Microsoft terá pago 100 milhões pela exclusividade de Rise of the Tomb Raider.

5 3 votes
Avalie o nosso artigo

Basicamente o jogo terá custado mais à Microsoft do que alguns dos grandes AAA exclusivos da Sony. Tudo isso por uma exclusividade temporária de um ano, e num jogo que vendeu mal na Xbox.

Curiosamente quando do lançamento de Rise of The Tomb Raider apareceram algumas notícias que não aparentavam fazer sentido. De um lado as notícias que o jogo, na sua primeira semana (o pico de vendas) teria vendido no PC o triplo do que vendeu na XBox,  com as duas plataformas a atingirem um total de apenas 330 mil cópias nesse período.

Esta foi uma situação que se manteve durante o primeiro mês de vendas, onde o jogo atingiu um milhão de cópias vendidas, com o grupo de análise de mercado, a Superdata, a confirmar que as médias se mantiveram, e que o PC vendeu o triplo da Xbox.

Perante esta proporção estamos a falar de 750 mil cópias no PC contra 250 mil cópias vendidas na Xbox durante o primeiro mês!

Ora o curioso é que tanto a Square como a Microsoft revelavam-se muito satisfeitos com as vendas, o que causou tremenda estranheza perante os valores revelados.



Recorde-se que Tomb Raider, quando atingiu a marca dos 4 milhões de cópias vendidas, foi considerado pela Square Enix um flop, uma vez que esse número de vendas não permitia superar os custos do jogo. Daí que se torna-se estranho como é que uma empresa diz que 4 milhões de cópias em vendas é um flop, mas que estava satisfeita com 1 milhão.

A explicação para isso surge agora, com a revelação de que, supostamente, a Microsoft terá pago 100 milhões pela exclusividade de Tomb Raider (ver foto do artigo). E esta situação só poderia permitir que ambas as empresas afirmassem que estavam contentes com as vendas. A Microsoft porque, boas ou más, pagou o exclusivo e tinha-o, não podendo agora vir dizer que foi uma má compra, e a Square, que com a possibilidade de maiores ou menores vendas, tinha já o jogo pago!

Esta situação permite-nos extrapolar para outra coisa que aconteceu. É que o jogo foi anunciado como exclusivo Xbox, mas ao contrário do que é normal, ele não foi anunciado como exclusivo temporário ou definitivo. Nada, mas absolutamente nada foi dito, e nem Microsoft, nem Square, deram a conhecer nada sobre o futuro do jogo, até ao anuncio da versão Playstation, cerca de 3 meses depois do lançamento.

Sinceramente acreditamos que o acordo previa uma exclusividade definitiva, ou pelo menos mais extensa. Mas que tal estaria dependente das vendas! E dado que as vendas foram um flop… a Square acabou por anunciar logo que pôde, a versão Playstation.

De acordo com o VGChartz as vendas finais do jogo em toda a sua vida útil terão sido de 1 milhão de cópias na Xbox, e 2,49 milhões no PC, sendo que em todas as plataformas o jogo vendeu 7 milhões de unidades. E apesar de o website não explicitar números de venda na Playstation, alegando que não tem dados disponíveis, basta olhar para as plataformas restantes em que o jogo saiu, e fazer algumas contas para se perceber que o jogo terá vendido bem melhor nessa consola!

 





5 3 votes
Avalie o nosso artigo
57 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Rui
Rui
20 dias atrás

Se tens uma pool de 100 milhões contra 50 milhões é normal pelo menos em média venderes de um lado cerca do dobro do outro.
E depois há o gamepass e aqui admito que por mais fantástico que seja para o consumidor, gera aquele efeito do “depois sai no gamepass” e isso leva a menos vendas.

Felipe Horvath
Felipe Horvath
Responder a  Rui
19 dias atrás

Não existia gamepass na época.

Rui
Rui
Responder a  Felipe Horvath
19 dias atrás

Eu sei disso, mas desde que entrou em cena existe esse conceito.

Paulo
Paulo
20 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Custo a acreditar que esse valor seja real, mas se realmente for, a Microsoft não sabe gastar o dinheiro que tem… 100 milhões por uma exclusividade temporária? Mau negócio!
Com esse dinheiro todo, dava para fazer um jogo AAA próprio, e ainda sobrava.

Paulo
Paulo
Responder a  Mário Armão Ferreira
19 dias atrás

Estou no smartphone e a imagem me passou despercebida. As letras ficaram minúsculas.

Deto
Deto
Responder a  Paulo
19 dias atrás

Bom, retirar um grande jogo do PlayStation.

Parasitar o Marketing da Sony com Uncharted 4…

Tudo que fossem falar do U4 ia aparecer um astroturfing correndo “mas e o Tomb Raider? Vamos falar dele?”

Do mesmo jeito que era impossível falar de PS5 ano passado sem aparecer um astroturfing correndo “e o clock? A MS falou em clock travado, o do PS5 deve ser fake viu, 8TF” “é RDNA 1.5, só a MS tem o Full rdna 2”

Metade do marketing da MS é se escorar no PlayStation… De preferência para fazer FUD.

E pior com essa notícia, que os caras estão perdendo e continuam repetindo a mesma groselha.

Elton
Elton
19 dias atrás

Não tem dados sobre as vendas no 360?

Sparrow81
Sparrow81
19 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Não duvido. A empresa gastou 7 bilhões numa empresa que nem perto de valer isso vale. Tudo pra Microsoft é estratosférico, já que não vende e tem que pagar fortunas pelo risco alto de lançar só pra Xbox.

Danilo Marciel
Danilo Marciel
Responder a  Sparrow81
19 dias atrás

Eu particularmente não importo nenhum pouco afinal não saiu do meu bolso e ainda vai me beneficiar kkkk

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Danilo Marciel
19 dias atrás

Vai te beneficiar hoje. Lá na frente vc vai ser cobrado uma hora ou outra. É sobre isso a preocupação.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Danilo Marciel
19 dias atrás

Essa é a mentalidade de quem vive de bolsa família. “Trabalhar?! Pra quê? Posso ter alguns filhos e viver de auxílio do governo” será miserável mas tudo bem, pelo menos não teremos que trabalhar 😃👍

Juca
Juca
Responder a  Carlos Zidane
19 dias atrás

Um tanto quanto exagerada sua afirmação, pra não dizer infeliz, achar que as pessoas se acomodam porque vivem de um auxílio mensal que tem o valor médio de 190 reais (algo próximo de 30 euros) por mês para sustentar toda uma famíla é surreal. Quem precisa de bolsa família nem pensa em videogame.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Juca
19 dias atrás

Você não entendeu, deixa pra lá.

Deto
Deto
Responder a  Carlos Zidane
18 dias atrás

então, quando vc fala de politica, não use analogias, nem ironias… nada.

pq sempre tem um que acredita.

a mais de 15 anos atras eu inventei a URSAL de deboche na internet… hoje tem lunático que acredita nessa merda e quer estragar a vida de todo mundo com esses delirios.

e sim, isso que vc escreveu ai um monte de gente leva a serio e acredita.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Deto
18 dias atrás

Kkkkk

Finn
Finn
Responder a  Sparrow81
19 dias atrás

7,5 Bilhões pela Zenimax me parece até barato, considerando o peso e história que tem. Uma EA, por exemplo, vale 41 bi e a Activision 63 bi. Não vejo nenhuma das duas com mais de 5 vezes mais peso que os estúdios e IPs da Zenimax.

Juca
Juca
Responder a  Mário Armão Ferreira
19 dias atrás

Só pra ficar claro, Mário, existe uma diferença no modo da contagem númerica entre o padrão adotado na América/Brasil e a Européia/Portugual, 7 bilhões de dólares dito por americanos os brasileiros representam apenas 7 mil milhões de dólares pra vocês da Europa, a contagem numérica é diferente entre a Europa e a América. Não temos aqui, no que é chamado de escala curta “mil milhões” na contagem contagem. De milhões vamos para bilhões, diferente do esquema de contagem longa usada na Europa. Se eu fosse um conspirador teórico, provavelmente diria que é uma mais uma artimanha norte americana de diminuir o dinheiro europeu, já que seus números pareceram a vocês maiores do que de fato são! 🙂

https://pt.wikipedia.org/wiki/Escalas_curta_e_longa

Juca
Juca
Responder a  Juca
19 dias atrás

Resumindo: bilhão para americano e brasileiro é 10 elevado a 9, na europa é 10 elevado a 12.
Logo, pra vocês de Portugal a compra da Bethesda tem de ser entendida como 7,5 mil milhões (o que ainda é muito dinheiro, mas não o que muitos pensavam por aí).

Mário Armão Ferreira
Responder a  Juca
19 dias atrás

Não é apenas… 7 mil milhões são 7 mil milhões.
E eu sei dessa diferença numérica e quando me refiro a ela tenho a situação presente.

Juca
Juca
Responder a  Mário Armão Ferreira
18 dias atrás

Seria cômico se não causasse prejuízo, mas veja a que ponto a civilização chegou! Puseram todos “os ovos na mesma cesta!”
Aqui no Brasil há anos é algo que se prenunciava pela “culpabilidade” do tal “sistema”… ninguém fazia nada por culpa do “sistema”. E a dependência dele só aumentou.
A tendência de problemas no tal “sistema” é cada vez maior, e a capacidade de resolver situações sem ele cada vez menor; meio a tanta dependência de fiações, softwares, segurança cibernética… O futuro parece promissor e aterrador ao mesmo tempo, uma humanidade dependente de um “sistema” falhável, ao mesmo tempo sem qualquer capacidade de resolução imediata dos problemas daí decorridos sem ele pra ajudar. Quase um paradoxo da idiotice.

Rui Teixeira
Rui Teixeira
Responder a  Mário Armão Ferreira
18 dias atrás

E imagina se em vez de algum software fosse todo o sistema operativo, como tenho a certeza que vão conseguir impingir a algumas empresas. O futuro é mesmo promissor.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Mário Armão Ferreira
18 dias atrás

Esse negócio de cloud é muito cômodo e tal mas, poxa, não quero dar tanto poder a isso.

OS via Cloud acho que é o meu limite, nesse dia, vou acabar virando aquelas pessoas presas no passado, tipo gente que usa Windows XP até hoje 😅

Juca
Juca
Responder a  Mário Armão Ferreira
18 dias atrás

Certamente é muito dinheiro, falei apenas no sentido de clarificar para alguns que é um valor 1.000 vezes menor do que podem ser levados a acreditar!

Finn
Finn
Responder a  Mário Armão Ferreira
19 dias atrás

Eu não tenho a menor noção do que seja 7 bi de dólares, mas, comparativamente, acho pouco face outras empresas. O que é realmente absurdo é que várias empresas do ramo mobile valem muito mais que as grandes devs dos consoles. A Tencent, por exemplo, vale 605 bi, ou seja, praticamente 10x mais que a dev mais valiosa dos games, a Activision Blizzard. A Insomniac realmente foi uma ótima aquisição para a Sony, deve ter se pagado só com o SM 2018 e ainda fez mais dois bons jogos posteriormente. No entanto, eu acho a aquisição da Mojang mais certeira ainda, porque quando a MS a comprou, o Minecraft havia vendido cerca de 50 milhões de cópias. Hoje já ultrapassa as 200 milhões, sendo o jogo mais vendido da história e provavelmente um dos mais lucrativos. Eu mesmo nunca gostei de Minecraft, mas esse jogo deve ter alguma mágica que encanta quem joga. Até mesmo um spin off como o Minecraft Dungeons tem bom desempenho.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Finn
18 dias atrás

Que peso? O bugado TES, o bugado Fallout, o jogo de 7 horinhas wolfenstein, o bugado esquisitão Dishonored, ou o doom com 30 anos de mesma coisa? Baita peso heim. Peso morto.

Juca
Juca
Responder a  Sparrow81
18 dias atrás

Pera lá, são jogos com valor, é preciso conhecer. É muito dinheiro o que pagaram, mas pra mim vale muito mais que a EA em termos do que gosto pessoal. Doom, Wolfenstein e Fallout e Elders são clássicos pra quem gosta de Shooters e RPGs ocidentais, é preciso respeitar os fatos independente dos nossos gostos, não são jogos medíocres. Reconheço o poder de Fifa e dos jogos de esporte enquanto valor para a EA, mas mesmo franquias consagradas como NFS e Mass Effect, estão em declínio, enquanto ao menos Doom Eternal é um belo ressurgimento da franquia, além do investimento em novas IPs que podem emplacar pelo que a Bethesda já tem programado. 7,5 mil milhões é muito dinheiro (150 Horizon Zero Dawn) e demorará muito a se pagar, se vier a se pagar um dia, mas a MS fez porque pode, e não porque é um bom negócio financeiro de fato.
Vejo a compra da Bethesda como algo para barganhar o Gamepass noutras plataformas e pra tornar o serviço mais atrativo. Se foi bom negócio financeiramente, acho que não, em termos de marketing e demonstração de poder, certamente que sim.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Juca
18 dias atrás

Mas quem tá comparando é você. Eu tô nem aí pra EA, acho a bethesda melhor. Mas o que vem entregando hoje em dia não é nada de mais. É preciso reconhecer isso.

Juca
Juca
Responder a  Sparrow81
18 dias atrás

Eu reconheço, mas quanto você olha pra indústria toda, salvo talvez a Nintendo, a Sony e alguns indies que surpreendem, ninguém está entregando nada demais, há só o deslumbramento de alguns fãs por franquias que no geral se repetem exaustivamente, mudando apenas resolução e texturas. GTA V vai pra uma década sendo relançado, minecraft é tipo um tetris do demônio, e a grande inovação da indústria tem sido lançar F2P pra viciar crianças e extorquir viciados… Complicado o negócio…
As coisas estão assim pra praticamente todos os thirdies party da indústria.
PS: A EA entrou pq tem relação com o começo da discussão promovida pelo colega Finn pra falar do “peso” da aquisição de uma grande companhia por outra, independente do sucesso atual de franquias da empresa adquirida.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Juca
18 dias atrás

Eu pelo menos jogo dois games sensacionais por ano. Que fico muito tempo neles. Seja da Sony ou uma rockstar oi fromsoftware da vida. É esse meu interesse. Ubisoft, bethesda, EA e tudo esse bando que vive do mesmo jogo com skin diferente eu passo. Não faço questão alguma e vou jogar só quando tiver em promoção e com tempo de sobra.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Sparrow81
18 dias atrás

Meu perfil é basicamente igual ao seu então Sparrow. No que você citou abro excessão aqui pro AC Odyssey que pra mim é excelente.

Deto
Deto
Responder a  Sparrow81
18 dias atrás

Só quem nunca jogou fallout New Vegas, fallout 3 e fallout 4 tá ainda hypando a Bethesda

Todo mundo que jogou sabe que faloout está em decadência.

Faloout 4 virou um FPS, com a história reciclada e invertida do faloout 3.

Falllout 76 foi o ápice da prostituição da franquia, arrisco a dizer que foi o ápice história de prostituição de uma franquia

Juca
Juca
Responder a  Deto
18 dias atrás

Poxa Deto, concordo que talvez estejam em decadência, mas pra mim Fallout 3 é o segundo melhor jogo que joguei no PS3, só perde pra Red Dead Redemption, só depois vem The Last of Us pra mim e God of War 3, então, as coisas não são bem assim. Fallout 3 é feio, tem bugs, mas tem uma excelente lore e prende quem gosta de RPGs ocidentais, agora, obviamente envelheceu mal e esse estilo vem sendo substituido por modelos mais action, isso ninguém discute, mas não devemos substimar as franquias da Bethesda, são boas franquias, independente de estarem na mão da MS.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
19 dias atrás

A intenção era clara, Uncharted estava fazendo muito barulho desde o PS3, então o Xbox precisava ter algum concorrente à altura dentro desse estilo mais narrativo adventure indiana jones. Viram que Rise of the Tomb Raider tinha potencial e era substancialmente superior ao reboot de 2013, e resolveram investir.

Mas esse valor é estranho, 100 milhões me parece mais algo como financiar o desenvolvimento do que comprar exclusividade temporária, pois o jogo chegou no PS4 11 meses depois do seu lançamento no Xbox One. E o mais cômico, em 2016 chegou no PS4 tanto Uncharted 4 quanto Rise of the Tomb Raider.

nETTo
nETTo
Responder a  Carlos Eduardo
19 dias atrás

Pagaram 100 milhões pra 1 ano de exclusividade e Horizon Zero Dawn teve custo de pouco menos da metade disso.

https://www.eurogamer.pt/articles/2017-03-01-horizon-zero-dawn-custou-47-milhoes-de-euros

Um péssimo negócio pro Xbox One e Microsoft

Andrio
Andrio
Responder a  Mário Armão Ferreira
19 dias atrás

Aqui no Brasil o pessoal cria conta todo mês pra assinar o gamepass por 5 reais. E ainda tem gente que acha q que o gamepass da lucro. Rsrsrs

Finn
Finn
Responder a  Mário Armão Ferreira
19 dias atrás

O tópico tem 2 páginas, não me parece que sequer há uma grande quantidade de foristas do neogaf que fazem isso, quem dirá o público em geral.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Finn
19 dias atrás

Eu nunca comentei no Neogaf e tirei partido do gamepass por meu objetivo ser só jogar online, além dos meus amigos de plataforma sempre contarem que tinham GP por 3 anos sei lá por 1 real/mês ou coisa assim. Não é todo mundo que vive nesses fóruns, o tempo livre é gasto.. jogando (ou no Tiktok nesses dias)

nETTo
nETTo
Responder a  Finn
19 dias atrás

Num outro fórum aqui no BR tem um monte de gente fazendo isso aí. Agora se é o suficiente para aumentar ainda mais o déficit eu já não posso afirmar

Finn
Finn
Responder a  nETTo
19 dias atrás

Não acho que muita gente use o rewards, mas a conversão da Gold pelo GP Ultimate por 1 real (agora 5) é bastante usada por foristas. Agora se eles são uma parcela considerável dos assinantes, é difícil saber.

Paulo
Paulo
Responder a  nETTo
19 dias atrás

Há tempos que a divisão Xbox é má administrada. Torram dinheiro a torto e a direito mas não investem no que é realmente necessário.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
19 dias atrás

Em condições normais a divisão Xbox já teria fechado as portas.

Andrio
Andrio
Responder a  Carlos Zidane
19 dias atrás

Com toda certeza se não fosse a grana da ms por trás dessa divisão já teria fechado. Mas espero que isso nunca aconteça. Precisamos de concorrência para manter o equilíbrio 🙏

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Andrio
19 dias atrás

Entendo e concordo com você, isso num mercado legítimo, mas o que vejo aqui não considero concorrência de fato, como deveria ser, mas sim tentativa de atividade predatória (fracassada)

Ou os investidores são muito inocentes, ao menos como o pessoal que investia em imóveis antes de 2008 nos EUA, onde alguns diziam que eram laranjas podres mas ninguém acreditou pois, eram os bancos, dinheiro infinito, nunca vão nos sacanear… Deu no que deu, o Obama resgatou os bancos e o povo ficou chupando dedo, ou eles sabem de algo que eu tenho até receio de dizer e cair no ridículo, mas fique comigo até o fim desse texto, esse lance de terceirizar tudo está muito ligada ao que eles (o sistema como um todo) enxerga como o futuro: “não seja dono de nada e pague uma assinatura”
E me soa mais como: “nós somos donos de tudo e deixamos vocês usarem um pouquinho as migalhas que caem da nossa mesa”, dificilmente será algo primoroso, já viram a qualidade daqueles conjuntos habitacionais populares? As vezes é meio deprimente ver aquilo. Ou o transporte público, a saúde, a segurança… e por aí fora. Alguém começou as favelas achando que era um bom negócio e ignorando possíveis dilemas sociais.
Sim, estou afirmando que o GP é a favela do mundo gamer. Só que está no começo, como será daqui alguns anos? Será possível reinventar a roda diferente?

As pessoas precisam entender: se não pagar, não tem. Se tem por enquanto, não é sustentável e pode arrastar todos pra um precipício.
Mas a humanidade sempre cai em golpes, é como um dom ou uma maldição.

Os que dizem “ah, eu vou aproveitar, afinal, eles estão bancando”
Mas qual o preço desse almoço grátis? É como maconha, onde dizem que a primeira é de graça?
97% da humanidade vive nas linhas da pobreza ou miséria, e esses 97% provavelmente adoram “levar uma vantagem”.
Alguém deve entender o que eu disse.

Deto
Deto
Responder a  Carlos Zidane
19 dias atrás

Um exemplo são as redes sociais lixo, que dão mais visibilidade para lixo que conteudo de qualidade.

Sabe qual a solução? PAGAR.

Toda vez que aparece esse negócio de “usuários ativos” eu já acho que vai virar uma imundice de rede social…
Banner na Dash board… Propaganda a cada 15min de gameplay… Terraplanismo, anti vacina…

Falou que importa usuários ativos e não vendas = rede (imundice) social.

Alexandre Oliveira
Alexandre Oliveira
Responder a  Carlos Zidane
18 dias atrás

A velha máxima ainda se aplica, se não pagas por um produto…então tu és o produto!

Finn
Finn
19 dias atrás

Não é impossível, mas eu vejo como muito difícil que esse valor seja real, porque 100 milhões deve cobrir todo o desenvolvimento e marketing do jogo. Quando isso ocorre geralmente o jogo é second party e tem exclusividade permanente. A MS tem experiência nisso, porque fez bastantes acordos desse tipo na época do 360, não é expectável que faria um acordo tão ruim por um ano de exclusividade de um jogo que apesar de muito bom, nunca foi system seller nem fenômeno de vendas. Se real, esse valor deve abranger mais coisas que a exclusividade temporária. Aliás, o ex-funcionário da Square Enix já excluiu a informação do linkedin.

Finn
Finn
Responder a  Mário Armão Ferreira
19 dias atrás

Sim, não a torna falsa, mas ainda é difícil tratá-la como algo mais concreto, pela incerteza da veracidade e pela incompletude dela (não se sabe os termos do contrato ou se ele incluia mais conteúdo, por exemplo), então é basicamente um rumor. Eu não entendo desse mundo corporativo, mas realmente deve haver alguma cláusula de confidencialidade que abrange mesmo ex funcionários. Estranho é essa informação ter vindo a público então.

AlexandreR
AlexandreR
18 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Off topic:

O que acham da nova aquisição da Sony? Firesprite

Alguém jogou algum jogo do estúdio? Estamos a falar de uma equipa com 250 membros.

Este investimento dá a entender que a Sony quer entrar com o pé direiro na nova geração VR.

É caricato que a base do estúdio seja uma equipa que a Sony desfez (e que por sua vez evoluío)

error: Conteúdo protegido