As falhas da Nintendo 3DS

Os receios face ao futuro da nova 3DS existem em todos os lados. E muitos deles poderão afastar muitos utilizadores da compra inicial da consola.

Será que a Nintendo acertou na formula para a nova 3DS, ou será que cometeu erros básicos que poderão condenar o sucesso da consola.

Bem, perfeita a 3DS não é, e possui várias falhas que podem ser imperdoáveis para os jogadores, custando caro à Nintendo.



Comecemos então por referir aquelas que parecem mais evidentes:

Os jogos e a performance da consola

Ridge Racer é um dos jogos que estará presente no lançamento da 3DS. Mas infelizmente, e isto tem sido um dos aspectos mais debatidos nos fóruns de internet, a versão de Ridge Racer para a 3DS estará inferior em todos os aspectos à versão PSP datada já de 2005.

Apesar de não podermos confirmar isso, a ser verdade, algo estará mal. Afinal passaram-se 6 anos desde o lançamento da PSP e a nova DS o melhor que consegue é algo que é, já nem
digo inferior, mas semelhante à PSP?

Tudo isso até poderia ser meramente debatível se não fosse o facto de a versão iPhone ser, aparentemente, e de longe, a melhor de todas as versões, já para não falar de ser a mais barata, custando apenas 2,99 euros, ao passo que a versão 3DS anuncia um preço perto dos 40 euros.

A verdade é que as imagens parecem falar por si.

Ridge Racer 3DS

Ridge Racer PSP

Ridge Racer iPhone

Se calhar o motivo desta menor qualidade deve-se ao facto que a consola terá em alguns casos de limitar as suas performances. É que se numa outra consola apenas nos preocupamos em obter o numero de frames por segundo que queremos, na 3DS ao activar o 3D ou descemos os mesmos para metade, ou então, caso os queiramos manter teremos de, mesmo a 2D, usar apenas metade da performance disponível.

Ridge Racer é um jogo 60 fps puro e duro… o que quer dizer que para este dar 60 fps a 3D terá de dar 120 a 2D, limitando assim aquilo que se pode obter da consola.

E problemas destes com toda a certeza aparecerão em grande quantidade no futuro.

O custo dos jogos

Esta secção ocorreu-me quando do artigo Apple vs Nintendo, e a verdade é que pedir preços próximos dos usados em mercados como os da PS3 e Xbox 360 para jogos numa consola que tecnicamente é em todos os aspectos inferior, parece exagerado. Mais exagerado parece quando vemos os mesmos jogos, por vezes melhores, a custarem pouco mais de meia dúzia de euros na App Store da Apple.

E claro, falta referir que os jogos 3DS parecem ser mais carotes que os jogos da DS. Um pequeno pormenor que a se confirmar faz toda a diferença.

O Preço da consola em si

Pedir um valor perto dos 250 euros por uma Xbox ou uma PS3 é uma coisa. Mas pedir o mesmo dinheiro por uma consola que a nível de performances não chega sequer lá perto poderá parecer excessivo a muitos.

A verdade é que qualquer argumento relativo à portabilidade da consola se esbate quando vemos que a NGP, segundo rumores e frases perdidas de responsáveis da Sony, terá um preço pouco superior ao da 3DS, mas oferecendo não só a portabilidade, como igualmente uma performance de topo, conexão 3G, GPS, alta definição, ecrã táctil frontal, superficie tactil traseira e bússola digital.

Excepto para aqueles que procurem uma portátil e vejam na DS a única alternativa, não parece que o preço da 3DS esteja muito bem colocado, especialmente quando o mercado DS se habitou a ter consolas portáteis Nintendo abaixo da barreira psicológica dos 200 euros.

O ecrã e a resolução

O 3D é o maior argumento da 3DS, mas um aparente falso argumento dado que o mesmo serve quase só de montra tecnológica para mostrar aos amigos, revelando-se na pratica de uso reduzido dado o cansaço mental e visual a ele associado após períodos de tempo que podem ser tão curtos como 10 minutos.

Seja como for, com o mercado actual a vender a DSi XL em grande quantidade, poderá igualmente haver alguma dificuldade nos utilizadores de passarem agora de novo para ecrãs mais pequenos, até porque como todos sabemos o 3D torna-se mais perfeito quanto maior a proximidade do ecrã, e neste caso dadas as pequenas dimensões se calhar muitos aproximarão muito mais a consola da cara do que deveriam.



Há ainda a resolução de 400*240, que no fundo não oferece melhor qualidade de imagem do que o antigo iPhone 3DS, e isto numa altura onde a concorrência apresentará um ecrã de 5 polegadas com uma resolução de 960*544.



A foto comparativa do retina display do iPhone 4 vs iPhone 3GS mostra as diferenças de resolução entre ecrãs. Aqui dado estarmos a falar de resoluções e tamanhos de ecrã muito semelhantes este exemplo serve para demonstrar a diferença entre o que será a 3DS e a NGP. Note-se que a imagem de cima é um tremendo zoom a um mero icon do ecrã.

Para além do mais, a tecnologia 3D apresenta é no mínimo prematura, com grandes limitações de ângulos de visão, e invalida o seu uso com o uso simultâneo dos giroscópios incorporados, a não ser que colemos a cabeça à consola para que ela se mova mantendo o ângulo de visão constante.

A isto há que referir que o 3D tem grandes impactos na performance, bem como na vida da bateria.

Mas o ecrã ainda sofre de outros problemas. Continua a ser feito de um plástico que risca e não de vidro. Precisa igualmente de pressão e não de apenas um simples toque, bem como, num mundo multi-toque e de reconhecimento de gestos, o ecrã continua a apenas detectar uma única pressão de cada vez e a usar um estilete como método preferencial de manejamento.

A Bateria

Aqui repito-me face aos artigos anteriores. As queixas sobre a pouca duração da bateria da PSP foram aos milhares e a Nintendo conseguiu a passagem de muitos aficionados da Sony para a sua consola devido a isso. No entanto, parece que agora cai no mesmo erro ao anunciar uma consola com 3h de duração de bateria.

E mesmo que com o Streetpass e o 3D desligado a vida da bateria aumente, ficamos com mais bateria mas uma consola amputada de funções, o que não invalida o erro técnico da Nintendo na criação desta consola que deveria ter previsto uma bateria de maiores capacidades. Talvez na próxima versão da consola.

O controlo analógico

A DS sofreu desde sempre do mesmo problema da PSP. Uma jogabilidade “amputada” pela presença de apenas um analógico para controlo. No entanto, dado que a DS era táctil, rapidamente suprimiu essa falha, mas mesmo assim a consola ficou arredada de conseguir arrecadar um lugar junto a jogadores mais hardcore por este facto.
A 3DS não resolve essa falha ao contrário do que a Sony anunciou com a NGP. E ainda por cima, como se já não fosse cansativo para o dedo o facto de este ter uma área pequena de movimentos pela dimensão da DS, agora a Nintendo puxa o botão para a ponta da consola, tornando esse movimento ainda mais complexo.

A 3DS Lite

Não seria novidade que esta primeira versão da consola sofresse remodelações no futuro acrescentando pequenas alterações que a tornem mais apetecível. Isso aconteceu com a lata de sardinhas original DS original, e aconteceu depois com a DS lite com o lançamento da DSi.

Pode ser que uma eventual 3DS lite mude as minhas ideias quanto à actual 3DS. Afinal isso já aconteceu antes, e foi só quando a lata de sardinhas DS original foi substituída que encontrei um atractivo na consola que me levou à sua aquisição.

Acréscimo a 19/03/2011

Devido a dúvidas surgidas, eis o Ridge Racer 3DS video ingame oficial. O conteúdo deste vídeo é aquilo que efectivamente será Ridge Racer na 3DS.

 

Convém não confundir aquilo que realmente é o jogo (video de cima) com o que se vê certos vídeos de apresentação (vídeo de baixo) que, apesar de poderem reproduzir futuramente em menor resolução no ecrã da consola, neste caso até são feitos e optimizados para PC (720p). O video de baixo é um bom exemplo e de forma alguma representa o que é efectivamente Ridge Racer na 3DS, tratando-se de algo pré-rendido em PC e não de gráficos reais da consola.

 

Dado haverem já algumas dezenas de vídeos deste jogo para a 3DS no youtube, bem como das versões para iPhone, podemos assim confirmar que efectivamente a versão 3DS é a pior das três. Tal poderá não ser um indicador da qualidade futura da consola, mas que é uma má imagem de lançamento, isso é!

Fiquem com o video da versão iPhone deste jogo e apercebam-se dos pormenores de reflexos e de luz que estão ausentes ou menos notórios na 3DS:

 



Posts Relacionados