As afirmações de Misterxmedia nos comentários da PCManias

0 0 votes
Avalie o nosso artigo

Recentemente a PCManias teve a visita de alguém que se tornou famoso em 2013. Estamos a falar de MisterXmedia, com quem trocamos algumas mensagens nos comentários. Eis um relato do que aconteceu e o que foi dito.

O artigo original

Recentemente publicamos um artigo onde comentávamos uma afirmação de misterxmedia no twitter, e onde este afirmava que a Microsoft teria uma solução de Ray Tracing bastante mais avançada do que a Sony teria na sua PS5, e onde a PS5 apenas seria capaz de realizar sombras por Ray tracing.

Esse artigo está aqui.



Para que não tenham de ler um artigo extenso, mas porque o mesmo é necessário para a compreensão do que foi depois referido, vamos resumir o mesmo em algumas linhas:

Basicamente, nesse artigo, pegamos em todos os dados que tem vindo a ser conhecidos sobre as consolas (reconhecendo que neste fase não podem ser tomados como verdade, mas apenas como rumores), e comparamos isso com os roadmaps da AMD.

O que vemos é que a AMD prevê resolver os seus problemas de Ray Tracing com o auxílio da Cloud. Essa seria uma solução que lhe permitiria equivaler-se à Nvidia recuperando o desfasamento tecnológico nesta área face a essa empresa.

Mas a maior questão é que a AMD irá lançar em breve o RDNA 2, uma tecnologia à qual Microsoft e Sony tem acesso. Ora a existir alguma veracidade naquilo que é dito pelo MisterXmedia, onde a AMD trabalharia à anos numa solução hardware RT a meias com a Microsoft, só lançaria essa solução em 2021 (e provavelmente só lá para finais desse ano, uma vez que a RDNA actual ainda nem sequer cobre todas as gamas, o que só deverá acontecer em 2020. Ou seja, a AMD iria ter de se aguentar no mercado com uma solução RT que não corresponde ao que já seria capaz de produzir em 2020 para a XBox.

Somando a isto que a Xbox é agora uma plataforma, com os seus jogos a sair para PC, uma solução RT diferente da que o mercado PC pode obter criaria um desfasamento que vai contra o conceito de plataforma, onde as coisas acabam niveladas pelas potencialidades do hardware inferior.



Ou seja, a nossa conclusão é que tal não é coerente, e que tanto Sony como Microsoft deverão usar a tecnologia do RDNA 2, eventualmente com personalizações, mas que essas, mesmo que com diferenças de performance, não deverão diferir assim tanto uma da outra.

Os comentários do Misterxmedia

Tal como tinha acontecido em 2013, onde escrevemos vários artigos que desmentiam as afirmações do Misterxmedia, e este apareceu a comentar aqui no website, este artigo não ficou sem resposta. E o Misterxmedia voltou a aparecer nos comentários.

Eis o que este refere (vou apenas traduzir, e tentar não alterar o sentido das frases com a tradução)

Misterxmedia



Olá, Obrigado pelo seu artigo. Portanto você tem todo o conhecimento em CPU e GPU. Mas a Microsoft esconde algo de que não quer falar ainda. A Xbox original tem 1.2 TF CPU baseado nos CU do GPU na segunda pastilha empilhada. O BS é possível por causa disso. As sombras Ray Traced de Gears 5 sáo possíveis devido a isso e corre a 1080p/30 num GPU a 1.3 Tflops. Milagre.

A Xbox One X também possui, mas mais avançado. A Xbox One Scarlet terá ainda mais avançado. Um ‘CPU’ completo baseado em CUs de GPU numa segunda pastilha empilhada que irá calcular o RT e muitas outras coisas, removendo muito trabalho do GPU. Os papeis DX 12 possuem muitas pistas sobre ele. Os GPUs RDNA2 de 2020 terão isso como a sua solução RT. E a AMD/MS/IBM trabalham neste tecnologia de supercomputador desde os dias da 360. “A Scarlett comerá Scorpions ao pequeno almoço” (c) pela MS.

Daí que a a Xbox Scarlet terá os mesmos jogos da PS5, mas com muitos mais FPS porque o GPU não irá calcular o RT como no caso da Sony. Isto é um  coCPU e sendo um IP MS/AMD IP não pode ser incluído na PS5 porque isso é um Ás nas mãos da Microsoft.

Analisando agora as palavras com mais detalhe, detecto ainda mais furos no que é dito do que na altura detectei. Mas sobre isso falarei depois de escrever aqui o que respondi:

PCMANIAS

Boa tarde

Assumindo que realmente você é o MisterXmedia, este comentário é uma surpresa para mim… Vi-o vir aqui em 2013, refutando alguns dos nossos artigos que negavam os seus (a propósito, tínhamos razão em todos), mas certamente não estava à espera de ver outro comentário seu aqui em 2019.

E muito menos a falar de uma segunda pastilha empilhada… na Xbox original.

Seja como for, as sobras RT não são um milagre… Chama-se a isso GPGPU, e veja lá… Funciona! A PS4 até fez um jogo chamado “The Tommorow Children” que usa RT e apenas computação gráfica (sem rasterização). A Xbox tambem possui esta capacidade! Pelo que… nada de milagres!

Como tal não vejo porque alguem (se realmente você é o Xmedia) voltaria a insistir em pastilhas empilhadas. Homem… estamos em 2019. A Xbox está a perder tremendamente. Quer realmente que acreditemos que a Microsoft tinha um Ás na manga e não o usou? Isto é um insulto à inteligência mesmo de uma pessoa burra!

Para além do mais, sabia que o APU da Xbox foi levado ao Raio X? E adivinhe… não há lá nada!

Daí que… esta pastilha empilhada deve estar envolvida com algum tipo de tecnologia de camuflagem Klingon!

Quanto ao RT na futura geração de consolas… Se a Xbox One consegue fazer sombras RT, você (de acordo com o seu Tweet) está esmo a dizer que a PS5 só conseguirá fazer o mesmo? Não me faça rir… acabei de vir do dentista!

Ora aqui tenho de acrescentar o que não referi na resposta. É que o Gears 5 não é 1080p/30 fps na Xbox One. Na realidade a resolução é variável, e reconstruir por meio de um Aliasing temporal, descendo até aos 720p. Não há ali qualquer milagre. O GPGPU está a uso, calcula sombras usando um Voxel Cone Tracing, uma tecnologia simplificada e mais leve de Ray Tracing, e mesmo assim, isso impacta as performances. A Xbox One X essa tem 6 Tflops e um CPU com mais 600 Mhz de velocidade, o que explica o resto!

Mas eis a resposta dada pelo Misterxmedia. E confesso que por qualquer motivo, originalmente, eu não a li toda. Não sei se a mesma foi editada posteriormente à minha resposta, mas o facto é que , por esse ou por outro motivo, não a li toda. Daí que como irão perceber, nas minhas respostas posteriores questiono coisas que até já foram respondidas.

Misterxmedia



Sim, eu percebo as vossas questões. É incrível sim. Mas não posso ignorar os factos que a imprensa ignora e os fans PS5 também.

1. Onde está a aceleração RT na Scarlett?Where is RT hardware in Scarlett? Está confirmado ter aceleração RT total, e a sua pastilha é 350mm quando a PS5 é 300mm. 50 mm mais para o hardware RT, onde na Nvidia há uma grande quantidade de silicone para aceleração RT no GPU. Ou você pensa que 300 mm é suficiente para RT, mesmo a 7nm? Não… verifica o tamanho do silicone na 2070.
2. Gears 5 a 1.3tf a 1080p/30 fps com algumas coisas da Xbox One X. O meu queixo caiu quando joguei muitas vezes na X. Não é possível. Muitos exclusivos Xbox já o usam. Não é possível num GPU de 1.3 Tflops.
4. O Aaron Greenberg falou muito sobre avanços no CPU, e por aí fora.
5. Há muitos outras fotos onde se vê o empilhamento.
6.O conceito de  host/guest mmu concept só existe na Xbox One. Porque motivo se é uma Radeon 7790?

Leia https://twitter.com/blueisviolet para mais detalhes sobre o que a MS (e a AMD) estão a esconder.

Inicialmente acredito que mensagem era só isto. Porque foi só isto que li!

E verão de seguida, quando voltar a inserir um comentário meu, que foi só sobre isto que me debrucei!

Mas depois, devido a uma mensagem do leitor Bruno, percebi que algo me tinha escapado. E eis o resto da mensagem que penso foi acrescentado depois em edição ao comentário.

E sim, temos um insider da Microsoft, e sim, ele disse a verdade sobre a tecnologia que a MS tem. Interpretamos-la mal como sendo um segundo GPU.

É um coCPU baseado em CUs de GPU, onde o CPU e o GPU se fundem no pipeline gráfico para que o GPU não engasgue e o CPU possa processar paralelamente de forma mais eficiente que tornam o RT possível. Vectores de CPU para GPU, uma das ideias de design de supercomputadores. Os designers da Xbox deram a conhecer pedaços desse arco de supercomputador na revelação da Xbox em 2012.

Leia os posts de 2013-14 do Insider. Ele diz que a retro compatibilidade é possível. Ele diz que efeitos RT na Xbox One são possíveis e que o RT total está a caminho. Ele diz que tal acontecerá quando o software estiver pronto para o novo paradigma.

E perguntamos ao insider muitas vezes porque a Microsoft está tão silenciosa sobre esta tecnologia superior.

Ele diz:

1 O software não está pronto. Não há nada a mostrar. Os paradigmas DirectX 12 devem ser implementados em todos os motores de jogo primeiro dado que há muito nos pipelines que são anteriores à era DX 11.

2. Eles preferem lutar contra a Sony e deixa-los respirar de forma a que a Google ou  Apple não entrem no mercado das consolas.

A Google a Apple decidiram não entrar, mas estavam a pensar nisso. A MS pode agora recuperar a liderança da Sony, e investiu em muitos estúdios de jogos, e preparou uma tecnologia de domínio tanto no hardware como no software patenteada e junto com a AMD.

A Nvidia tambem a usa – licenciada ou roubada não sei dizer. Há uma nota de que as pessoas da AMD vão trabalhar para a Nvidia com muitos papeis com dados tecnológicos. A Nvidia obteve a sua solução RT baseada nesse conhecimento. mas a sua solução é inferior porque usa tecnologia baseada no paradigma do DX11, e o GPU torna-se ineficaz quando em modo RT. A solução AMD/MS não terá esse mau efeito.

A Intel foi autorizada a usar esta tecnologia e foi por isso que voltaram a entrar no mercado de GPUs.

Um executivo Xbox referiu em 2013 que isto não é um sprint… é uma maratona.

Antes de colocar a minha resposta à primeira parte do comentário (e irão perceber que nele tenho questões que no fundo já foram adiantadas aqui), deixem-me comentar este extra que me tinha passado.

E o que tenho a dizer sobre ele é apenas isto (e perdoem-me o ser directo):



TRETAS

Um CPU misturado com um GPU é tecnologia que ainda nem existe. Basicamente tal traduzir-se-ia num GPU ser autónomo, e tal não está nos roadmaps de ninguém para os próximos anos.

A insistência em silicone escondido é algo que ultrapassa toda a possível compreensão. Já foram realizados vários Raios X ao APU da Xbox, e ele é uma cópia do que existe na PS4, com excepção das soluções proprietárias da Microsoft para resolver problemas com o uso de 8 GB de DDR4 no GPU.

Efeitos de RT na Xbox são e sempre foram possíveis. Usando o GPGPU. O Ray Tracing não é mais do que cálculos matemáticos, e o GPGPU é muito bom nisso. Não é capaz de fazer efeitos mais complexos em tempo real, mas faz os mesmos usando técnicas simplificadas como o Cone Voxel Ray Tracing. RT total também é possível, mas não em tempo real.

A questão do software é tambem uma treta. E a prova é a Cloud. Em 2013 o software para a cloud não estava pronto! Aliás mesmo actualmente ele não é grande coisa! E isso não impediu a Microsoft de o o publicitar. Não tinha porque ignorar uma tecnologia inovadora se ela existisse (e nem sei porque coloco esta hipótese, pois como sabemos não há cá nenhuma segunda pastilha) .



A ideia de que o ideal era deixar a Sony respirar para impedir a entrada da Google e da Apple é outra treta. Uma consola com RT em 2013 atiraria não só a Sony para fora do jogo, como igualmente qualquer concorrente que demoraria anos a criar uma solução igual. Atualmente essas soluções já existem, e uma Google ou uma Apple poderiam licenciar soluções avançadas nesse campo! Daí que a haver um timming para consolidar um domínio no mercado, ele seria em 2013.

Depois dizer que a tecnologia da Nvidia é roubada… Por amor de Deus. Então a Microsoft~, o maior gigante de software mundial, não colocou a tecnologia cá fora porque não tinha software. Mas a Nvidia tinha tempo para copiar a tecnologia, criar o software, e lançar com quase 2 anos de antecedência… Por amor de Deus.

E depois a Intel… O maior concorrente da AMD no campo dos CPUs, e uma nova ameaça super poderosa à AMD no campo dos GPUs, estaria a entrar no mercado licenciando a tecnologia que também era pertença da AMD. Isto passa lá pela cabeça de alguém?

A guerra de consolas não é um sprint… é uma maratona. Eu concordo! Mas as maratonas também tem um inicio e um fim, e esses, no caso das consolas, são a geração. Com uma nova geração há uma nova maratona!

Enfim… isto é um bocado patético demais para merecer sequer destaque aqui na PCManias. Sinceramente não consigo perceber que tipo de pessoas inventam histórias destas… e pior que isso, acreditam naquilo que escrevem, ou pior ainda, não acreditam, mas tentam fazer outros acreditar.



É triste!

De seguida a minha resposta à primeira parte do comentário:

PCMANIAS

Não… Essas áreas não só são apenas um rumor, como elas são apenas aproximadas.
A Xbox provavelmente terá mais 4 CUs, e menos MHz. E isso fará parte da diferença de áreas.
Segundo os meus cálculos, a PS5 deve rondar os 216 mm2, e a Xbox os 345 mm2.

120 fps, é um valor teórico. Baseia-se na capacidade em hz de uma TV 4K equipada com HDMI 2.1.
A PS3 também referiu 60 fps a 1080p. Na teoria! Porque essa era a capacidade de saída máxima do GPU.
Mas isso não quer dizer que os jogos serão assim! Talvez alguns indies!

Sobre o Gears 5 na Xbox One… É possível!

E sobre o link… Conheço a pessoa! É um dos seus braços direitos!

Se leram o nosso artigo, tudo aponta para que a PS5 aposte mais na velocidade, e a Xbox no paralelismo de processamento. Isso implica mais CUs, mas não necessariamente mais performance.

A Microsoft vai ainda partilhar o hardware com os seus servidores, pelo que é muito provável que o seu CPU seja pouco alterado face ao existente nas versões de secretária. Já o da PS5 provavelmente será alterado e terá menor cache. Normalmente as versões portáteis dos CPUs possuem 1/4 da cache, com um pacto de apenas 5 a 10% nas performances. Algo que poderia ser compensado com mais MHz.



A existir este corte, ambos os GPUs possuem mais do que espaço para colocar o Hardware RT. A AMD dá a conhecer que num chiplet Zen 2 com 2 CCX a área é de 74,1 mm2. Desta área, um core complex usa 33.1 mm2, com a cache a usar 50% desse espaço Basicamente a cache usa 33.1 mm2! Se a Sony optar por um corte na cache, digamos que para metade, esta cache usaria 16.55 mm2. Um ganho de 16.55 mm2.

Olhando para um chip Touring TU10618 sem os respectivos RT Cores e Tensor Cores vemos que ele usa 410 mm2. Mas a versão com eles usa 445 mm2. Estamos a falar de 35 mm2 pelo uso dos dois. Ora face aos 300 mm2 anunciados, estimamos que na realidade eles sejam 316, ou seja 16 mm2 mais. Com menos 16.55 mm2 pela redução da cache, temos aqui 32.55 mm2. Basicamente o suficiente para o RT que não tem forçosamente de usar o mesmo espaço uma vez que se trata de uma implementação diferente.

Não tomem o de cima como certo. O que é referido é apenas uma das muitas possibilidades que justificam as áreas sem grande penalização do sistema. O que se pretende que se perceba é que dado que estamos perante hardware personalizado e não standard, não podemos tomar as coisas como certas.

A conversa continuou depois com alguma especulação sobre o que será o domínio da Microsoft na próxima geração!

Misterxmedia



Bem, desculpe a minha má gramática. Estava com pressa. Não interessa o que vem a seguir. Estou super confiante que a Xbox será uma consola super poderosa graficamente. Eu vejo e gosto dos exclusivos Sony veja no youtube. Mas o gameplay é melhor na Xbox para mim. Gears, Halo, Forza. E agora a Xbox terá melhores gráficos e eles vão melhorar a forma de contar as histórias. Preste atenção aos gráficos do Halo Infinite na Xbox original. A PS4 não terá tais jogos. A minha previsão é que os jogos da Scarlet serão mais definidos, ou terão mais fps ou luz e física comparado com a PS5. Mas eles serão semelhantes em termos de contagem de polígono. E isso será ok para ambas as plataformas. Haverá algo como 60% e 40% em vendas para a Microsoft nos EUA, e 35% e 65% no resto do mundo para a Sony. Sim a marca PS é poderosa mesmo com hardware menos capaz. E os novos estúdios poderão produzir 90+ jogos na segunda ou terceira tentativa.

PCMANIAS

Pode ser… pode não ser.
Mas dado que após 6 anos no mercado e vários raios X ao APU, ainda acredita em hardware que não existe, as suas previsões valem o que valem.

Entretanto chega um novo comentário como resposta à questão dos Raios X

Misterxmedia

Bem, há muitos outros Raios X que lhe estão a escapar. E há uma pastilha w2w visível.

O que deu origem à nossa resposta final, e onde podem perceber que realmente coloco uma questão que, no fundo já havia sido respondida no comentário que suponho terá sido editado posteriormente:

PCMANIAS



Os raios X foram feitos por empresas independentes. O APU foi totalmente colocado sob a máquina. Nada está em falta.

Mas vamos até assumir algo: Que está correcto e que os Raios X nem existem!

Se a Xbox tem tal coisa, porquê 6 anos sem ser usada?
Certamente masoquismo. A Xbox One sempre teve a pior versão dos jogos multiplataforma. As vendas das consolas estão em queda. E a consola sempre teve hardware secreto. Hardware que nunca ninguém usou! Certamente!
Para além do mais, se a tecnologia das layers está em uso, porque motivo a Microsoft cortou CUs para meter a eSRAM? Porque não colocaram a eSRAM na segunda camada?

Tenho a certeza que responderá a isto… de qualquer maneira

E neste momento a coisa terminou por aqui, apesar de um extenso comentário do utilizador Bruno com questões pertinentes que ficaram por responder.

Esperemos que com a publicação deste artigo o Mistexmedia eventualmente volte e responda às questões que o Bruno lhe coloca.



error: Conteúdo protegido