox prontinha

Assim eles ficam correndo pela internet pedindo que refutem as Mentiras que eles inventam

Elton
Elton
Responder a  Deto
4 meses atrás

Tu tá falando um monte do link do cara mas não diz onde tá errado. Ajude dizendo onde tem a informação correta.

São 29 estúdios fechados, tá sendo inflado aqui na wikipedia?

https://en.wikipedia.org/wiki/Electronic_Arts#Former_labels

Lista estudios fechados

E só para provocar, outro link do gamevicio com lista de estudios fechados da EA

https://www.gamevicio.com/noticias/2021/03/eletronic-arts-todos-os-estudios-e-divisoes-que-foram-fechados-pela-empresa/

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Mário Armão Ferreira
3 meses atrás

Quando o cara coloca Wikipedia como fonte, aí já não merece nem ser respondido mais. Piada.

Deto
Deto
Responder a  Elton
4 meses atrás

Refutar o que?

O que um Random diz na internet?

Se vc gosta de se enganar, os outros não.

Edson Nill
Edson Nill
Responder a  Deto
4 meses atrás

Quem é o kings Goku aqui na pc manias??rsrs

Deto
Deto
Responder a  Edson Nill
4 meses atrás

Tá com o Nick dele, último comentário foi na notícia sobre o Xbox 360.

Ele fala pouco aqui pq não tem conhecimento técnico nenhum, nem de nível “montador de PC, formatador de Windows” e aí so sobra para ele repetir PR da MS, e por isso não tem muito o que escrever aqui.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
4 meses atrás

Com ou sem liberdade, só o que me importa são jogos grandes.
O tempo que disponho pra jogo são gastos com jogos de nível alto, desanimei do xbox por eles terem se focado em jogos baratos, e mesmo os grandes a excessão do Forza não são do meu interesse, então se dos novos estúdios não saírem franquias pra concorrer a jogo do ano ao menos pra estar concorrendo, então as chances de eu apostar num Serie X futuramente ou no próprio serviço Gamepass em algum dispositivo qualquer é basicamente zero.

Esses jogos menores ou essas coisas que só são pagar skins podem ser bons pra quem não tem qualquer critério, mas esse não é meu perfil.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Carlos Zidane
4 meses atrás

Inclusive quando perguntam porquê compro e prefiro PlayStation na rede social ou outro antro e curto jogos X,Y,Z, logo me dizem que lá vem eu com a tal listinha. Mas depois aparece o trailer do Forza, o teaser vago do Starfield e eles, quem me dizem que listas são clichês e estúpidas, me vem comentar como suas listas de “exclusivos” estão crescendo.
De repente todo mundo é fã de Fallout e Hellblade.

Shin
Shin
4 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

O que faz os estúdios fecharem são o desempenho ruim desses jogos, como os jogos não tornam-se produtos lucrativos ele não consegue pagar o jogo posterior e acabam fazendo o estúdio cair na geladeira.

O problema da Microsoft é que eles não criaram marcas de valor e por isso não faz sentido continuar empurrando experiências de jogos para sequências. Exemplo, não faz sentido fazer sequências de Ryse ou Quantum Break, pois esses jogos foram fracassos, mas faz sentido continuar empurrando Forza ou Halo. Um outro ponto é que a estratégia da Microsoft como muda para serviços faz eles depender mais do modelo online desses jogos o que os tornam também mais caro e demorado de fazer,o que também significa estão a mercê de um erro. Mas enfim o erro não é um problema para a Microsoft. A verdadeira estratégia da Microsoft é ser uma Hidra, você corta uma das cabeças e ela para além de contar com mais outras 6, a cabeça que foi cortada renasce com outra coisa. Eles podem simplesmente continuar e continuar e se extender ocupando os espaços principalmente no ambiente online fazendo seus rivais parecerem pequenos como um boss de jogos FromSoftware.

Todo boss tem um ponto fraco, e qual é o ponto fraco do Xbox Studios? Para mim é o hardware. O hardware limita a expansão da hidra como se fosse o corpo pesado de uma Python se arrastando lentamente em meio ao pantanal. Essa estratégia onde o Windows 11 usa como base o Xbox afim de formar uma base de desenvolvimento comutado entre Xbox e PC, não é um benefício para o PC mas sim uma tentativa de salvar um Xbox obrigando desenvolvedores se colocar em uma posição onde a Microsoft seja a auditora universal. O ponto forte é que a maior parte das ações da Microsoft não dependem mais de um hardware.

Shin
Shin
Responder a  Mário Armão Ferreira
4 meses atrás

É porque na sua mentalidade pensa que hardware é o poder, se tem poder, tem eficácia. É uma falácia, um embute. O mercado de jogos não é um mercado de HARDWARE e sim um mercado de SOFTWARE. Você não precisa de um HARDWARE pra vender qualquer jogo, você precisa de uma estrutura de jogo eficaz. Jogos já existe antes da computação eletrônica, certamente desde eras primitivas. O que você faz é usar algoritmos de computador onde um dispositivo programável, com uma tela e controladores de acesso pode exibir imagens e interação. É isso que está descrito em qualquer função social, patente ou nomeclatura identitária sobre o que é um vídeo game. Então a diferença computacional está mais no campo publicitário e científico, precisamos de consoles com maior perfomance primeiramente pois é mais fácil vender uma máquina mais potente que as máquinas presentes no mercado, usamos a lei de moore para isso, se nosso console vem depois, podemos ampliar sua perfomance com uma maior densidade de microtransitores, a Microsoft fez isso no Xbox One X e começou a produzir o Xbox Series X depois do PS5. O segundo é que o hardware mais poderoso embarca software cada vez mais complexo o que permite recursos de engenharia de software sejam melhores ou mais abundantes. Em resumo, o hardware mais capaz abre margem para jogos mais capazes porém para isso é necessário uma estrutura de desenvolvimento plenamente capaz de transformar em um game tais recursos. E aí chegamos na verdadeira natureza da coisa, para o sucesso de um game ele precisa mais do que tudo representar ao jogador sua cara, embora games sejam visuais eles tem mais relação com a música, pois a música ela independente da habilidade harmônica mas sim da relação social entre cliente e produto. Em outras palavras, quem define que o jogo é bom não é a tecnologia mas sim o público.

É por isso que a estratégia de lançar consoles tecnologicamentes defasados se prova boa para a Nintendo. Qual a vantagem da tecnologia defasada? Ela está barata, então pode ser vendido a um bom preço de consumo com alguma margem de lucro. Segundo, ela é abundante, isso significa que se o produto for um sucesso não sofrerei de escassez para suprir o mercado. O terceiro ponto é que é uma tecnologia conhecida, isso significa que eu não preciso contratar engenheiros especialistas senior em quantidade ou tempo integral para promover esta plataforma. Do ponto de vista do consumidor hardware defasado significa mais e maiores opções de jogos enquanto um hardware com mais recursos significa destacar certos jogos com base em alguma tecnologia especializada.

As plataformas mais populares, NES, GB, PS1, PS2, DS, Wii, Switch tiveram hardwares defasados. As plataformas com maior avanço tecnológico, Coleco Vision, TurboGrafx, Neo Geo, 3DO, Virtuaboy, N64, Dreamcast, Xbox, PS3, Xbox One X e Xbox Series X tem mais dificuldade de promover hardware pois além de forçar o usuario ter que pagar mais para adentrar naquele produto conta com mais contratempos que separa o usuário do jogo. Ou seja, o que importa é diminuir o espaço entre jogador e o game.

Nesse ponto o Xbox é um atraso para o Software Xbox Game Studios. É por isso que a Microsoft tem se dado cada vez melhor com o conteúdo direcionado para PC.

Shin
Shin
Responder a  Mário Armão Ferreira
4 meses atrás

Quem começou a fazer cinema interativo nos consoles era a Sega com Nighttrap, a Nintendo estava de olho mais em coisas como Snatcher, a criação do PlayStation parte de uma Nintendo se adaptando a concorrentes.

O Nintendo 3DS por exemplo, foi promovido com Resident Evil Revelation, esse jogo só existe por causa da colaboração Nintendo e Capcom. A Nintendo sempre está fazendo coisas para o público que gosta dos homenszinhos atirando, porém o que tem se provado é que esses jogos são pouco eficazes. Porque achas que a Sony faz um Astrobot, Sackboy, Ratchet & Clack ou apoia Bugsnax? Foi isso que você viu até agora no PS5, jogos que não tem nada à ver com TLOUs mas sim com o escorpo Nintendo. Por que historicamente isso tem se provado mais eficaz. A diferença aí fica pela eficiência, a Sony precisa de mais IPs do tipo pois elas são menos eficientes enquanto a Nintendo fica 5 anos desenvolvendo um Mario e Zelda por serem mais eficientes. Para Sony jogos como TLOUs ou Uncharted não são mais eficientes mas eles servem como vitrines, são verdadeiros benchmarks jogáveis. A Sony também ver nesses jogos o ideal de suplantar o espaço que eles perderam com Hollywood, a coisa do cinema interativo.

Mas deve considerar que só existe 2 negócios de vídeo game estabelecido. O negócio da Nintendo e o negócio de PCs. O negócio da Sony une características Nintendo e PC subexistindo pelo meio de preços mais rentáveis. Custa muito para ir aos PCs e o Software Nintendo é caro, então existe a Plataforma onde temos um pouco dos dois com melhor oferta. Quando a Sony não é capaz de ofertar de maneira competitiva, ela cria o transtorno do PS3 onde ocorreu aumento tanto dos jogos como do hardware sem maior eficiência, o resultado foi vendas medíocres do PS3 até que eles ajustasse isso. Enquanto tinha pessoas pagando $700 dólares no Wii porque a Nintendo diminuiu o custo tanto do software como do hardware sem aumentar sua capacidade de distribuição, a Uncharted, ou Resistance não fazia o PS3 decolar.

O que faz o PS5 decolar é o Software de PS4 abundante e barato. Não é o software PS5 que faz decolar o PS5 e a Sony sabe tanto disso que os updates pagos se baseiam nisso.

Se as plataformas da Nintendo e os PCs estão bem porque o público precisaria da Sony? O Steam Deck por exemplo? É um Switch Killer? Não. Mas é um passo que abre mais os PCs e isso é bom do ponto de vista do PlayStation pois ele não tem uma tela e bateria para competir com isso. Se você pode jogar jogos críticos de PlayStation em um dispositivo de mão que vende este jogos mais baratos porque você iria para o PlayStation. Mas o PlayStation é 4K60…

Ao meu ver não é nem o 4K60 e nem o cinema interativo que ainda dará uma vida estável ao PlayStation mas sim a confiança. Existe uma base estável e essa base tem 25 anos, o PS4 quase 8 anos, o PS5 continua o PS4. Da mesma forma que demorou 15 anos para a comunidade de WOW perceber o quanto Activision Blizzard são uma merda, ainda vai demorar décadas para o público PlayStation perceber que não precisa mais dele.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Shin
4 meses atrás

TLoU 2 batendo recorde de vendas, Uncharted 4 ultrapassou 16 milhões em vendas a tempos. É, realmente não são eficientes e não vendem consoles. Piada né. Haahahaha

Você tem que colocar na cabeça que o público PlayStation busca jogos como esses. Ou seja, esses games de elevada qualidade que vendem a marca.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Shin
4 meses atrás

Demorar pra comunidade PlayStation perceber que não precisa mais dele? Como assim, camarada? São os Studios PlayStation que entregam jogos de extrema qualidade! Quais empresas vem entregando o que o PlayStation vem em jogos? O PlayStation nunca esteve tão forte e tão afrente de TODAS as outras e você quer fazer a galera acreditar que está decadente? Piada, né?

Coloca na tua cabeça que nem todos são iguais a você, que se contenta com um tablet defasado e meia dúzia de jogos novos que não são novidade pra ninguém! Eu tive o Switch aqui e vendi porque ele cansou de pegar pó! Só joguinho bosta! Querer colocar como se Nintendo fosse a empresa que move a indústria hoje é no mínimo falta de se informar ou cegueira.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Sparrow81
4 meses atrás

Cada um com seu gosto, pra mim até o xbox que já é uma vergonha é muito superior ao que a Nintendo oferece

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Carlos Zidane
4 meses atrás

Problema é ser cego e querer impor que a Nintendo é a que tem novidades e fomenta a indústria. Isso já é piada.

Sparrow81
Sparrow81
4 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Isso vai meio contra o que o próprio Dev da Ninja Theory disse né? Pouco depois da aquisição, disse que Hellblade 2 não estava nos planos e a Microsoft que fez possível a sequência. Ou seja, a Microsoft exigiu a sequência.

Shin
Shin
Responder a  Sparrow81
4 meses atrás

O que a Ninja Theory estava fazendo antes era Kung Fu Caos no Xbox, nessa época o estúdio se chamava Just Add Monsters e o cabeça de design já era o Tameem Antoniades, eles pertencia a Argonauts, aquela empresa que desevolveu junto com a Nintendo o Super FX dos cartuchos do Starfox no Snes. O primeiro jogo não fez sucesso mas eles pesistentemente resolveram criar um segundo jogo da mesma série. Como ninguém estava disposto a colocar dinheiro nisso e a Argonaut estava falindo eles mudaram o que estavam fazendo incluisive o nome da empresa, para tudo parecer novo. A Sony então apareceu e resolveu financiar isso como tapa buraco para um PS3 sem God of War. Com Sony no circuito a imprensa fez sua parte de servir como parte do marketing para promover o que alguns chamaram de Godness of War, um game chamado Heavenly Sword. Fizeram até anime disso mas não foi grande coisa ao passo que Sony cancela a sequência. O que restou disso deu origem a Enslaved distribuido pela Bandai/Namco, jogo este que deixou eles sem dinheiro. A Capcom tentou salvar eles entregando Devil May Cry a suas mãos para o fiasco total. Depois de outra tentativa sem sucesso com Disney Infinite restou iniciar um projeto mobile que ficaria daria caminho para Hell Blade.

Sim esses caras só fazem jogos imprestáveis mas a indústria os amam, estão sempre colocando dinheiro neles. Alguém lembra como chamaram Hell Blade de game indie AAA? Como Hell Blade pode ser indie se os caras sempre foram patrocinados e estavam sendo patrocinados o tempo todo pela indústria? Agora eles tentam arrastar a o game como uma série a representar o Xbox. Porque a Microsoft comprou isso? A MS tem dinheiro, a Ninja Theory precisa de dinheiro, Hell Blade 2 é o novo Ryse ou novo Quantum.

Livio
Livio
3 meses atrás
Avalie o nosso artigo :
     

[OFF- relacionado]

Layden em uma entrevista questiona como o GamePass pode ser sustentável e as indagações dele são muito parecidas com as do Mário e muita gente não consegue entender/enxergar:

É muito difícil lançar um jogo de 120 milhões de dólares num serviço que cobra 9.99 dólares por mês,” diz Layden. “Fazes as contas, precisas de ter 500 milhões de subscritores antes de começar a recuperar o investimento.”

“É por isso que de momento tens de tomar uma posição a perder dinheiro para tentar aumentar os subscritores. Ainda assim, se tens apenas 250 milhões de consolas por aí fora, não alcançarás 500 milhões de subscritores. Como circulas por esse quadrado? Ninguém descobriu ainda.”Fonte: https://www.eurogamer.pt/articles/2021-07-27-ex-lider-da-playstation-questiona-o-modelo-game-pass-e-a-sua-sustentabilidade

Aí desses 250 milhões quantos pagam abaixo dos 9.99 dólares? Quantos usam conta compartilhada? Não são contas simples como muitos fazem de X usuários a 10 dólares = bilhões de receita, até pq se fosse Sony e Nintendo também já estariam fazendo o mesmo.

error: Conteúdo protegido