Horizon Forbidden West parece impressionante. Mas e a PS4?

5 15 votes
Avalie o nosso artigo

Com o IP iniciado na PS4 com o jogo Horizon: Zero Dawn, Horizon: Forbiden West é a nova sequela que abrange agora a PS4 e a PS5. Mas perante o que foi visto, fica a questão… O que será que vamos ver na PS4?

Nota: O artigo que se segue foi escrito pelo leitor e professor, Carlos Eduardo, a quem agradecemos o mesmo.

Horizon Forbidden West é o novo jogo do estúdio Guerrilla Games que foi mostrado pela primeira vez no evento “PS5 – The Future of Gaming Show”, realizado no dia 11 de Junho de 2020. Após o evento “PS5 Showcase” realizado em 16 de Setembro de 2020, foi anunciada uma versão deste jogo para PS4, caracterizando-o como cross-gen. Isso pode ter decepcionado a alguns que estavam esperando um jogo totalmente dedicado para o hardware do PS5. Entretanto, a revelação do gameplay durante o evento “State of Play” realizado no dia 27 de Maio de 2021 mostrou um jogo que embora possua alguns aspetos cross-gen, apresentou uma notória evolução técnica em relação ao seu antecessor Horizon Zero Dawn lançado em 2017.

Aqueles que estavam céticos quanto ao formato cross-gen provavelmente ficaram impressionados com uma ambientação mais rica em detalhes, tanto na vegetação quanto no incrível trecho subaquático. As animações e expressões faciais se mostraram mais realistas, a jogabilidade parece mais robusta, a física da água bem como o sistema de destruição parecem convincentes. Assim como Demon’s Souls Remake e Ratchet and Clank: Rift Apart, a gameplay apresentada está em um patamar que possa ser considerado um jogo next-gen de início de geração.



Mas como foi dito, Horizon Forbidden West se trata de um jogo cross-gen, e irá rodar no PS4. Jogos cross-gen via de regra são similares nas duas gerações de consolas. Assassin’s Creed Valhalla por exemplo possui melhor “draw distance”,  sombras, modo 60fps, resolução e loadings mais curtos nas consolas de nova geração. São vantagens notórias, mas na prática é essencialmente um jogo da antiga geração rodando nas consolas de nova geração com algumas melhorias. Diversos outros jogos cross-gen poderiam ser usados de exemplo, alguns com adição de Ray Tracing (Control: Ultimate Edition, Watch Dogs: Legion, etc), outros com texturas em modo de qualidade ultra (Hitman 3), mas a base do jogo em si, essa mantêm-se, e é da geração anterior.

No entanto, em Horizon Forbidden West o que se viu foi uma grande evolução na densidade de geometria. São mais polígonos sendo exibidos no ecrã, o que torna a ambientação do jogo mais viva. Este é um aspecto importante para se notar como os gráficos evoluem ao longo das gerações. Killzone 3 no PS3 possui um total de 250 mil polígonos sendo exibidos no ecrã, enquanto que apenas o Thunderjaw (uma espécie de Tiranossauro Rex) de Horizon Zero Dawn no PS4 possui 550 mil polígonos. Jogos como Infamous Second Son renderizam mais de 11 milhões de polígonos sendo exibidos no ecrã.

Desde o início da era dos jogos 3d, toda nova geração de consolas apresenta uma notória evolução na quantidade de polígonos usados nos modelos e cenários. O blog do Playstation apresenta alguns exemplos como mostra a imagem abaixo, com Kratos ganhando cada vez mais polígonos faciais mediante a evolução geracional.

Baseando-se no gameplay do State of Play, é certo de se afirmar que Horizon Forbidden West possui uma quantidade de polígonos consideravelmente superior se comparado a Horizon Zero Dawn. O canal El Analista de Bits destacou o considerável incremento de geometria no jogo. O vídeo de reação da Digital Foundry (DF) não foi diferente. A partir dos 9 minutos do vídeo, na parte em que Aloy mergulha na água, o staff da DF ficou impressionado com os detalhes e densidade de geometria mostrados embaixo d’agua, desde partículas do cardume de peixes, a reação das plantas e do cabelo da Aloy mediante à movimentação. E no final se perguntaram como o PS4 irá renderizar esse trecho. O ex-engenheiro da Eletronic Arts chamado Yan Chernikov (mais conhecido como Cherno), compartilha da mesma opinião: no vídeo de react do seu canal aos 21 minutos do vídeo ele destaca como Ratchet and Clank: Rift Apart e Horizon Forbidden West possuem mundos muito mais detalhados do que estamos habituados a ver nesta indústria de games, reforçando que a nova geração caminha para ambientes ricos em assets detalhados como vimos nas demonstrações da Unreal Engine 5.



Então como Horizon Forbidden West apresenta uma maior densidade de geometria em relação a Horizon Zero Dawn, é normal que nos questionemos sobre como este jogo será adaptado ao PS4. E uma possível resposta está exatamente no formato de construção do jogo. O canal Nxgamer destacou em sua análise que os métodos e técnicas de renderização usados no desenvolvimento de Horizon Forbidden West ainda são essencialmente os mesmos que foram usados na Decima Engine para Horizon Zero Dawn. Por exemplo, o gameplay apresentou alternância de LODs (Level of Detail), shadow cascades, pop-in em alguns objetos. O poder extra de GPU do PS5 permite um melhor draw distance, maior densidade aumentando consideravelmente a quantidade de polígonos vistos no ecrã. Mas isso pode ser reduzido para se adaptar ao poder de GPU do PS4.

A abordagem de reduzir a quantidade de assets visando diminuir a quantidade de polígonos exibidos no ecrã da consola inferior é comum. Na análise da Digital Foundry do jogo Sackboy: A big Adventure, destacou-se objetos inexistentes na versão do PS4 Pro, como por exemplo este carpete verde mostrado na imagem abaixo. Entretanto, Horizon Forbidden West possui um level design superior ao de Horizon Zero Dawn, o que pode indicar não apenas a remoção de objetos (por exemplo remover alguns cardume de peixes na parte debaixo de agua), como também uma redução selecionada de polígonos em determinados modelos. Entretanto nada ainda pode ser afirmado sobre reduções na versão de Horizon Forbidden West na PS4.

O NXGamer ainda destacou em seu vídeo que um jogo construído 100% dedicado ao hardware de nova geração permitiria que a Decima Engine pudesse trabalhar com novas técnicas de renderização como a Nanite da Unreal Engine 5 que foi apresentada pela EPIC, sem fazer uso de LODs, e usando novas abordagens para gestão dos shaders, associado com uma rápida troca de assets do SSD ao espaço de endereçamento da VRAM, permitindo movimentar uma quantidade colossal de polígonos no ecrã, como foi visto na tech-demo da Unreal Engine 5. Nesta tech-demo, cada estátua possui a módica quantidade de 33 milhões de polígonos , que é 3 vezes mais do que toda a quantidade de polígonos que Infamous Second Son renderiza no ecrã. Mas tais técnicas podem levar bastante tempo para serem desenvolvidas em cada motor gráfico, o que explica os motivos de Horizon Forbidden West ser cross-gen e estar previsto para ser lançado em 2021. A própria Unreal Engine 5 ainda não foi efetivamente lançada, estando previsto para o início de 2022. A Decima Engine assim como outros motores gráficos pode demorar para estar totalmente adaptada às técnicas que serão empregadas na nova geração, o que retardaria consideravelmente o lançamento dos jogos.



Portanto, embora Horizon Forbidden West pareça ser uma representação digna do que se espera do primeiro ano do PS5, pode-se esperar muitas evoluções ao longo da geração quando os motores gráficos estiverem efetivamente adaptados. De qualquer forma, a Guerrilla parece que conseguiu conciliar de forma brilhante um jogo que faz uso de técnicas suportadas na geração PS4, mas apresentando evoluções notórias que alegram os que desejam ver a qualidade de nova geração.

Fica porém no ar a questão: E a PS4, que qualidade conseguirá apresentar face ao que foi mostrado?



5 15 votes
Avalie o nosso artigo
138 Comentários
Antigos
Recentes
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Edson Nill
Edson Nill
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Parabéns pela ótima explicação, Carlos Eduardo!!!

Danilo Marciel
Danilo Marciel
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Particularmente eu tô muito satisfeito com essa situação.

Até hoje não consegui comprar o PS5 aqui no Brasil é impossível quem tem vende por 1800 dólares em média.

E nao tem previsão nenhuma no prazo de um ano pra essa situação normalizar então saber que não vou precisar comprar um pra curtir God of War Ragnarok e Horizon II me deixa até animado assim eu pego o PS5 só quando normalizar preço e estoque não precisa de pressa mais já que os melhores jogos dele ainda vão estar no PS4.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Danilo Marciel
1 mês atrás

1800 dólares? Oxe… Eu estou vendendo um por R$5.500,00 lacrado. Hehe

Quanto a não precisar comprar um ps5, depende do seu nível de exigência… Eu não me contentaria dona versão do PS4 de Miles (dei uma olhada depois que zerei no ps5), imagina se contentar com Horizon e Gow extremamente capados. Com certeza, se eu não tivesse Ps5, esperaria pra jogar esses games com tudo que tenho direito no PS5.

José Galvão
José Galvão
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Também estou curioso para ver os cortes que a versão PS4 vai ter, mas estou igualmente curioso para saber o preço de ambas as versões, se uma será a 70€, a outra será certamente 80€, e quem comprar a versão PS4 e jogar na PS5 para poupar dinheiro?

Finn
Finn
Responder a  José Galvão
1 mês atrás

Provavelmente sim. Não consigo entender qual o sentido de lançar versões de PS4, mais baratas, e de PS5, mais caras, de todos os jogos cross gen, já que os jogos de PS4 servem no PS5 como se fossem os de PS5.

nETTo
nETTo
1 mês atrás

Excelente artigo, parabéns ao altor

Ontem um Dev da Guerrilla soltou mais algumas informações sobre este game como modo a 60fps, Raytracing em física, áudio e renderização, no PS5 a tecnologia da água é diferente, nova forma de “parcur” a lá assassins creed mais dinamico.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  nETTo
1 mês atrás

Também soltou que a fase de desenvovilmento beta do game está encerrada e estão trabalhando apenas no polimento, a sequência final e alguns poucos pedaços que faltam… Creio que agora a Sony vai mobilizar até equipes de outros estúdios (o que é comum) para finalizar a tempo de entregar HFW ainda neste ano. Chuto que lançam final de outubro/início de novembro.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  nETTo
1 mês atrás

Obrigado Netto,

Essa entrevista realmente foi muito boa, explicou bastante coisa.

A “física da água” que é exclusiva no PS5 provavelmente tem muita tarefa executada pela CPU, o que faz sentido já que com motores gráficos da geração anterior, é provável que a CPU do PS5 ainda seja bastante subutilizada.

Eles também explicaram que o desenvolvimento e testes do jogo foi feito em grande parte do tempo sobre o PS4. Aqui eu tenho uma hipótese (um achismo) de que nessa geração os estúdios começaram a construir seus motores gráficos next-gen por volta de 2019 quando receberam os SDKs. Na geração PS4/Xone é provável que isso ocorreu bem antes das consolas serem lançadas em Novembro/2013, já que em 2011 a Guerrilla já estava construindo a Decima Engine.

Diante disso, surgem dois pontos interessantes:

1) Se os motores gráficos next-gen começaram a serem construídos em 2019, é provável que todos os jogos que estamos vendo gameplay tiveram seus desenvolvimentos iniciados antes disso, ou seja, estavam sendo desenvolvidos com motores gráficos de PS4.

2) E por que esse atraso? É outro achismo meu, onde creio que nessa geração tanto Sony quanto Microsoft esperaram mais para fechar o escopo de suas consolas. As placas RDNA 1 foram lançadas em 2019. Desta vez as consolas foram lançadas junto com a tecnologia de ponta da AMD em 2021. Em 2013 a situação era outra, enquanto PS4 e Xone lançavam placas GCN de primeira geração, a AMD já chegava no mercado de PCs com GCN de segunda geração como a linha Radeon 8000. Então como em 2013 estávamos bem mais defasados, é provável que os SDKs ficaram prontos mais cedo, permitindo motores gráficos next-gen e jogos prontos como Ryse e Killzone Shadow Fall.

Fernando Molina
Fernando Molina
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Parabéns Carlos Eduardo, artigo muito bom

Só acho que eles não poderão “exagerar” muito na versão PS5, senão a mesma experiencia de jogo prometida nos cross-gen vão por agua abaixo

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Fernando Molina
1 mês atrás

Obrigado Fernando.

Creio que Forza Horizon 5 também poderá ter a situação relatada no artigo, ou seja, usar as técnicas de renderização atuais e um maior polycount na consola mais forte. Caso os rumores se confirmem, será um jogo cross-gen se passando no México, que sairá no final do ano.

Já o Forza Motorsport mostrado no evento do ano passado é 100% next-gen, inclusive porque estavam refazendo a ForzaTech, que também será usada em Fable. Em Agosto o Diego Garzon da Turn 10 apresentou as melhorias em iluminação global do motor gráfico: https://www.youtube.com/watch?v=NJsbnTdRY9I

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  Carlos Eduardo
1 mês atrás

O Forza Horizon 5 certeza que será cross gen, uma pena, o 4 já é lindissimo no One fat, imagina um pensado somente pra atual geração, mas fazer o que, por enquanto provavelmente será quase tudo cross gen

Off: Voces viram as ameaças que a Alanah Pearce vem sofrendo só pq o novo God of War foi adiado? li uma que o cidadão desejou que ela sofresse um estupro coletivo, esse mundo tá perdido mesmo, tem que ser feito algo o mais rápido possivel, internet está uma terra de ninguem

Andrio
Andrio
Responder a  Fernando Molina
1 mês atrás

Vi sim e o proprio cory veio ao twitter falar que o adiamente é total responsabilidade dele. Mas mesmo sendo ele a pessoal responsável pelo adiamento não justifica ataques. Eu particularmente não ando gostando das decisões da sony, mas nunca que irei a publico destratar uma pessoa.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Fernando Molina
1 mês atrás

Tô por fora disso aí, Alanah Pearce não é aquela ex jornalista da IGN? O que ela tem a ver com adiamento do jogo?
Desculpem mas eu estou fora do Twitter a um bom tempo, lá que eu costumava ver essas palhaçadas

Fernando Molina
Fernando Molina
Responder a  Carlos Zidane
1 mês atrás

Alanah hoje trabalha na Santa Monica, e uns imbecis estão culpando e a atacando pelo adiamento do game

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Carlos Zidane
1 mês atrás

Ela foi contratada pela Santa Monica pra ser escritora desde ano passado, Man.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

Hm, não sabia dessa, valeu.

By-mission
By-mission
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

Vá por onde der foi praticamente o mesmo que fizeram com o Tlou ll, uma pessoa sem ligação com a indústria a enfiar goela abaixo o modismo do politicamente correto, a contratação dela foi muito discutida e no fim foi o que se viu.. https://youtu.be/ds3v9qGeV6o

Na época foi um grande descontentamento para os fãs, mas agora tenho absoluta certeza, ainda por cima eles ainda dizem estar se espelhando e Tlou ll… Já até imagino a grande história do novo “bom de guerra”

Thor mata Cleiton por que ele matou seus filhos e Atreus mata um milhão de personagens para no fim perdoar o funcionário da Marvel tisc tisc tisc

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  By-mission
1 mês atrás

Esqueceu a parte onde o Kleiton se torna um personagem transgênero e vai morar com Odin rsrs

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  By-mission
1 mês atrás

Assisti esse vídeo do link e me veio a lembrança imediata do porquê eu ter tomado nojo de TLoU 2, a lacração terrível que destruiu o enredo e até minha vontade de jogar, se isso for pro GoW, pode ser que eu realmente desista do PlayStation, pois teve um vídeo recente que acompanhei sobre HZD e a aparência da Alloy (também agenda) e me acendeu uma luz de alerta, eu tenho nojo dessa hipocrisia e não me é difícil tomar nojo da plataforma devido a essa questão. De certa forma, me sinto aliviado em não ter comprado o PS5 ainda, eu estava pensando que o mal estava contido em TLoU mas, esse tipo de coisa se espalha como câncer.
Estou tranquilo, tenho plano de contingência pra caso a Sony falhar também.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Carlos Zidane
1 mês atrás

Se vocês realmente acham que TLoU2 tem lacração, me desculpe, mas devem viver em uma caverna, outro planeta ou sei lá, pois TLoU2 apenas mostra o mundo como ele é! Ficou com nojo e vive no planeta terra? Então tenha nojo da humanidade, não do game.

O game mostra escrito fascista e muita gente se doeu naquele momento, mas ele mostra que quem escreveu fascista é um lixo! Ou seja, lacração zero nesta parte. O game mostra basicamente que nem todo mundo é ruim ou bom o tempo todo e que existem motivações diferentes. TLoU 2 é sobre empatia e pelo jeito quem não curtiu apenas tem dificuldade de desenvolvê-la.

By-mission
By-mission
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

Tu quando jogava o SuperMario World torcia para o Bowser ficar com a princesa?…

Ou quando jogas um jogo de corrida torces pelo adversário ganhar de ti?…

Ou ainda melhor quando jogava God of War tu torcias para Ares conseguir matar o Kratos?…

Por que está a pedir isso então.. ” olha mas tem um jeito certo de jogar o game”

Não existe jeito certo de jogar um game,…

A mais você, não entendeu, não tem empatia… Se for por esse argumento Rambo também é um game do ano… O pessoal é que jogou errado! Kkkkk

Cara é mais fácil colocar a culpa nas pessoas que gastaram o suado dinheirinho, que no próprio diretor do jogo que fez uma cagalhada!

E ainda digo mais, se a Naughtdog mostrasse um único trailer honesto deste jogo eu duvido que ele venderia 2 milhões de cópias eu aposto meu braço direito nisso, vai lá Naughtdog mostra um trailer sem enganar os jogadores trocando personagens para ver se este jogo não daria um prejuízo maior do que ele deu…

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  By-mission
1 mês atrás

Eu acho sua comparação entre jogos, no mínimo, engraçada. Já deu pra perceber que você é viúva do Joel e gostaria mesmo é de ver Joel e Ellie cavalgando alegremente entre infectados.

Prejuízo? O jogo é um sucesso absoluto! O mais premiado da história dos games. Também é o game com maior percentual (60%+) conclusão entre todos no PS4. Que realidade alternativa você está vivendo? Hahahahaha

By-mission
By-mission
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

Sucesso absoluto que vendeu nem metade do Spyderman ou God of War …. Agora compara com o primeiro jogo… Vai lá filhão arranca um número mágico e diz que estou lendo errado também kkkkkk

Afinal é o mais premiado de sempre cof cof quer dizer com a mamãe Sony a pedir explicações aos jornalistas cof cof… Nem a EA cobra explicação para as análises mas lá o sucesso absoluto tem essa ressalva.kkkkk

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  By-mission
1 mês atrás

Amigo, não sei da onde você tá tirando números de vendas, mas creio que oficiais não são. Fora que God of War foi lançado em 2018 e TLoU 2 em 2020. Mas isso não faz diferença alguma pra você hahaha

Vamos aos fatos:

TLOU2 bateu recorde de vendas na sua primeira semana de lançamento. Foram mais de 4 milhões de cópias vendidas no período. Spider-Man vendeu 3.3 milhões de cópias e God of War 2018 vendeu 3.1 milhões de cópias no mesmo período. No mais, dados oficiais nem foram mencionados após isso.

By-mission
By-mission
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

Vai lá Naughtdog mostra um trailer honesto antes do lançamento. Kkkkk
Vai lá confia no goty para ver o tamanho do prejuízo…
https://www.theenemy.com.br/the-last-of-us/the-last-of-us-parte-ii-2-mil-desenvolvedores

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  By-mission
1 mês atrás

Muito pouco cara. Fracasso mesmo. Hein kkkkkkk aí sai o dado oficial e você fica andando em círculos novamente. Hahaahah
Sem falar que Miles Morales deve ter vendido em 90% dos consoles ps5 que estão no mercado… Óbvio que vende muito, mas não quer dizer que TLoU 2 é um fracasso, pois o dado oficial que temos mostra exatamente o contrário.

By-mission
By-mission
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

Tens razão, um é como diz um jogo lançamento da PS5 que por acaso não achas em lado nenhum, ou quando acha está lá quase 10 mil reais… O outro só tem uma base de quase 120 milhões de consoles para vender e ainda foi lançado 3 meses antes, um é de uma equipe de 2100 funcionários que trabalharam por 6 anos enquanto o outro foi feito por nem metade da Insominiac porque por acaso ainda tem o Rachet para lançar esse ano… Mas vai lá no mundo pirulito esse é o melhor jogo da história, a malta é que jogou errado kkkk

“Homem aranha deve ter vendido 90% para PS5”

Paramos por aqui filhão. Eu te trago números do NPD e você traz esse 90% da onde???

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  By-mission
1 mês atrás

Paramos por aqui mesmo. Primeiro você tentou desmerecer o jogo porque não gostou e o comparou com outros dois sucessos de venda falando quer era um fracasso. Te mostrei que não é um fracasso e que vendeu mais que qualquer outro em uma semana. Daí tenta falar que foi desenvolvido por 2 mil pessoas para que sua teoria sem pé nem cabeça de que deu prejuízo faça sentido. Fala isso pra Sony então, que deu prejuízo e porque eles promoveram o responsável direto pelo fracasso meses depois. Aí você vem com um dado de um game que foi lançado junto com o ps5 (já está na casa dos 10 milhões de consoles vendidos, mesmo escasso vende mais que o PS4 no mesmo período) e acha mesmo que ele não vendeu muito no ps5, sendo que toda vez que aparece estoque do ps5 as vendas do game disparam. É meio óbvio que no início de uma geração, com escassez de jogos, um game do spider vai vender igual água.
Só é o herói Marvel mais popular do mundo. Mas paramos por aqui mesmo, pois seus pontos são até infantis e explicam muito o porquê de você odiar tanto um game.

De fatos concretos sobre The Last of Us temos:

– Recordista em prêmios de melhor jogo do ano;
– Recordista de conclusão da campanha;
– Recordista em vendas na primeira semana;
– Considerado o jogo da geração por alguns veículos da mídia;
– Recordista de prêmios no TGA;

E

Está causando choro e hate até hoje, como vimos aqui sua tentativa pobre, pífia, infantil e ridícula em tentar desmerecer o game só pq ”Ain eu não gostei, então é um lixo”.

Só uma dica, eu não gosto de the witcher e nem por isso vou tentar fazer com que minha posição prevaleça sobre a maioria, ainda mais com argumentação pobre. The witcher 3, pra mim, é supervalorizado, de gameplay travado e combate tosco. Mas o fato é que EU não gostar NAO torna o game ruim, muito menos um LIXO.

Dito isso, já pode parar de passar vergonha publicamente, pois já está feio demais pra você.

By-mission
By-mission
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

Filhão pode mudar a baliza o quanto vc quiser…
Quem lacra, não lucra!

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  By-mission
1 mês atrás

O game provavelmente se pagou na primeira semana. Arrecadou em torno de 240 milhões de dólares. Mas o by-miission acha que lacrou e não lucrou. Grande dia. Haahahaha

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  By-mission
1 mês atrás

Foram 2100 pessoas que trabalharam no jogo em momentos distintos de um ciclo total de 6 anos. Se um estúdio de design qualquer foi contratado para fazer algum serviço de 1 mês, todas as pessoas deste estúdio que trabalharam por 1 mês estarão na lista.

Outro ponto é que o full development ocorreu após o lançamento de Uncharted Lost Legacy em 2017. O early development não conta com tanta gente trabalhando ao mesmo tempo.

Outro ponto é a tradicional rotatividade nesses estúdios. Em 6 anos troca muito pessoal, e todos que contribuíram aparecem na lista.

Esse número não me surpreende. Red Dead Redemption 2 teve quase 8000 pessoas envolvidas. Link: https://gamingbolt.com/the-last-of-us-part-2-was-worked-on-by-over-2000-developers

Uma forma de se medir o sucesso do jogo é olhando o gamestat e a quantidade de players.

https://gamstat.com/games/The_Last_of_Us_Part_II/
https://gamstat.com/games/God_of_War_2018/
https://gamstat.com/games/Ghost_of_Tsushima/
https://gamstat.com/games/Horizon_Zero_Dawn/

Não incluí Spiderman porque foi lançado no segundo semestre, uma época em que se vende muito mais. Então se olhar os 4 ou 5 primeiros meses do jogo lançado, Last os Us parte 2 parece ter ido muito bem, perdendo só para God of War dessa lista.

Só isso mesmo que gostaria de acrescentar. Quanto ao gosto, é de cada um.

By-mission
By-mission
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

16/04/2021

Considering how successful both The Last of Us: Part II and Ghost of Tsushima undoubtedly were, this is quite an eye-opening result. The data takes into account both physical and digital sales, so it paints an accurate picture for the United States at least.

https://www.pushsquare.com/news/2021/04/marvels_spider-man_miles_morales_has_already_outsold_the_last_of_us_2_ghost_of_tsushima_in_the_us

By-mission
By-mission
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Mário eu sei que és uma pessoa muito ocupada, então vou contextualizar oque eu disse OK.

Se vc ler meu primeiro coment estávamos a falar da notícia recente em que o diretor do God of War veio a público se responsabilizar pelo adiamento do jogo pois segundo os médias os “fãs” estavam atacando os funcionários da Santa Mônica.
https://www.eurogamer.pt/articles/2021-06-04-diretor-de-god-of-war-assume-responsabilidade-pela-previsao-de-2021-e-o-adiamento-enquanto-funcionarios-sao-insultados

Como disse no primeiro comentário os “fãs” não estão atacando os funcionários mas sim uma recente contratação do estúdio a Ex-jornalista da IGN agora e escritora da Santa Monica Studios Alanah Pearce.

Os “fãs” não viram com bons olhos e isto teve repercussão, visto algumas notícias recentes de que o jogo está se inspirando em Tlou ll… Somado as mudança que estão acontecendo os “fãs” estão a tentar ser ouvidos.
Só para que te digas até nome do jogo no trailer será alterado e não será mais God of War Ragnarok, isto porque queriam lançara inda este ano… agora nem nome tem mais.

Eu não estou aqui a dizer que os “fãs” estão certos em atacar a Ex-jornalista da IGN, mas compreendo perfeitamente que as possíveis alterações no Game por contratarem a escritora.

No meu comentário e se você puder ler, eu disse que assim como as pessoas vêem com maus olhos está contratação, também ocorreu o mesmo com o Tloull, onde na época muita gente criticou os pitacos da Anita Sarkeesian que de fato aconteceu e o jogo foi o que foi.

O usuário Sparrow está debater que não “não há problema algum com estas decisões” quando se isto fosse verdade não estaria aqui a escrever este texto.

Quanto ao seu comentário, o game do homem aranha vender mais que Tloull realmente não torna as outras vendas más. Como já disse tem que se ter um contexto.

Tloull foi um Game desenvolvido por 6 anos por uma equipe de mais 2100 funcionários, quando o Spyder teve nem metade de um estúdio… Algo vai mal para os números da Naughtdog sim. Esse é o contexto.

Se, como o usuário Sparrow diz olha é o jogo mais premiado de sempre… Então se é assim o jogo deveria corresponder as vendas de outros jogos “mais premiados de sempre” mas lá ele pode mudar a trave a vontade, se for as vendas inicial a Naughtdog enganou literalmente os fãs com os trailers então logo a continuação do jogo mais esperado da PS3 e mais que óbvio que este venderia muito. Mas não no nível dos outros jogos, mais premiados de sempre.

O contesto aqui é, o que é muito?

Porque uma sequência de um jogo ser um sucesso é meio que lógico ele vender mais que o anterior, algo que está bastante claro que Tloull não ira.

Se for para fazer uma conta de padaria, se Days Gone mesmo vendendo o que vendeu se pagando e gerando lucro a Sony lhes cortou uma sequência, pense em como estavam altas as espectativas para Tloull?

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  By-mission
1 mês atrás

Onde se confirmou o nome God of War: Ragnarok? No Teaser só tem a logo e escrito “Ragnarok os coming”. Da onde vocês tiram essas coisas, como se fosse algo oficial. Pra mim, tava meio óbvio que esse segundo jogo é o start do Ragnarok e no terceiro sim se passada o Ragnarok. Ou você acha que esse é o último game do tema mitologia nórdica. Problema é afirmar algo como se fosse oficial, né?

No caso de TLoU 2, 2100 pessoas passaram pela ND ou colaboraram no período. Se um terceiro passou uma semana na ND, isso se soma a esse número. E TLoU 2 começou seu desenvolvimento pleno somente em 2017, pós Lost legacy. Red Dead 2 foi 4x mais que isso no desenvolvimento. Isso não desmerece nada, se mostra apenas que pra se chegar na excelência técnica é necessário muito esforço. Você está extrapolando tudo porque tu não gostou do game. Querer falar que não é um sucesso quando tudo está mostrando o inverso é meio tosco, viu!
Meia dúzia atacar Studios, fanáticos, não correspondem o que a comunidade quer ou acha o certo, muito pelo contrário.

No mais, como já provei no meu comentário, existe várias imprecisões e tendenciosidade em seus comentários. Aprenda que você não é o centro do mundo e que as pessoas pensam diferente de ti. No caso de TLoU2, a maioria esmagadora pensa bem diferente de ti. Os fatos tão aí e não adianta tentar descontruí-los por pura birrinha infantil.

By-mission
By-mission
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

Sabes o que engraçado, o meu time do coração e um time muito ruim, mas lá eu sei que tem um grande valor imensas conquistas e títulos e bom lá está é uma cagalhada. Esse ano já se vão mais de 20 anos que ele não ganha nada, mas lá estou eu a tentar provar que meu time é o melhor do mundo. Ele tem muitos títulos, e até um mundial, mas continua uma cagalhada… Os que ainda insistem em chamá-lo de campeão é que não não sabem torcer…

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  By-mission
1 mês atrás

O engraçado é você tentar emplacar uma narrativa fantasiosa por simplesmente não gostar de um game que é um sucesso de vendas, crítica e até o game mais finalizado da história do ps4. Isso sim é muito engraçado.

Ewertom
Ewertom
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

O Bruno respondeu o e-mail.Obrigado

Ewertom
Ewertom
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Vamos orar e esperar pelo melhor.Obrigado

Deto
Deto
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

tem trocentas pessoas na sony

tem o Cory que é diretor do jogo
tem o Hermam que é chefe de todos os estúdios.
tem o Jim Ryan

mas foram mandar groselha justo para a mulher que é roteirista do jogo e começou a trabalhar lá ano passado e deve ser a ultima pessoa da lista, pelo cargo que ela ocupa, a poder decidir se lança crossgen, se adia… se lança amanhã ou em 2035.

e veja que a ameça foi de estupro.

não foi de assassinato, não foi de espancamento… ameaças que independe do gênero.

foi justamente uma ameaça que só fazem com mulher.

Deto
Deto
Responder a  By-mission
1 mês atrás

todo mês sai e entra alguém em algum estúdio.

mas o problema é a gostosa famosa e competente, afinal foi contratada pela SM.

e a unica coisa que falaram é que vc vai jogar com o Atreus e isso “é mais ou menos igual last of us”, mas ai os inceis lunáticos da “direita alternativa” (eufemismo para Seita Neonazista) já ficaram malucos.

No final é um bando de macho lunático fracassado recalcado pq a mulher é gostosa, bonita, tem grana e tem um emprego que eles nunca vão ter na vida.

o cara já se frustra pq a mulher é gostosa e ele nunca vai pegar… Agora ela tem uma carreira e um emprego que ele nunca vai ter.

É a mesma coisa que os lunáticos do xbox milgrau fizeram com a Isadora que foi contratada como apresentadora do xbox BR.

vc tem ideia do ridiculo que é reclamar que vai poder alterar entre Atreus e Kratos no god of war 2022?

deu gatilho no mesmo pessoal de sempre.

deve ser duro a gostosa famosa agora ter um emprego melhor que os dos lunáticos frustrados.

Edson Nill
Edson Nill
Responder a  Deto
1 mês atrás

Concordo totalmente contigo, Deto! Atacam a mulher por simplesmente ser bonita, talentosa e ter um emprego que esses caras jamais conseguiriam ter. Falaram de um possível gameplay inspirado no TLOU part 2, dando a entender que o Atreus será um personagem jogável e já estão atacando a moça. Certamente, é a msm turminha da Cloroquina salva vidas, da terra é plana, do presidente mito, e que os gays e as mulheres que são culpados pelas desgraças do planeta, além que aquecimento global é conversa de esquerdista, pq pode destruir o planeta a vontade que ele se recupera, ou seja, é a turminha genominion.

Ewertom
Ewertom
Responder a  Deto
1 mês atrás

Se ta parecendo um solteirão falando.Kkkkkkl.

José Galvão
José Galvão
Responder a  Deto
1 mês atrás

Digo desde já que não gosto da Alanah Pearce e desaprovo a ida dela para a Sony Santa Mónica, no entanto também não concordo com este tipo de ataques de ódio à sua pessoa, da mesma forma que não concordo com a atenção que se dá a estes episódios porque dá sempre no mesmo, um punhado de imbecis que tem um comportamento execrável e que os media aproveitam para meter toda a comunidade no mesmo saco, dando a casos destes uma proporção exagerada, e claro, casos destes geram imenso tráfego.

Eu espero que lá porque não gosto muito dela e não concorde que seja a potencial argumentista do próximo GOW, que seja visto como alguém que tenha inveja dela, isto significaria uma enorme inabilidade em perceber que entre os extremos, existem pessoas pelo meio, como eu.

A razão pela qual não gosto dela, é porque acho que ela é uma das muitas faces do estado degradante dos media que se especializam nos videojogos, e pior ainda, os influencers e propagandistas como ela que não passam de membros disfarçados das equipas de marketing das editoras.
Se houve algo de bom que o fiasco do Cyberpunk 2077foi que este trouxe ao de cima esta realidade, pessoas que supostamente nos deviam estar a ajudar a decidir onde gastar o fruto do nosso suor, mas que na realidade estão em metidos com as editoras, recebem jogos, recebem consolas, PC’s e todo o género de merchandising, e claro, os famosos NDA.
No caso da Alanah, sempre meteu o jogo da CDPR nas alturas, não foi a única é verdade, mas dado o seu peso na industria, foi das que mais contribuiu para a autêntica fraude que foi o Cyberpunk, com os seus inumeros videos a falar maravilhas do jogo onde a própria participa como personagem, sentada na sua cadeira Cyberpunk enviada pela CDPR, com um PC de topo igualmente ”cedido” pela CDPR.

Este tipo de cumplicidade entre estas pessoas e as editoras, é de uma desonestidade total e que eu não deixo passar em claro, mesmo que seja olhado como um invejoso só porque abro o coração e digo o que penso, que acho que estas pessoas fingem frontalidade e honestidade nas suas ”recomendações” e opiniões que são de uma enorme artificialidade.

O motivo pelo qual tenho receio por ela vir a escrever o guião do novo GOW, tem toda a razão de ser, esta IP é provavelmente das maiores senão a maior da Sony, e entregar a continuação de uma história que foi muito elogiada, a alguém que nunca escreveu um guião na vida, é no minimo estranho, o que me leva a suspeitar de que o seu peso na industria teve peso na sua contratação, aqui em Portugal chamamos a isso de ”cunha” ou ”tacho”.

José Galvão
José Galvão
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Mário tu leste sequer o que eu escrevi?
Onde é que eu digo que és invejoso ou influencer ou seja o que for?
Fogo passo a vida a defender a imparcialidade da tua pessoa e da página e agora vens-me com este comentário?

José Galvão
José Galvão
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Está mais que esclarecido Mário, foi um mal entendido.

Um abraço.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  José Galvão
1 mês atrás

Galvão, Alanah nao foi contratada para escrever gow e sim outra IP, amigo. Gow já tem um roteiro pronto pro segundo game, que já estava sendo desenvolvido desde 2018. Alanah só chegou na empresa em 2020.

José Galvão
José Galvão
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

Tenho conhecimento disso, mas que experiência é que ela tem a fazer um guião?
Zero.
Isto é daqueles casos tipicos de jobs for the boys, neste caso girls.

Mesmo que não tenha dedo neste jogo, pode ter no próximo, tenho receio que possa influenciar de alguma forma a narrativa do jogo e que a natureza de Kratos, um personagem hiper masculina, possa beliscar os flocos de neve que patrulham as redes sociais e que já se instalaram de armas e bagagens na industria dos videojogos.

Parece que já estou a ver o filme, o Kratos vai desta para melhor e fica um Atreus mais sensível e menos furioso no seu lugar, tal como no TLOU2, a historia leva um tombo para satisfazer ideologias politicas e logo aparecem as ameaças de morte e afins, depois é a vitimização e andamos nisto, entretanto instala-se a toxicidade e mais um IP perde a sua identidade.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Eu ia responder exatamente no mesmo que você, Mário.
Se a Alanah foi escolhida pela Santa Monica quer dizer que viram o potencial ali. Sem mais.

By-mission
By-mission
Responder a  Deto
1 mês atrás

Eu li seu comentário duas vezes, mas ainda assim queria mesmo saber aonde vai… Em momento algum eu disse que aprovo este tipo de comentário. Pelo contrário. Mas que as decisões que andam tomando não vejo com bons olhos, mas lá eles sabem o que fazem eu voto com a minha carteira!

Se foi direto para mim olhe lá no meu Twitter em que eu não sigo quase ninguém e também nem tenho twitters sobre esta pessoa, se foi algo direto a mim por favor forneça alguma prova.
https://twitter.com/bymission/status/687784235541917696?s=20

Por que primeiro a Sony contrata quem ela quiser, com certeza não é problema meu. Mas que é estranho uma empresa séria que contratar um pedreiro como um engenheiro isso é, anda lá algo de errado e é isso que malta reclamou.

Segundo em todos estes anos em que trabalhei nunca vi um currículo escrito gostosa e famosa… Mas lá se fosse uma mulher feia não se doias tanto?

Terceiro e último cada qual sabe da sua vida e da sua carreira isso não e medida para ninguém ou no caso o incel como vc mesmo escreveu deve ser tu, por que há inúmeros escritores que também obteram bons empregos e sucesso sem depender de um belo par de seios.

nETTo
nETTo
Responder a  By-mission
1 mês atrás

Pelo que eu pude ler acima em seus comentários e de mais alguns colegas sobre Tlou Part2, sobre preconceito, sobre egocentrismo de vcs eu acho que é justamente pessoas assim que costumam ameaçar desenvolvedores que apenas põem seu talento, trabalho, esforço e sacrifício para entregar o melhor produto possível. Se vc não curtiu blz, mas o seu discurso se enquadra no famoso “discurso de ódio”, a tua mensagem e camuflada, mas todos sabem no fim o que queres dizer.

Dito isso, escrevo isso meio desconfortável pois são palavras que eu não costumo usar, mas a todo momento vc traz devolta a sua insatisfação com Tlou Part2, o outro lá já veio com a ladainha de que a bochecha da Aloy é muito grande hehehe e a personagem é feia. Mano, sinceramente este tipo de conversa não adiciona nada. Esperem Horizon sair e superem Joel e a “lacração desenfreada”, ou se mudem pra Rússia, lá estes jogos não são aceitos.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

Sparrow, os lacradores são uma minoria barulhenta, que tem o apoio dos bilionários, mas não é para o bem dessas causas, você um dia vai entender, prometo. E não precisa se preocupar, o PlayStation vai vender muito, mesmo sem mim, descansa.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Carlos Zidane
1 mês atrás

Onde tu viu lacração? Onde?

By-mission
By-mission
Responder a  Carlos Zidane
1 mês atrás

Você viu a análise do Game Spot para o ME .. resultado final da análise do GameSpot sobre a trilogia Mass Effect remasterizada.

A última linha diz o seguinte: Personagens de pele escura não ficam muito bom nos ambientes claros do jogo.

Isso mesmo. Praticamente nenhum defeito com o jogo, mas ele merece uma nota 8 pq personagens de pele escura não ficam bons na iluminação do jogo.

https://www.gamespot.com/reviews/mass-effect-legendary-edition-review/1900-6417679/

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  By-mission
1 mês atrás

MDS… Estamos construindo enormes castelos de cartas, quando as pessoas perceberem, já vai ser tarde demais
Aquele YouTuber Lusca Honorato já expôs um pouquinho da podridão desse meio jornalístico (gamer nesse caso mas a midia internacional de forma geral é um meio corrupto e tóxico onde no topo deve estar o próprio Satan) e suas pautas políticas com interesses obscuros

Edson Nill
Edson Nill
Responder a  Carlos Zidane
1 mês atrás

Zidane, todo meio nesse mundo há podridão, interesses… Há na política, nas forças armadas, nessas pseudo ” igrejas”onde o diabo mais habita, creio eu e em todo lugar, principalmente no meio de sociedades sem instrução. Eu respeito a sua opinião, mas não consigo ver lacração no game. Ser uma personagem lésbica é lacração? O Homossexualismo existe desde os primórdios. Não vi nenhuma apologia a nada, e sim, um diretor tentando mostrar que com a vingança não alcançamos coisa alguma a não ser a dor. Se queremos um mercado de games maduro, com narrativas maduras, penso que passou na hora de nos preocuparmos com coisas grandes e não nos importarmos com coisas pequenas como se doer pela menina ser uma personagem gay, mas ao contrário… Olhar para esse pessoal e defender o direito deles gostarem de quem quiser, msm que seja uma pessoa do msm sexo. São cidadãos e tem os mesmos direitos de nós que somos héteros, além de serem humanos! Há muita coisa em pauta para analisarmos, como desigualdade social, causando fome e consequentemente violência, mas ultimamente, principalmente aqui no Brasil, está se discutindo coisas que não era para se discutir há 100 anos mais. O país retrocedeu e mostrou que não passa de uma sociedade podre, nojenta, onde que o atual presidente só fez desnudar o quão hipócrita, demagoga é essa pseudo classe religiosa aqui. Falo com dor, pq sou cristão, e como tal, cheio de pecados, me dói ver uma sociedade que só ataca e ataca por conta das pessoas serem diferentes. O game é uma lição! É um soco na cara dessa atual sociedade hipócrita, demagoga! Pode ter falhas a narrativa? Sim, mas só o fato de eu ver muita gente se doendo por tal, xingando o diretor, atacando as atrizes, mostra que Druckman conseguiu o seu objetivo… Fazer pessoas vestirem suas carapuças! Deixo bem claro que não estou o colocando nesse meio por 2 coisas: Primeiro, por não crer que vc seja assim e só está descontente com algumas coisas e segundo: Pelo respeito que tenho por ti e não é pouco! Abraços…

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Edson Nill
1 mês atrás

Edson, agradeço a consideração, eu não sou da turma do ódio, só conheço a maldade por trás dessas coisas e detesto coisas forçadas, essa conversa só traz divisão e é justamente o que eu não quero gerar, tendo em vista que é um tema polêmico eu prefiro deixar pra lá, cada um que cuide de si, já está escrito mesmo que poucos se salvarão. Vamos seguir em paz então.

Marco Antonio Brasil
Responder a  Edson Nill
1 mês atrás

Edson que maravilha ler seu depoimento, me dá esperança no futuro saber que ainda temos pessoas que pensam como você.

José Galvão
José Galvão
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

Estou muito preocupado, caso ela faça o guião do GOW, o que pode vir dali.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  José Galvão
1 mês atrás

Gow é Cory. Nada passa sem o aval dele. E o cara é foda! Tá careca de saber o que funciona e o que não dá.

José Galvão
José Galvão
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

GOW é Jaffe, é Cory, é Asmussen, é Papy!

O Cory é para mim o melhor diretor que alguma vez trabalho em GOW, ele foi o argumentista do GOW, GOW2, Chains of Olympus e Ghost of Sparta, ele tem um enorme talento, tal como o Neil Druckman, e deu no que deu, um TLOU2 com uma história muitos furos abaixo do primeiro porque não só quis agradar aos SJW como entregou o argumento a uma alguém da televisão.

By-mission
By-mission
Responder a  José Galvão
1 mês atrás

Não Galvão, não poder dar a opinião do que achou do jogo… Rambo é um jogão, a malta que jogou errado!

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  By-mission
1 mês atrás

By Mission, você já sabe que aqui é proibido falar mal da Sony. Assim como não pode falar mal do Xbox no Windows club, então, caso for fazer alguma critica, deve procurar o local adequado para tal lol

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Carlos Zidane
1 mês atrás

Aguardando argumentos embasados, só isso.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  By-mission
1 mês atrás

Nossa, cara. Isso é argumento? Você realmente achou que o jogo tentou induzir pra mostrar que o vagalumes eram mocinhos? Hahahaahahaha realmente você nao entendeu foi PORRA nenhuma do game. E o pior, gosta do primeiro jogo, sendo que o maior furo está nele e não no segundo jogo. Bizarro seu raciocínio. Hahaha

By-mission
By-mission
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

@sparrow81 as fotos são dos dois jogos, ligue seu PS4 e olhe por si mesmo se acredita que há alguma adulteração nas mesmas.

Se acaso não conseguir corroborar algo contrário, então temos aqui um fato! A Naughtdog está a manipular a narrativa e adulterar o que se passou no primeiro jogo, para justificar o enredo porcamente escrito do segundo.

E contra fatos não há argumentos!

Passar bem amigo.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  By-mission
1 mês atrás

Melhorar o design do ambiente agora é adaptar narrativa? Meu deus. Chegou ao ponto de pra tentar provar que está certo usa ginástica mental?
Foi o primeiro game que bateu na tecla da cura e o maior furo está nele. Vagalumes sendo dizimados e zarpando por onde você passa, a cura seria impossível na situação. O jogo 1 bate na tecla que a cura é possível! Mas desse vc gostou. Não gostou do dois porque morreu seu herói Joel, só isso.
O dois nem é sobre cura mais e a discussão em torno disso, o conflito da ellie com o Joel, quem construiu foi o primeiro game batendo na tecla que a cura era possível. Acho que tá desenhado.

By-mission
By-mission
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

Como eu disse no meu comentário traga fatos que contradigam o que te apresentei. Traga um FATO não sua opinião.

Passar bem amigo.
Passar bem.

By-mission
By-mission
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Nisso concordamos..
Se eu falo das vendas, ajeitam para, olha veja bem é um jogo para adultos…
Se falo da controvérsia das revisões, olha veja bem é jogo mais premiado de sempre (comparando os prêmios x avaliadores não é).
Se eu falo dos furos da história, olha veja e a realidade do mundo, na vida real é assim…
Se mostro as imagens, olha veja bem está a ver da perspectiva da personagem por isso está diferente… Voltamos ao imaginário.

Simplesmente não conseguem aceitar que
a Nauthdog errou, é tão difícil admitir que se há tantas pessoas a reclamar algo vai mal.

Mas lá está 😃 isto me lembra um outro grupo de fanáticos, podem ter os dados, fatos e fotos e não adianta, cada vez mais inventam desculpas e justificativas. Isso é ignorância, preferem não ver ver verdade. Aceitar a realidade.

By-mission
By-mission
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás
Sparrow81
Sparrow81
Responder a  By-mission
1 mês atrás

Sobre o primeiro game:

1- Vagalumes zarpando de todos os lugares que passamos ao longo da jornada, estão se tornando cada vez mais raros e tendo perdas consideráveis contra a fedra. Como é que sairia a vacina disso? Para se desenvolver uma vacina precisa de testes e não apenas de um exemplar. Vai sacrificar um exemplar dando a entender que certeza que descobriram a cura e já deu certo? Sim, o primeiro game faz isso e esse é o maior FURO que tem em toda história.

2 – O primeiro jogo aborda a história de um homem que perdeu sua única filha, ficou arrasado, se transformou em uma pessoa amargurada e que depois de 20 anos encontra em uma missão dada a ele, numa menina, uma nova filha e vê a possibilidade de viver normalmente e feliz novamente. Tem algo mais clichê que isso?

3 – No jogo, ao longo da jornada, Joel confia em estranhos e até dorme com eles. Esse papo que Joel nunca confiaria num estranho é pura narrativa fantasiosa para desmerecer o segundo game.

O segundo game:

1 – As consequências do que aconteceu no primeiro game atingem a relação de Ellie e Joel, assim como as consequências de tudo que Joel fez no passado vem ao seu encontro. Sim, se você jogou o primeiro game sabe que ele torturou e matou muita gente e consequentemente tinha muitos inimigos. Até no final do primeiro game, para quem tem boa percepção, já se vê que algo ruim está por vir mais afrente.

2 – A história é sobre vingança, já foi contada várias vezes em outras mídias, mas não dessa forma. E também não é só sobre vingança, é sobre empatia (o que claramente é bem difícil para você), sobre o ser humano mesmo com um mundo destruído continuar com guerras por poder! Você termina o game em meio a uma guerra entre dois grupos.

3 – Joel salvou Abby, logo na sequência estavam encurralados e tinham duas opções: Ou ficar e morrer pra infectados, ou seguir a sugestão da menina que ele tinha recém salvado.

4 – Eu realmente estou buscando lacração até hoje nesse game. Se ofenderam com trans, lésbica e a escrita “Fascistas” no veículo policial? O fascismo foi algo bom? O cara que escreveu Fascistas ali o game se encarregou de mostrar que era um cidadão de bem? Óbvio que não! O jogo mostra que esse cara é um monstro, um lixo de ser humano.

5 – O jogo só mostra o mundo como ele é. Existe, trans, gays, héteros, lésbicas, etc etc… E ele não força isso em momento algum! É algo natural, sem forçar a barra em cima desses assuntos, apenas mostra que eles existem. Se alguém se incomodou tanto com isso, por favor se interna! Não é normal e precisa de tratamento psiquiátrico urgente! Isso é coisa de psicopata, não de uma pessoa normal.

José Galvão
José Galvão
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

O Forza Horizon nunca escondeu ao que veio, um jogo do mais arcade que pode haver e uma alternativa ao Forza que é mais ”sério”.

Quando o TLOU saiu, foi uma revolução no storytelling nos videojogos, foi daqueles raros jogos que influenciou e ainda influência toda a industria.
Com a Part II, a ND, ou melhor o Neil Druckman com o seu activismo e influência no estúdio (já é co-presidente da ND), vai buscar a Haley Gross, uma argumentista feminista da TV, o resultado é uma história mediocre e repescada de vingança, com viagens no tempo, uma morte chocante de uma personagem importante como se faz na TV, e onde tudo é feito para acomodar ideologias politicas, e o que fica é um excepcional de acção com 10 horas a mais e uma história sofrivel.

O facto de eu ter esta opinião, não faz de mim um fóbico isto ou aquilo, tenho colegas lésbicas e um colega negro, e além de sermos colegas, nutrimos uma amizade, não me interessa a orientação sexual ou a cor da pele, uma boa personagem é uma boa personagem, o mesmo para a história, mas irrita-me que isto seja subvertido em prol de agendas politicas, e depois temos os media que apoiam isto à força, que escolhem à lupa os comentários de ódio e ofuscam a critica construtiva que faz perguntas pertinentes, mas como tudo agora é de extremos, toca a meter tudo no mesmo saco.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  José Galvão
1 mês atrás

Não sei onde tu viste ativismo, mas ok. Eu adorei o jogo, foi muito superior ao 1 na minha opinião e pelo jeito também da grande maioria, tem a duração ideal, não levanta bandeira alguma, apenas da diversidade e nao tem militância alguma. Só mostra que todo mundo tá errado e que a humanidade é um lixo! Se você acha que tem algum tipo de ativismo, joga de novo pra perceber que na verdade retrata o mundo como ele é e não tenta em nenhum momento forçar para lado algum.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

E desde quando fanboy aceita argumentos?!
Já vão dizer que partirmos do pressuposto errado, e que sim, o Cleiton pode dar o boga no próximo jogo que não vai ter nada a ver a reclamação, nós que somos anti-sodomitas 🤣
Era normal os gregos serem adeptos das “delícias”

Andrio
Andrio
Responder a  Carlos Zidane
1 mês atrás

Lol, “não pode falar mal da Sony” kkkk
Vitimismo 🥱

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Andrio
1 mês atrás

Tenta pegar outro trouxa

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Deixo claro que todos os comentários são direcionados a usuários sobre esse tema, a página não tem nada a ver com isso, o autor sempre foi sério e tem feito o trabalho com o maior zelo pela realidade das coisas.
Peço a ti Mário que me tire o direito de postar, pois eu provavelmente não irei mudar e acabarei voltando a debochar dos que considero fanboys, meu respeito pela página permanece intacto e ao seu excelente trabalho.
Isso não é uma brincadeira, peço somente que permita este comentário permaneça para deixar claro para os outros usuários o que houve e sobre o meu respeito pela página, obrigado.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  José Galvão
1 mês atrás

Só esperando ver os furos de TLoU 2 até hj. TLoU 1 é clichê do clichê. Onde o cara turrão voltou a acreditar na felicidade quando viu na menininha a sua nova filha. História simples e clichê. Aguardando os furos do segundo. Se for Joel capturado, então nem no 1 prestaram atenção, pois ele confiou em pessoas na jornada e até dormiu com estranhos.

By-mission
By-mission
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

EVERYONE assumes that the surgeon would be 100% able to create a “vaccine” after opening Ellie’s brain even though the first game (and science itself) says this is impossible + unnecessary because that’s NOT how mycology and biology works.
Tommy the Dumbass introduces himself and Joel to Abby and her group using their real names even though at this point it is assumed that the remnants of the fireflies will DEFINITELY want revenge against the dude that killed Marlene.
Abby kneecaps Joel without even confirming this is the same Joel that killed her dad; Abby then says “Joel Miller” and Joel goes against any survival skills so instead of denying that’s his last name, baits her even further WTF.
Ellie sees Abby beating Joel and hesitates in shooting Abby, gets her gun taken away, uses her knife to slash one dude (instead of throwing it towards Abby but whatever) then she is overpowered by two forgettable skinny ass NPCs.
Abby’s ruthless companions debate whether to let Ellie live or not then decide to spare her life even though she PROMISED to kill them all for Joel’s death. They also spare Tommy who is Joel’s brother and who will ALSO want to get revenge. This forgettable Gang of Losers is definitely too dumb to live that I’m surprised as to how they all survived these years.
Tommy the Dumbass leaves for Seattle (after deducing that’s where Abby is going based ONLY on the WLF logo on their jackets; this is like assuming someone is going to New York just because they have a Yankees’ baseball cap FFS) on his own without Ellie and Nose Girl thus diminishing their chances of succeeding against Abby’s Gang of Losers.
The guy that Ellie slashed has her at his mercy and argues with the guy who captured her about how they should just spare her to extract info. Dude, you know how dangerous she is, JUST SHOOT HER!!!!! Then Nose Girl swoops in, kills the second dude, gets injured, and Scar Guy still doesn’t just shoot Ellie!!!!! WTF!!!! How the f*** did this guy survive decades into the apocalypse? Nevermind, he dead now.
Asian Joel Wannabe thinks it is a good idea to surprise greet Ellie like that. I’m honestly surprised she didn’t knife him or something.
Poor Man’s Halle Berry has 0 survival skills as well. Just lie to Ellie about where Abby is going instead of baiting her even further by calling Joel “a little bitch”. SERIOUSLY, HOW DID ABBY’S GANG OF LOSERS SURVIVE THIS LONG INTO THE APOCALYPSE?
The WLF Soldiers have Ellie on their sights and instead of shooting her (even if that means killing Poor Man’s Halle Berry as well), they simply let Ellie do what she wants and in the end, they all get killed by her in return. The WLF is definitely the world’s worst pseudo-military group.
Mel and Owen have extremely low survival skills as well. Mel is pregnant and never tries to beg for her life by mentioning it. And instead of them trying to negotiate with Ellie, dumbass Owen tries to overpower her, gets shot, then preggo Mel tries to overpower Ellie as well. They both die like the losers they are.
Ellie surrenders to Abby instead of using any of her throwable items like the molotov cocktails. Sure, they could harm Tommy as well but come on kid, you REALLY think Abby is going to let you both live after you killed all of her friends? Are you stupid?
Abby’s entire campaign feels a lot like DLC. At this point, I wouldn’t be surprised if it was always meant to be DLC but was tacked into the main game to create more controversy + a higher-up at ND realized that there’s no way gamers would pay extra money to play as fricking Abby.
Abby’s dad is the world’s worst mycologist/biologist. As I said before: the Fireflies want to cut out Ellie’s brain to make a “vaccine” because her Cordyceps Brain Infection is symbiotic instead of parasitic; she’s not unique, her infection is. Her infection itself is the vaccine. There is NO NEED TO OPEN HER BRAIN, that will kill BOTH the host AND the infection leaving you with nothing. A spinal tap is more than enough you dumb moron!!!!
Marlene totally didn’t predict that Joel would be against killing his surrogate daughter for some reason so she decides to spill the beans to him before the surgery. This is a plot hole from the first game but still, she has no survival skills and is way too dumb to live.
Abby’s nickname is Abs. Get it? A character named Abs has abs. Amazing writing Neil.
“May your survival be long” is apparently the catchphrase of the WLF which is ironic since none of them have even the most basic survival skills.
A member of the WLF complains about having burritos for breakfast again. As a Mexican, I find that Latinophobic, Neil. Also, why is Self Insert Neil Druckman randomly inserting Spanish words into his English sentences? WE DON’T TALK LIKE THAT! He also cuts in line completely disrespecting everyone. Is Neil trying to write himself as the scumbag he is in real life?
The WLFM somehow decides it’s a good idea to send a 9-month pregnant woman on a field mission. As expected, she is the only one from the group that gets injured so…the message is that pregnant women should know their place? This game is really confusing in the sense that you don’t know if it is feminist or misogynist at its core.
Not a plot hole but it deserves to be mentioned, Self Insert Neil Druckman is a total loser that tries hard way too hard to hit on Abby (“you can do better”) but gets total disrespect from her (“ladies first”). Loving it.
The Seraphites capture Abby yet they don’t kill her right away even though they know for sure how dangerous she is? This is becoming a recurrent thing in this game to the point of absurdity.
For some reason, Owen didn’t want to kill an unarmed member of the Seraphites yet somehow he was totally cool with Abbie killing an unarmed Joel who was actually very friendly and trusting towards them. Sure, Neil. Suuuuuuure.
Also, Owen killed one of his own who was pressuring him to kill said Seraphite and it is stated that Isaac will send someone to kill him yet this never happens. The very next day, he and Mel are just chilling at their home with the dog and this incident is never mentioned ever again. WTF!!!
The whole Lev subplot is a lame attempt to make Abby sympathetic and a HUGE deviation from the Ellie vs Abby story to the point that it feels like the DLC of the DLC. By Day 2, Tommy and Ellie have already killed part of Abby’s Gang of Losers yet we are wasting time helping Lev and Yara.
Are we really meant to believe that the Seraphites would waste so many resources to hunt and kill Lev? I get they’re an extremist religious group but this is the equivalent of a T-Rex chasing humans instead of saving its energy and eating a slower but bigger dinosaur. Why bother at this point? Just let Lev get on with his life and call it a day you idiots!!!!
Self Insert Neil Druckman magically appears at the marina by himself because the plot demanded it. Abbie has basically no reaction to his death at the hands of Tommy+ she never brings him up in any future conversation. Good writing, Neil.
Abby throws Tommy off the pier but never bothers to double-check to see if he’s actually dead.
Bigot Island looks like a badly made copy of M. Night Shyamalan’s The Village. Lev somehow was dumb enough to think that his fanatic mom would want to escape with him. I get that he is a teenager but come on, logic does not work on religious fanatics, you dumb idiot.
Isaac, despite being a PoC himself, is also a huge bigot that wants to kill Lev because Lev is different. WTF is this game? Also, after he gets shot by the Seraphites, we never hear from the WLF ever again so…they all died at Bigot Island?
Tommy gets shot at close range INTO THE BACK HIS SKULL AND TRU HIS EYE!!! HE SHOULD BE DEAD YET SOMEHOW HE LIVES!!!! I could believe it if he got shot sideways so him only losing an eye is understandable but the bullet goes directly to his skull + there’s no hospitals nor doctors to operate on him. WHAT THE F…
Abby spares Ellie, Nose Girl, and Tommy well knowing that they will NEVER stop until she’s dead. Why are you so dumb Abby? WHY???
A new group of people captures Abby and instead of killing her, they decide to keep her alive because this game was written by complete morons. Why keep prisoners at all and go through the trouble of feeding them + risking an escape and/or a revolt??? WHY???
Ellie ALSO gets captured by the new group. And of course, they also decide to bring her back to their base instead of just offing her. Why are bad guys so incompetent in ND games?
Once Ellie finally has Abby has at her mercy, she totally forsakes the promise she made to make Abby pay because “revenge is bad m’kay”? Trash. Total trash.
Instead of kicking Ellie out or talking things over, Nose Girl abandons the comforts and safety of the Lesbian Farm and denies Ellie the chance of seeing her son ever again. Realistically, Nose Girl, and the baby are dead by now. Thanks, Neil, thanks.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  By-mission
1 mês atrás

Já percebeu que o furo é na verdade no primeiro game e não no segundo? O primeiro é sobre uma tentativas de vacina praticamente impossível! O game se apóia nisso como uma certeza o tempo todo. O segundo é sobre o conflito que isso causou. Falta uma percepção bem grande a você e infelizmente acaba de se contradizer com seus próprios comentários. Eu nunca havia visto isso no pcmanias. Creio que é algo inédito alguém se auto refutar tão pifiamente por aqui. E o pior: Pega narrativas de qualquer Zé ninguém na Net e vai na onda como se fossem verdade. Parabéns pela imaturidade e falta de personalidade.

Marco Antonio Brasil
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Estou chegando atrasado na discussão por problemas técnicos, mas vou deixar minha opinião. Eu achei o jogo impecável tecnicamente, curti demais a gameplay, mas também não gostei de algumas decisões ( nada a ver com morte do Joel ou Abby). Enfim, gostei do jogo, mas não foi meu “The best” da geração. Então pode sim criticar o jogo, basta vir com argumentos. Mas o que observamos nós críticos e um ódio desmedido, estamos falando de um simples videojogo, além da utilização de argumentos descabidos, como lacração (????), e se pegando em pequenos detalhes e supostos furos (a até glitchs) que são facilmente encontrados em qualquer jogo!
Então esse é o caso, a questão não é não poder criticar o jogo em si ou a Sony, o problema é a forma cáustica que alguns encaram o jogo, passa a impressão de reacionarismo.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Marco Antonio Brasil
1 mês atrás

Perfeito comentário.

nETTo
nETTo
Responder a  Marco Antonio Brasil
1 mês atrás

Exato, os caras pegam o jogo como uma espécie de símbolo de alguma agenda. Sei lá como funciona essas cabeças.

É só um game como outros infinitos, eu mesmo por exemplo poderia vir aqui e dizer que Zelda BotW não foi para o meu gosto pessoal por inúmeros motivos. Mas isso jamais vai fazer eu perder o meu tempo criticando e tentando convencer as pessoas de que ele não é essas cocas e tals.

O que fazem com Tlou Part2 é patrulha de pensamento

Sparrow81
Sparrow81
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Parabéns ao amigo Carlos Eduardo pelo artigo.

Isso já ilucida muito e mostra que um game no primeiro ano de lançamento de um console não tem a mínima possibilidade de utilizar o máximo do hardware, mesmo não sendo Crossgen. E um Horizon feito do zero, com engine totalmente adaptada chegaria lá por fim de 2023/2024. Eu prefiro ter mais jogos no lançamento, onde os mesmos são mais escassos, do que esperar tanto tempo. A geração evolui e veremos isso ao longo dela, como sempre foi em todas as outras. Não existe milagre.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Sparrow81
1 mês atrás

Valeu brother, tmj.

Eu também prefiro essa situação, com jogos sendo lançados mostrando evoluções do que ficar esperando o boom next-gen estilo tech-demo da Unreal Engine 5.

José Galvão
José Galvão
Responder a  Carlos Eduardo
1 mês atrás

Peço desculpa mas por lapso não te congratulei pelo artigo, excelente artigo! 😉

Pholi
Pholi
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Artigo excelente professor.
É interessante a decisão que a Sony tomou em colocar esse jogo como cross-gen, não deve ter sido difícil pelo fato de que o PS4 já tem uma base enorme instalada.

Nas comparações que eu acompanhei do Miles Morales, o jogo não parecia ser tão diferente nas duas versões, claro que o PS5 vai ter uma versão bem superior, com frames, assets e etc… Acredito que o Horizon deve passar pelo mesmo tipo de tratamento, só fiquei abismado com a parte que a Aloy mergulha na água, aquilo deve ser bem complicado de se fazer no PS4.

O jogo teve uma evolução bem perceptível comparado com seu antecessor, na minha opinião essa foi uma das melhores novas IPs criadas na geração passada.

Pholi
Pholi
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Espero que não demore muito para que as desenvolvedoras consigam tirar o máximo de proveito dos hardwares de nova geração.

Andrio
Andrio
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Curiosidade: falando em Ratchet Mário, o jogo ocupa pouco espaço no SSD devido a ser nativo ps5. 33gb

O próprio James confirmou isso.
https://twitter.com/JamesStevenson/status/1400820679977717761?s=20

Ele também falou que o ratchet terá modo 60fps como o Spider. Acredito que terá modo RT + 60fps também

Andrio
Andrio
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Belo Artigo, parabéns Carlos!
Da uma visão do que esperar dos jogos CrossGen da Sony nesse próximo ano.

Finn
Finn
1 mês atrás

Excelente artigo, Carlos! Nada a acrescentar, só a congratular. Penso que o trade off seja bastante válido. Provavelmente será o caso dos jogos cross gen futuros da MS (Halo e FH) e Sony (GoW e GT).

Hiago
Hiago
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Parabéns pelo artigo Carlos. Quero pontua que o fim da vida do PS4 será mais impressionante do que esperavamos .

Daniel Torres
Daniel Torres
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Gostaria de deixar meus parabéns ao colega Carlos Eduardo pelo artigo bem escrito.

Olha sobre o que achar da versão do Ps4 acredito que já da para termos uma idéia baseado em alguns exemplos no próprio console, eu vou tentar demonstar por partes o que quero dizer para eu não acabar me atrapalhando.

O gameplay de revelação no ps5 achei incrível e bem bonito, mas o que notei logo de início foi um ambiente mais colorido e vibrante do que o primeiro jogo e a nitidez da imagem em 4k, fora animações faciais que estão muito melhores que o primeiro jogo. E o Ps4 como ficaria aqui? Bem esse tipo de corte acho que será bem óbvio, diminuir a resolução para 1080p 30 fps e a qualidade das texturas para se adequar a quantidade de ram do Ps4.

Depois teve a parte da densidade de vegetação e iluminação, bem a densidade da vegetação acho que irão diminuir pouca coisa visto que o primeiro jogo na parte de floresta já apresentava uma densidade bastante grande e a iluminação acredito que irão diminuir de Dynamic Global Ilumination para algo como o primeiro jogo que tinha 6 períodos do dia pré trabalhados e ia se alternando para causar a impressão de passagem do tempo.

E então chegamos na parte da água, que logo que ela entrou na água eu não percebi nada demais, porém assim que ela mergulhou eu fiquei adimirado pela quantidade de detalhes, mas passada a primeira impressão vi que o ambiente subaquático me lembrava muito dos jogos Assasins Creed citando o 4, origins e odyssey, porém claro com muitos mais detalhes que podem ser reduzidos para se adequar ao ps4.

E a ultima coisa a física e efeitos de partículas, bom sobre a física debaixo da água e com suas correntes nada que uma física pré cozinhada no Ps4 e dinâmica no Ps5, e citando de novo o Ac 4 e Odyssey que já apresentaram resultados semelhantes, a física de deformação da areia quando o elefante está atacando a Aloy, nada mais é do que a física da neve que tinha na Dlc do primeiro jog, agora os efeitos de partículas acho que apesarem de diminuirem não deve ficar muito diferente, pois um jogo que supera e muito no Ps4 é o Ghost of Tsushima, nesse jogo até pássaros ao longe são efeitos de partículas que lembram a tech demo da Unreal 5, e outra coisa que devem diminuir ou eliminar é a vegetação interativa.

Ou seja teremos 2 versões diferentes, mas bem equivelentes assim como foi o SM Miles Morales, e digo isso pois a Guerrilha é um estúdio extremamente competente.

Outra coisa que eu notei e pode favorecer o Ps4 é não vi um ambiente plano ou completamente aberto onde eu pudesse ver o Draw Distance, então pelo menos nesse gameplay a parte do fustrum favorece um pouco o ps4 já que ele não tem que renderizar objetos tão distantes.

Vitor hugo Reale Pereira
Vitor hugo Reale Pereira
1 mês atrás

Vc acha que os jogos crosgen prejudicam o potencial do ps5? Joguei por exemplo o jogo Returnal que é exclusivo do ps5 e tem um gráfico meia boca e a resolução não é tão alta. Por que motivo isso acontece?

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Vitor hugo Reale Pereira
1 mês atrás

Eu ainda não joguei Returnal, então não posso te falar com detalhes o que penso sobre o jogo.

Mas te diria que a Housemarque é um estúdio relativamente pequeno. E isso já impacta em uma série de fatores, para começar que é um jogo que faz uso da Unreal Engine 4 (como Sackboy, Destruction All Stars, etc.). Então logo de cara eu já não esperaria algo no mesmo nível do trabalho que Insomniac ou Guerrila desenvolvem com muito mais funcionários e seus próprios motores gráficos já sendo gradativamente adaptados para next-gen.

Outro ponto é que aparentemente priorizaram uma grande imersão no gameplay, seja em áudio por Ray Tracing, uma insana quantidade de partículas em alguns objetos, uma sensação mesmo de estar em outros planetas, algo do tipo. Desenvolvimento de jogos hardcore é muito sobre trade-offs, seria como alguém te dar 500 euros e te dizer para investir este valor como quiser. Então o segredo é priorizar o investimento da melhor forma dentro do que você propõe. Os 500 euros seria algo tipo o poder computacional que o estúdio tem disponível para produzir o jogo.

Sobre prejudicar o potencial do PS5, de nada adianta fazer um jogo exclusivo de PS5 sem motor gráfico inteiramente adaptado para next-gen só para dizer que é de PS5. Então se estão usando as técnicas de renderização do PS4, e existe oportunidade de lançar em ambos os sistemas, que o façam. Está tudo certo. Nas gerações anteriores isso era mais complicado, porque mudar de geração também envolvia mudar de arquitetura. Agora temos uma transição mais suave. Palavras do próprio Cory Barlog.

A cada geração, sempre soa como se dominamos a geração, então é como ‘oh, há uma nova chegando’ e você fica tipo ‘mas eu finalmente consegui dominar essa. Mas acho que isso vai ser um pouco diferente.

Parece que temos uma base realmente boa de entendimento, portanto, a transição entre gerações será um pouco menos do que um “grande salto de fé”.

Link: https://wccftech.com/playstation-5-generational-transition-easier/

Ewertom
Ewertom
1 mês atrás

A matéria esta excelente,como nos velhos tempos que o user bruno também colaborava.Parabéns.
Bruunoooooooooooo.ondes andas brother,qeremos discutir assuntos contigo.

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Mário, você tem algum tipo de contato com o Bruno? Pergunto isso pois nessa época em que vivemos quando uma pessoa some costumo pensar o pior, ai queria saber se pelo menos ele esta vivo hehehe

Ewertom
Ewertom
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Não tem como você verificar por gentileza,se nosso amigo Bruno esta bem,fiquei preocupado agora…..Uma dica,os e-mails registrados no sistema pode te ajudar a encontrar nosso amigo,
Sei lá pega o e-mail dele e manda mensagem
Pô Bruno se tu tiver lendo,sério amigo você faz falta pra caramba aqui.Deus contigo amigo.

Daniel Torres
Daniel Torres
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Agradeço Mário, espero que esteja tudo bem com ele.

Ewertom
Ewertom
Responder a  Mário Armão Ferreira
1 mês atrás

Valeu,obrigado.Estamos na torcida que tudo esteja bem.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Ewertom
1 mês atrás

Pois eu também gostaria de vê-lo de volta nos comentários, espero que esteja bem, se estiver lendo, deixa de bobagem e volta participar aí Bruno!

Carlos Zidane
Carlos Zidane
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Artigo muito bacana Carlos Eduardo, sua participação no site tem sido enriquecedora, além de que é uma pessoa educada e sensata nos comentários.
Eu já imaginava que o PS5 receberia uma versão mais bonita e com mais detalhes, isso é esperado. Quando digo que queria jogos full next gen, é um desejo, não uma verdadeira esperança, ainda mais com essa crise absurda.
Eu não quero nem saber de jogar a versão PS4, espero o quanto for, só pretendo acompanhar as análises pra ver as diferenças. Agora pra mim é PS5 ou nada.

Carlos Zidane
Carlos Zidane
Responder a  Carlos Zidane
1 mês atrás

PS: A evolução da água é evidente, quero muito saber como o PS4 vai lidar com essa questão

Ewertom
Ewertom
1 mês atrás

Opa Carlos,eu me esqueci de mencionar uma visão minha neste jogo onde até comentei com o Edson,será que aquela 1 ° demonstração onde se notava uma claro avanço técnico do mundo em questão e neste ultimo onde se percebe clara diferença para baixo,será que o 1° video não seria a versão PS5 correndo e neste ultimo a versão do ps4 pro,sei-lá é minha opnião e o que tu acha.

Sparrow81
Sparrow81
Responder a  Ewertom
1 mês atrás

No início da gameplay apresentada está claramente escrito “Capturado no PS5. O jogo final pode apresentar alterações.”

A primeira aparição era basicamente cinemática, não sei onde você viu downgrade aí. Na parte da água por exemplo, tinha uma iluminação direta na primeira apresentação e no gameplay não. Uma iluminação direta faz toda a diferença. Não confunda iluminação com grafismo.

nETTo
nETTo
Responder a  Ewertom
1 mês atrás

Eu não vi claro downgrade, está no mínimo na mesma qualidade do primeiro trailer. Ainda mais se vc pensar que é um jogo que começou seu desenvolvimento no PS4 e não um jogo nextgen do PS5, neste último caso seria meio que esperado a apresentação vir melhor que o jogo final. Mas um jogo de PS4 ter downgrade no PS5??? Hehehe sem sentido

AlexandreR
AlexandreR
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Acredito que a ps4 irá fornecer uma resolução de 720p, para aumentar os polígonos. Será esse o sacrifício.
Com algumas tecnológicas, não sendo usadas na ps4.

Kito
Kito
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Parabéns pelo artigo. Muito bem escrito.
Dá muitas dicas para reflexão e asas à nossa imaginação.
Sou da opinião que tentarão primeiro esticar ao máximo na PS4 para conseguirem algo excelente e que apresente melhorias visíveis mesmo nela.
Não acredito que irão oferecer um versão de baixa qualidade puxando pra cima pelo PS5 e depois escalar para baixo, tipo baixando a resolução abaixo dos 900p. No mínimo entregarão os 900p reconstruídos para FHD, ou resolução dinâmica, com ajustes dinâmicos no LOD para manter os 30 fps.
Alguma da física, como a água, a vegetação, cabelos serão simplificados para poupar a cpu jaguar.
A qualidade da textura será reduzida para aquilo que se chama normalmente no pc para low, bem como as sombras, nivel de tesselagem, efeitos de partículas e etc.
E como já conhecem muito bem a consola e o motor gráfico, estou certo que farão milagres na PS4 e que se mostrássemos o jogo a alguém em 2013, não acreditaria que estaria a rodar numa placa equivalente a uma HD 7850 ou R9 270.

Deto
Deto
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Acho q esses jogos crossgen todos começaram no PS4 mesmo.

Julio Esteves
Julio Esteves
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Professor Carlos parabéns pelo artigo.
Fiquei com uma dúvida, será que é viável usar os recursos mais de uma engine em um jogo? Exemplo U5 e a décima.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Julio Esteves
1 mês atrás

Oi Júlio.

Na prática me parece inviável, pois cada engine vai produzir uma build distinta. Então seria como ter dois jogos distintos.

O que eles podem fazer é ter uma versão da Decima Engine rodando no PS4 e outra no PS5.

Por exemplo, o desenvolvimento do jogo começou em 2017 com roteiro, construção dos modelos em Zbrush ou Maya, etc. Foram implementando o jogo talvez em versões da Decima Engine próximas das que foram usadas em Death Stranding.

Então suponhamos que por volta de 2019 a Guerrilla recebeu as primeiras versões do SDK (Software Development Kit) do PS5. O time de programadores de engine começa a construir o suporte da Decima Engine para o PS5, adicionando por exemplo o suporte a Ray Tracing. Então parte do pessoal que começou o desenvolvimento do jogo em 2017 começa a receber as primeiras versões da Decima Engine adaptada para o PS5 suportando as novas features da consola, construindo as melhorias específicas que o PS5 receberá.

Então mesmo que o PS5 receba melhorias, existem duas limitações:

1) O aprimoramento da Decima Engine para o PS5 ocorre em paralelo com o próprio desenvolvimento do jogo. Não vão adiar a versão PS5 em 2 ou 3 anos só para esperar esse motor gráfico ficar impecável suportando tudo o que é possível no PS5. Então na prática a versão PS5 receberá algumas melhorias em relação ao PS4, mas é uma espécie de fase transitória, onde se aproveita parte do potencial mas não na sua forma mais eficiente, pois o jogo foi concebido na PS4 e está em estágio avançado de desenvolvimento.

2) Mesmo que alguns aprimoramentos já estejam prontos na Decima Engine para o PS5, nem todos são viáveis de serem implementados. Por exemplo, suponhamos que a Decima Engine no PS4 use Vertex Shaders, e o time de desenvolvedores rapidamente adaptou a Decima Engine no PS5 para suportar uma gestão de shaders bem mais aprimorada com a nova Geometry Engine. Usar abordagens diferentes entre as consolas pode significar um trabalho muito maior duplicando o desenvolvimento. É por isso que o render por base é do PS4, e o PS5 melhora o que é viável de se fazer por agora. Esse é um preço a se pagar por cross-gen.

Fazendo uma analogia, seria como lembrarmos de Uncharted 1 e 2 no PS3. Uncharted 1 parecia ótimo para 2007, muito bonito visualmente. Mas a geração estava apenas começando, arranhando o potencial do PS3. Dois anos mais tarde recebemos Uncharted 2 que entregou um tremendo salto de qualidade visual em relação ao primeiro. Então Uncharted 1 seria como Horizon Forbidden West, e Uncharted 2 será como os jogos que terão gráficos comparáveis à tech-demo da Unreal Engine 5.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
Responder a  Carlos Eduardo
1 mês atrás

No fim toda geração é assim. No começo lançam jogos que surpreendem, mas é a partir da metade de cada geração que surgem os jogos que definirão o patamar gráfico daquela geração.

Seguem exemplos:

Quarta geração – Super Mario World era impressionante em 1990, mas Donkey Kong Country em 1994 definiu o patamar gráfico daquela geração.

Quinta geração – Super Mario 64 em 1996 e Zelda Ocarina of Time em 1998. Também gosto de comparar os gráficos de Resident Evil 1 em 1996 com Resident Evil 2 em 1998. Tremenda evolução.

Sexta geração – Resident Evil: Code Veronica em 2001 e Resident Evil 4 em 2005.

Sétima geração – Uncharted 1 em 2007 e Uncharted 2 em 2009. Também podemos lembrar de Assassin’s Creed 1 em 2007 que mais parece um rascunho para o brilhante Assassin’s Creed 2 de 2009.

Oitava geração – Aqui eu citaria Titanfall 1 em 2014 e Titanfall 2 em 2016. Apenas 2 anos nos mostraram várias das evoluções gráficas que definiram a geração. Não é tão drástica como nas outras gerações, mas bem notória.

Nona geração – Horizon Forbidden West em 2021? e …. ????

A diferença é que esta é a primeira transição de geração envolvendo arquiteturas similares, o que facilita jogos cross-gen que aproveitem um pouco mais da plataforma superior.

Vamos voltar para 2007 quando God of War foi lançado para PS2. Era um espetáculo visual. Eu acredito que com muita boa vontade e vários cortes, Uncharted 1 poderia até vislumbrar uma versão de PS2. Mas como a Sony e seus estúdios precisavam urgentemente vencer a curva de aprendizagem com a arquitetura do PS3, não fazia sentido investir tempo portando seu motor gráfico recém construído para uma arquitetura diferente que era do PS2.

O mesmo digo com relação a Killzone Shadow Fall, que com muita boa vontade poderia receber cortes e ser portado para o PS3. Mas dificilmente investiriam meses (ou até anos) criando uma versão da Decima Engine para um console que estava concluindo seu ciclo com o PS3, e ainda por cima com uma arquitetura tão diferente do PS4.

E essa questão de reduzir não é tão fácil quanto parece, caso contrário a CD Projekt RED não teria nenhum problema em reduzir Cyberpunk 2077 para PS4 e Xbox One. Quando eu digo que portar Killzone Shadow Fall para o PS3 é possível, digo no sentido de sofrer muito ali tentando fazer funcionar com as menores perdas possíveis. É um investimento gigantesco de tempo e dinheiro que não se torna viável. Não compensa.

Então com certeza o fato do PS4 e PS5 terem arquitetura similar contribuiu muito para o cross-gen que estamos vendo.

Julio Esteves
Julio Esteves
Responder a  Carlos Eduardo
1 mês atrás

Grato pela resposta.

marcio
marcio
1 mês atrás
Avalie o nosso artigo :
     

Parabens e obrigado pelo artigo professor !

Marco Antonio Brasil
1 mês atrás

Carlos Eduardo que artigo incrível, você escreve muito bem, te parabenizo!
Vou lhe contar um “causo”: há um tempo atrás , em um papo aqui nos comentários tu me indicaste uma matéria antiga do seu blog, não me recordo o assunto agora. Acabei lendo todas as postagens e achei sensacional. Passei para minha esposa, que também é professora universitária e ela também ficou encantada com teus textos sobre a profissão!

error: Conteúdo protegido