Nintendo domina o Japão

5 2 votes
Avalie o nosso artigo

As vendas de jogos para a Switch neste território são de tal forma grandes, que no top 30 de vendas de jogos do passado mês, e pela primeira vez na história, apenas existiam jogos para a Nintendo.

Ver o Top 10 de vendas ocupado pela Nintendo não era uma novidade neste mercado. Dominado pela Nintendo, e com uma presença da Xbox quase nula, a única presença adicional no top de vendas era por norma de jogos da Sony. E como referido, já tinha acontecido os jogos da Sony apenas aparecerem no top 2, com o top 10 a ser dominado pela Nintendo.

Mas agora, pela primeira vez na história, tivemos um caso mais radical. O primeiro jogo Playstation apenas apareceria no top 40, sendo o top 30 totalmente dominado por jogos da Nintendo.

Esta situação mostra claramente que este mercado é radicalmente diferente dos restantes, e com gostos e características bem próprias, podendo esta realidade justificar a re-estruturação realizada pela Sony nos seus Japan Studios.

 





5 2 votes
Avalie o nosso artigo
17 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Hennan
Hennan
1 mês atrás

Acho que é a segunda vez na história

José Galvão
José Galvão
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Eu não acho que tenha sido esta realidade japonesa que tenha levado à reestruturação dos estudios jap da Sony, o mercado jap é desde à um par de gerações para cá, cada vez mais móvel, o Japão aderiu em massa ao gaming nos smartphones, e sendo a Switch uma consola móvel e da Nintendo, é normal que o market share seja cada vez maior que o da Sony que em contraste, fez uma consola quase do tamanho do quarto de uma tipica casa japonesa.

A Sony fechou o que fechou no Japan Studios, porque estes não estavam a produzir nada ou nada de relevante, estavam no oposto dos outros estudios ocidentais em termos de produtividade e acima de tudo, qualidade, não é por acaso que só tenha restado a Asobi e a PD.

AlterX
AlterX
Responder a  José Galvão
1 mês atrás

Last Guardian, Bloodborne, Gravity Rush etc… não tem qualidade?
lol

AlterX
AlterX
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Então a Sony não nem tocou no desenvolvimento do Bloodborne?
hum
From Software realmente é outro nível

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Bloodborne foi desenvolvido sim pela equipe de colaboração externa da Japan Studio, e essa equipe só foi remanejada.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Mas a IP é da Sony, não de um Studio específico, assim como outras.

José Galvão
José Galvão
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Quem concebeu o conceito do Bloodborne foi o Japan Studios, agora a execução dessa ideia foi a From Software.

José Galvão
José Galvão
Responder a  AlterX
1 mês atrás

Nem sempre tem a ver com qualidade, as vendas são importantes, mas também podem existir outros fatores, o Last Guardian foi finalizado com a preciosa ajuda do estúdio do God of War, a Sony Santa Monica, o Gravity Rush é bom mas além de ter vendido mal, foi praticamente o único jogo feito pela Japan Studios, dai que a Sony tenha reduzido substancialmente o tamanho do estudio.

Acho que estás a fazer uma certa confusão, uma coisa são parcerias com a Japan Studios como é o caso do Bloodborne, outra é o caso da PD do Gran Turismo que faz parte da rede JS mas é totalmente independente, outra ainda é a produção interna no estudio, e aqui é que reside o problema pois os seus niveis de produtividade estavam muito aquém dos restantes estúdios da Sony.

AlterX
AlterX
1 mês atrás

Playstation querendo ganhar do Xbox pelo posto de líder em irrelevância no Japão

Juca
Juca
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Eu vejo isso da seguinte forma pra justificar:

1o – Mérito da Nintendo que faz bons jogos e conhece seus clientes;

2o – Portabilidade, miniaturização e nacionalismo em hábitos erraigados de consumo, algo que ajuda o Switch em relação à concorrência;

3o – A grande ocidentalização da concorrência, e a grande divergência entre o que quer o público japonês e o ocidente, basta olhar pra Sony e os actions RPGs, Action games e Sandboxes como prioridade;

4o – Aumento de vendas decorrente do turismo proporcionado pela Olimpíada, apesar das restrições, e a busca por coisas genuinamente japonesas.

José Galvão
José Galvão
Responder a  Juca
1 mês atrás

Apesar de concordar com o ponto 1 e 2 (não percebi a parte do nacionalismo), discordo do ponto 3 e 4, começando já pelo 4, o que é que as olimpiadas que foram das mais atipicas de sempre devido ao covid, têm a ver com o sucesso da Switch?

Acho que isso de ocidentalização da Playstation é um mito e que ganhou força com a reestruturação da Japan Studios, a PS tem praticamente tudo o que é relevante vindo do Japão, tem tantos ou mais JRPG que a Switch, e só perde para esta no que toca a indies, de resto está muito bem servida de jogos jap.

A única ocidentalização que testemunhei foi na era da PS3/360 em que os grandes estudios jap acharam que o que estava a dar eram os jogos ocidentais, e como tal, acharam por bem replicar com um toque jap, o que se fazia no ocidente, o que foi um desastre e meteu a industria dos videojogos japonesa de rastos, com consequências sentidas ainda hoje, quando se quer passar por algo que não se é, perde-se a sua própria identidade, ou seja foi a própria industria jap que não soube dar ao público o que este quis.

Juca
Juca
Responder a  José Galvão
1 mês atrás

O turismo, no mínimo milhares de atletas foram pra lá para competir, junto a suas comissões técnicas, muito provavelmente, as visitas do parque da Nintendo aumentaram igualmente no período e o movimento financeiro geral do país proveniente do turismo. Switch é um produto indiscutivelmente japonês, e penso ser difícil qualquer pessoa ir ao Japão e não trazer algo da Nintendo consigo, nem que seja pra outrem a pedido.
Sobre o nacionalismo japonês no consumo, é meio óbvio que sua cultura de consumo é voltada para o que produzem isso é constatado nos hábitos de consumo japonês de longa data, seja em eletro-eletrônicos, seja em automóveis, seja em tradição. São culturalmente orientados a se preservarem, a sua economia, e aos seus, muito provavelmente porque tiveram a economia destruída no pós guerra e por serem rodeados de animosidades.
A minha opinião é de que jogos japoneses, salvo algumas exceções, que foram gêneros realmente criados por eles, perderam muito das características dos jogos orientais. Da Sony, quase tudo é sandbox ou action games, e em nada se parecem com jrpgs, jogos com puzzle ou histórias e mundos de fantasias como japoneses gostam. Zumbis, indiana jones e pós-apocalipse são temáticas ocidentais em grande parte. Bem, mas minha resposta é meramente opinativa, não sou o detentor da verdade, é só como vejo as coisas.

error: Conteúdo protegido