Documento interno da Ea revela que ela pode estar a tentar impingir as lootboxes

5 3 votes
Avalie o nosso artigo

Um documento interno da empresa que foi divulgado aparenta revelar que a empresa poderá estar a tentar forçar os jogadores a fazerem micro transações, nomeadamente aquelas baseadas na sorte, mais conhecidas como “lootboxes”.

Um insider revelou um documento interno de 54 páginas da EA à Canadian Broadcast Corporation (CNC) que sugere de forma clara que a Electronic Arts está a fazer todo o tipo de análises para forçar os jogadores a gastarem dinheiro em micro transações. O Insider, funcionário da EA Vancouver, revelou este documento que aparenta ser uma apresentação, e que fala especificamente em micro transações no FIFA, no modo Ultimate Team.

O documento diz claramente e textualmente “Os jogadores serão ativamente alvo de mensagens + incentivados a converter-se no verão”, referindo-se ainda ao modo Ultimate Team como uma pedra angular do jogo – “FUT e a pedra angular e estamos a fazer tudo o que pudermos para levar os jogadores para lá!

Já numa outra parte da apresentação, é detalhado como o uso de “teasers” de conteúdo incentivam o jogador.

Segundo a CBC revelou, o insider refere que fez isto porque tanto ele como muitas pessoas não estão contentes que videojogos deste preço contenham “loot boxes” e outros elementos associados ao jogo a dinheiro.



Contatada a EA, esta recusou comentar dizendo apenas que “o documento está a ser analisado sem contexto. Todos os jogos da EA podem ser jogados sem gastar dinheiro nos items de jogo, e a maioria dos jogadores não gasta”.

Quanto à veracidade desta afirmação, recomendamos que leiam este nosso artigo.

A realidade é que é inegável a quantidade de receita que as micro transações trazem. A Activision Blizzard reportou no seu último relatório uma receita de 1.2 mil milhões em micro transações, em apenas 3 meses. Estamos a falar de quase metade da receita que a Microsoft faz num ano com o Gamepass, em apenas 1/4 do tempo, e sem qualquer custo associado.

O certo é que a EA já foi processada por este modo de jogo que foi comparado ao jogo a dinheiro, mas o processo ainda não teve desfecho, e sem jurisdição continua válido em muitos países.

Entretanto a EA já se pronunciou de forma mais conclusiva sobre o assunto, voltando a alegar que o contexto do documento foi alterado, e que na realidade o incentivo a converter-se não se tratava de meter alguem a gastar dinheiro em micro transações, mas de convencer os jogadores do Fifa 20 a mudarem-se para o Fifa 21.

Perante esta situação, e sem conhecimento exato da totalidade do conteúdo que foi divulgado não iremos nesta notícia fazer mais do que dar a conhecer o sucedido.





5 3 votes
Avalie o nosso artigo
guest
3 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Daniel Cardoso
Daniel Cardoso
10 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Claro que a EA está a tentar enfiar as lootbox goela abaixo, é só olhar a dificuldades para um player conseguir algo do UT. Por isso abandonei o FIFA, más a EA não é a única com essas práticas, más de todas é a mais gananciosa…

Hiago
Hiago
10 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Eu não sei o que que é pior, as produtoras ou os idiotas que financiam isso, se eles vendem é porque tem quem compre 🤦🏽‍♂️

Gervas69
Gervas69
10 dias atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Acho que não era necessário mostrarem algum documento para se perceber isso.
O PES está algo idêntico.
Sempre gostei de jogar jogos de futebol, mas os meus filhos nunca deram bola a isso, neste momento até estou contente por isso.

error: Conteúdo protegido